Brasil, 19 de Outubro de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

A bendita ou maldita Reforma da Previdência?

Armando Luis Francisco Armando Luis Francisco

Quem, em sã consciência, não sabe que o Brasil precisa, urgentemente, de uma nova Previdência Social?

Quem, ainda em sã consciência, não entende que um Estado paternalista empobrece sua população?

Mais: quem vai acreditar em Estado tipo Papai Noel?

São tantas as perguntas.

Mas vamos aqui entender que a Previdência Social é uma poupança que o indivíduo faz durante sua vida ativa para quando ficar inativo não depender de ninguém, nem mesmo da caridade do Estado!

Há uma diferença entre Estado Paternalista e Estado Social e se chama Ciência Atuarial!

Por isso que a questão da Previdência, de suas regras, deveria sair imediatamente do texto Constitucional. Por que a Constituição é Pétrea e a Previdência tem característica flexível, sujeita a volatilidade estatística. Por isso o governo nunca consegue colocar a realidade de suas contas frente a dificuldade de uma mudança Constitucional. Portanto, o Estado sempre perde o momento de mudança de cálculos e regras.

Mas tem gente que não gosta da rudeza dos números. A vida para estes se traduz nos Direitos. E quanto maior os direitos, maior o Estado Paternalista. E este é o momento em que vivemos: Nada de investimentos em Infraestrutura.

O Estado padece porque não mede os efeitos econômicos da popularidade. A impopularidade também é um mecanismo que enriquece nações. A impopularidade é o freio que não satisfaz todos os gostos. Porque riqueza se faz com trabalho, não com sorrisos e aplausos.

A indústria deve ser privilegiada. E, se a matriz econômica for industrial, certamente todos se beneficiarão das riquezas advindas disso.

Então, com tantos Direitos, vamos incrementar os Deveres na economia. Deveres como o de trabalhar para enriquecer. Deveres como se esforçar para crescer. Isto inclui o dever de estudar, dever de compartilhar, dever de cuidar da saúde, dever de ser um cidadão.

Devemos também refletir que o Estado se obriga a perder a conotação ideológica. Mas o nosso Estado está possesso dessa conotação. E este avanço de menos ideologia no Estado é mais do que natural e necessário ao Brasil. O Estado se tornou uma mescla de ideias e inatividade.

SE você for em qualquer lugar poderá encontrar portas comerciais fechadas, empobrecimento, dor. E isso é fruto de políticas públicas fora do contexto econômico.

O Direito diz que o aposentado deve receber uma quantia relativa a aposentadoria. O Dever diz que não tem dinheiro suficiente para honrar esse direito. É disso que estamos falando. Porque quando o Direito é maior que o Dever não existe Direito efetivo.

A corrupção é fruto disso tudo!

Direitos e Deveres? Mais Deveres.

Reforma Trabalhista. Acreditem, uma consolidação quase octogenária. CONSOLIDAÇÃO!

Reforma do Estado e Reforma administrativa!

Reforma Política!

Outras Reformas.

Para lúcidos e não incautos, como pode uma empresa empregar com essas Leis trabalhistas? Aqui no Brasil empreender é um raciocínio muito difícil.

E os impostos brasileiros?

A Reforma da Previdência é o ônus de um Estado que não pensou no amanhã. Portanto, reforma-la é uma expressão de Direito do Estado e uma boa coisa para o País!

Finalmente, será que continuaremos na Maldição Paternalista?

Armando Luis Francisco


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: Comentários com Link são bloqueados automaticamente (Comments with Links are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

NEWSLETTER SEGS