Brasil, 23 de Março de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

+ F O N T E -

Pacientes com doenças graves recorrem à internet para ajudar no tratamento e na rotina

Tecnologia a favor da humanização da saúde é alternativa para aumentar o diálogo entre pacientes e estreitar o relacionamento com os médicos

Enfrentar o diagnóstico e o tratamento de doenças graves não é tarefa simples. A rotina do paciente e da sua família muda completamente, incluindo visitas frequentes ao especialista e maior cuidado com a saúde. O médico tem papel fundamental, porque é responsável pela orientação e acompanhamento das pessoas ao longo dessa jornada. Porém, com o aumento do acesso à internet, a tendência é que os pacientes busquem detalhes sobre doenças online. Ao contrário do que muitos pensam, a democratização do acesso à informação não necessariamente prejudica o trabalho do profissional da área de saúde. A internet pode ser facilitadora no processo de acompanhamento do paciente, agilizando o contato com o especialista e unindo pessoas que têm a mesma doença, desde que a pesquisa por meio desta ferramenta seja bem direcionada.

O acompanhamento próximo e personalizado é uma das tendências de humanização do atendimento de saúde, porque garante serviço de qualidade aos pacientes. Com essa proximidade, o especialista garante que o tratamento seja contínuo e adequado, o que é fundamental para doenças graves e que se desenvolvem de forma rápida e progressiva, como a fibrose pulmonar idiopática (FPI), uma doença respiratória rara, crônica e progressiva que causa o surgimento de cicatrizes (fibrose) nos pulmões. Em doenças como a FPI, o estreitamento da relação entre médicos e pacientes é um fator importante para monitorar as pioras súbitas da doença e o dia a dia do paciente.

Em alguns casos, a descoberta da fibrose pulmonar idiopática pode causar desmotivação e até provocar problemas psicológicos, o que pode ter impacto sério na realização do tratamento. Por isso, muitas vezes, faz-se necessário um acompanhamento multidisciplinar, com pneumologista, psicólogo e fisioterapeuta. Sem esse suporte durante o tratamento, metade dos pacientes com FPI não sobrevivem após 3 anos do diagnósticoi. Segundo o Dr. Rodrigo Santiago, médico pneumologista do Hospital São Luiz/Anália Franco-SP, o acolhimento desses pacientes é importante para manter o tratamento em dia. "A FPI geralmente atinge pessoas com mais de 50 anos, que estão cada vez mais conectadas à internet. Como a doença é grave e pode ser acompanhada de outros problemas de saúde, coloco à disposição delas as nossas redes sociais para eventualmente tirar dúvidas e dar o suporte necessário além das consultas", explica.

Os sintomas principais da doença são tosse constante e falta de arii, que podem levar à dificuldade de completar as tarefas simples do cotidiano, como subir escadas e tomar banho. Como a doença ainda é pouco conhecida pela população e até pelos médicos, metade dos pacientes costuma ser diagnosticada de forma equivocadaiii. "É muito comum receber pacientes que foram em vários atendimentos de Pronto Socorro (PS), com uso de vários ciclos de antibióticos para tratamento de pneumonia, quando na verdade se tratava de alguma outra doença crônica pulmonar, muitas vezes até sem necessidade de uso destes antibióticos. A Fibrose Pulmonar é uma dessas doenças que são corriqueiramente confundidas. Por isso, sempre oriento os pacientes a procurarem o pneumologista quando apresentarem vários quadros respiratórios, com várias idas ao pronto socorro devido tosse e falta de ar", destaca o Dr. Santiago.

O pneumologista também reforça que a autonomia e a participação das pessoas em círculos sociais são fatores relevantes para envelhecer de forma saudável e lidar bem com doenças crônicas como a FPI. "Não podemos evitar que as pessoas busquem informações em sites. Porém, como especialistas, devemos estar atentos a todos os sinais e sintomas dos pacientes e instruí-los sobre as doenças crônicas e progressivas, como a FPI, para que eles nunca saiam do consultório com dúvidas. E, quanto à internet, temos que orientar e direcionar os pacientes a se informarem em sites confiáveis", reforça o especialista

Pacientes com doenças raras e seus familiares costumam utilizar a internet para conhecer outras pessoas com a mesma enfermidade. A FPI atinge cerca de 14 a 43 pessoas a cada 100.000 no mundoiv e, por isso, a internet se torna um meio mais prático e rápido de conectar pacientes e compartilhar experiências e dicas para viver melhor com a condição. O Dr. Santiago também esclarece que, quando o assunto é o tratamento, é fundamental que o paciente entenda o que é prescrito e não troque a recomendação do médico por qualquer dica da internet. Para os pacientes com FPI e outras doenças progressivas, manter o tratamento contínuo é fundamental. "No caso da FPI, o uso da medicação pode reduzir o número de crises de piora súbita da condição. Desde 2016, os pacientes no Brasil têm a possibilidade de realizar o tratamento com remédio que tem melhorado de modo significativo a sobrevida deles", ressalta o pneumologista. O pioneiro no país foi o nintedanibe, que pode desacelerar a progressão da doença pela metade.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

ADICIONE SEU COMENTÁRIO..::
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::