Brasil,

Debates e painéis ampliam as experiências de cinema, mercado e coprodução durante a 14ª CineBH e o 11º Brasil CineMundi

Brasil CineMundi - Debate - Foto Leo Lara-Universo Produção Brasil CineMundi - Debate - Foto Leo Lara-Universo Produção

Encontros e masterclasses com cineastas, produtores, pesquisadores e distribuidores serão realizados em ambiente virtual e poderão ser acompanhados gratuitamente em www.cinebh.com.br

Na vasta programação da 14a CineBH – Mostra de Cinema de Belo Horizonte e do 11o Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting, que acontecem entre os dias 29 de outubro e 2 de novembro, os debates, conferências e rodas de conversa são atividades fundamentais e gratuitas no evento. Seja como complemento a filmes exibidos, como discussão de questões da temática ou conversas sobre o mercado audiovisual local e mundial, estarão reunidos, em diversas mesas, críticos, pesquisadores, produtores, realizadores, distribuidores e vários outros profissionais do setor. As atividades serão realizadas em ambiente virtual, bastando acessar e acompanhar pelo site www.cinebh.com.br.

Dentro da temática central em 2020, “Arte Viva: Redes em expansão”, serão realizadas três mesas reflexivas. A primeira acontece já na noite de abertura do evento, logo antes da exibição ao vivo da performance “12 Pessoas com Raiva”, adaptação livre de “12 Angry Men”, de Reginald Rose. A mesa vai reunir o diretor Juracy de Oliveira (representando o Pandêmica Coletivo Temporário de Criação, destaque de 2020 na CineBH), o diretor e roteirista Germano Melo, a atriz, dramaturga e diretora Grace Passô e a crítica e curadora de teatro Luciana Eastwood Romagnolli, com mediação do curador Pedro Butcher. A conversa vai tratar de obras criadas e apresentadas durante o período de isolamento social e as implicações desse momento histórico sobre a cultura do teatro e do audiovisual.

Os outros dois encontros reflexivos vão reunir artistas com trabalhos em exibição na CineBH sob o título “As telas em transe na pandemia”, sobre o intercâmbio entre linguagens que produz obras de grande relevância formal e de excelente repercussão. No dia 31, vão participar José Fernando Azevedo (diretor de “Navalha na Carne Negra”), Pablo Lobato (diretor de “Éramos em Bando”), Ricardo Alves Jr (diretor de “Coisas Úteis e Agradáveis”) e a crítica de artes cênicas e cinema Lorenna Rocha, com mediação do curador Marcelo Miranda. Já no dia 2 de novembro, encontram-se Guilherme Diniz (ator, pesquisador e crítico teatral), Laís Machado (criadora da videoperformance “Canção das Filhas das Águas”) e Mauricio Lima (diretor e dramaturgo de “Museu dos Meninos – Arqueologias do Futuro”), com mediação da curadora Daniele Ávila Small.

Pela Mostra Contemporânea, cineastas brasileiros estarão em duas mesas debatendo seus filmes e o cenário de produção recente no país com o curador Marcelo Miranda. No dia 31, na mesa “O Brasil de dentro e de fora”, os participantes Alexandre Salomão (“Corpo Monumento”), Beatriz Saldanha (“Do Pó ao Pó”) e Eduardo Camargo (“Eu Sou a Destruição”) discutem como a perturbação dos tempos e dos espaços estimulou a cada um deles olhar para além de suas janelas (interiores ou exteriores) e arriscarem colocar suas expressões imediatas num mundo cada vez mais fora das convenções. E no dia 2, o trio Beatriz Seigner (“Entre Nós, um Segredo”), Cleyton Xavier (“Rodson, ou Onde o Sol não tem Dó”) e Rodrigo Aragão (“O Cemitério das Almas Perdidas”) conversa sobre narrativas delirantes do passado brasileiro, rememoração oral das tradições de matriz africana e provocações de um estado calamitoso que vivemos no presente, a partir dos filmes que exibem na mostra.

Na mostra A Cidade em Movimento, a temática “Sonhar a Cidade” permeia as quatro sessões de filmes produzidos de forma independente em Belo Horizonte e região metropolitana. Em cada sessão, uma Roda de Conversa conta com a presença de convidados para debaterem as questões apontados nos títulos exibidos e suas relações com a urbanidade. As presenças confirmadas, além dos realizadores e realizadoras, são João Paulo Campos (crítico e pesquisador), Juhlia Santos (jornalista, performer e produtora), Marina Viana (atriz e dramaturga) e Maya Quilolo (antropóloga, mestre em comunicação e realizadora audiovisual).

No Brasil CineMundi, as mesas de debate se concentram em discussões sobre o contexto do mercado e das coproduções audiovisuais no Brasil. Este ano, exibidores e produtores vão discutir as preocupações e impasses do momento de isolamento e também as perspectivas para o fim do ano e 2021 adiante. Justamente no encontro “Desafios na produção audiovisual no Brasil dos tempos atuais”, no dia 30, a conversa será sobre como a paralisação da Ancine e do Fundo Setorial do Audiovisual e a necessidade de distanciamento social prolongada trouxeram inúmeros desafios ao setor da produção. No dia 31, estão reunidos representantes de distribuidoras e de empresas de exibição: Adhemar Oliveira (Espaço de Cinema), Sílvia Cruz (Vitrine Filmes) e Lídia Damato (FiGa Filmes) tratam da “Distribuição e Exibição: Desafios e Perspectivas” junto à pesquisadora e professora Lia Bahia.

Nos painéis e masterclasses internacionais do Brasil CineMundi, profissionais de várias áreas fazem apresentações sobre temas específicos. No dia 30, Isona Admetlla, coordenadora de fundos do World Cinema Fund (Alemanha), fala sobre como lidar, como produtor ou diretor, com o desafio da visibilidade de um filme. Já no dia 31, Johann Feindt e Tamara Trampe, ambos diretores e roteiristas alemães, conversam sobre seu cinema documentário poético, caracterizado por uma forte concepção visual, diálogos profundos com os protagonistas, vivências emocionais da infância, memórias e guerra.

No dia 1o tem a masterclass internacional com Welket Bungué, ator e realizador da Guiné-Bissau atualmente radicado na Alemanha. Bungué tem carreira teatral e recentemente se dedica à realização de curtas-metragens, que serão exibidos na programação da CineBH, e foi ator na mais recente adaptação de “Berlin Alexanderplatz”, exibida na competição do Festival de Berlim.

O estudo de caso deste ano será no dia 02 de novembro, sobre o longa-metragem brasileiro “Meu Nome é Bagdá”, de Caru Alves Souza. Projeto do CineMundi em 2017, o filme estreou na mostra Generation 14 Plus, do Festival de Berlim, e venceu o Grande Prêmio da categoria. Por conta da pandemia, do fechamento dos cinemas e do cancelamento de vários festivais, o longa de Caru teve a carreira interrompida. Um novo desafio se impôs à realizadora e aos produtores: repensar os caminhos do filme, diante da necessidade prolongada do isolamento social – e é o que será discutido neste encontro, com as presenças da diretora de “Meu Nome é Bagdá” e da produtora Rafaella Costa.

***

O EVENTO EM NÚMEROS

15 PAÍSES MARCAM PRESENÇA NO EVENTO

Alemanha, Argentina, Áustria, Brasil, Canadá, Chile, Cuba, Espanha, EUA, França, Itália, México, Portugal, Suíça e Uruguai

ABERTURA OFICIAL

5 DIAS DE EVENTO

54 FILMES NACIONAIS E INTERNACIONAIS DE 12 PAÍSES

MOSTRA A CIDADE EM MOVIMENTO

MOSTRINHA DE CINEMA

SESSÕES CINE-ESCOLA

62 PROFISSIONAIS NO CENTRO DE 20 DEBATES, PAINÉIS, RODAS DE CONVERSA E ESTUDO DE CASO

3 MASTERCLASSES INTERNACIONAIS

4 LABORATÓRIOS DE ROTEIRO E OFICINA

11º BRASIL CINEMUNDI – ENCONTRO INTERNACIONAL DE COPRODUÇÃO

30 CONVIDADOS INTERNACIONAIS DE 15 PAÍSES NO CENTRO DOS ENCONTROS DE COPRODUÇÃO

CONSULTORIAS, AÇÕES DE COOPERAÇÃO, INTERCÂMBIO E PREMIAÇÃO

EXPOSIÇÃO "CINEBH NO TEMPO"

PERFORMANCE AUDIOVISUAL

ATRAÇÕES ARTÍSTICAS AO VIVO

PROGRAMAÇÃO GRATUITA

***

Link para fotos

https://www.flickr.com/photos/universoproducao/

***

ATENÇÃO:

Como o formato do evento é digital, convidamos você para seguir a Universo Produção/CineBH/Brasil CineMundi nas redes sociais para ficar por dentro de tudo o que vai acontecer nos bastidores da CineBH e Brasil CineMundi, acompanhar a evolução e notícias dos eventos e receber conteúdos exclusivos. Canais e endereços:

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2020

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web: www.brasilcinemundi.com.br / www.cinebh.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducaoNo Youtube: Universo ProduçãoNo Twitter: @universoprod

No Facebook: brasilcinemundi/ cinebh / universoproducaoNo LinkedIn: universo-produção

Informações pelo telefone: (31) 3282-2366

SERVIÇO

14ª CINEBH - MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE BELO HORIZONTE

BRASIL CINEMUNDI - 11th INTERNATIONAL COPRODUCTION MEETING

29 de outubro a 2 de novembro de 2020

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

PATROCÍNIO: CEMIG |GOVERNO DE MINAS GERAIS

PARCERIA CULTURAL: SESC EM MINAS, GOETHE-INSTITUT, CASA DA MOSTRA

PARCEIROS BRASIL CINEMUNDI: EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, INSTITUTO FRANCÊS BRASIL PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS DOT, MISTIKA, PARATI FILMS, CTAV E ATELIÊ BUCARESTE

COOPERAÇÃO BRASIL CINEMUNDI: WORLD CINEMA FUND (Alemanha), NUEVAS MIRADAS-EICTV (Cuba), BIOBIOCINE (Chile), CONECTA-CHILE DOC (Chile), MAFF (Espanha), DOCSP (Brasil), DOCMONTEVIDEO (Uruguai), VENTANA SUR (Argentina), INSTITUTO OLGA RABINOVICH/PROJETO PARADISO (Brasil)

APOIO: INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL E CAFÉ 3 CORAÇÕES.

IDEALIZAÇÃO E REALIZAÇÃO: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA | MINISTÉRIO DO TURISMO | GOVERNO FEDERAL


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo