Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

9 dicas para gerenciar uma crise de imagem

9 dicas para gerenciar uma crise de imagem

Por Victor Tubino*

Atravessar uma crise de imagem por uma ação mal pensada ou por um incidente é uma das tarefas mais árduas vivenciadas nas empresas. Quanto estourada, não dá para reverter a situação. Nestes momentos de tensão, o correto é agir com transparência e conformidade nos negócios. Entretanto, tão importante quanto ser transparente e prezar pelas Leis, ter o timing certo para sair com a imagem ilesa é uma forma de mostrar à sociedade a mensagem de que a companhia se movimenta para corrigir o erro.

Tomemos como exemplo a divulgação de opiniões que questionaram as consequências da Covid-19 em relação ao elevado número de mortes. Empresas ou líderes que se posicionaram de forma antissolidária a este fato alavancaram uma crise latente de imagem, cujos impactos são de longo prazo e demoram para serem dissociados da imagem negativa que se criou. É neste tipo de crise que surgem elucubrações políticas e emocionais, que não levam a lugar algum e, por consequência, não ajudam em nada no timing correto. É a velha história de falar menos e agir mais.

Não há uma fórmula certa para o tempo de tratativa da crise. Pode ser nos primeiros indícios, talvez nas primeiras horas ou nos minutos iniciais, dependendo da situação, mas que a reação deve existir sempre nas horas de destempero, não há dúvidas.

Porém, como identificar e direcionar as ações o mais rápido possível em uma potencial crise? Apesar de não ser uma ciência exata, elenco abaixo as seguintes medidas que podem ajudar as empresas a terem uma resolução mais ágil durante uma crise.

1. Conheça os canais que sua marca está exposta e como está posicionada neste ambiente. Hoje em dia, rede social é uma vitrine pelo bem ou pelo mal da empresa;

2. Crie um processo de monitoramento preventivo da marca com parâmetros claros em canais de comunicação off-line e on-line. Sempre monitore ao longo da crise e defina parâmetros com foco na normalidade;

3. Escolha um processo de avaliação do cenário com impactos isolados e inter-relacionados;

4. Desenvolva um processo de escalonamento para os responsáveis terem poder e autonomia;

5. Pré-defina ações de comunicação customizáveis para as primeiras horas, junto às áreas internas e com a assessoria de imprensa, tais como notas e comunicados à sociedade.

6. Crie e divulgue meios de comunicação alternativos por todos que serão acionados internamente na empresa. Tudo para deixar o cenário mais realista possível com discursos alinhados;

7. Prepare porta-vozes e equipes para falar com a imprensa, com órgãos públicos, rede sociais e até digital influencers;

8. Use lições aprendidas vivenciadas por outras empresas como forma de identificar potenciais melhorias em seus planos e ações;

9. E, por último, mas não menos importante: contemple possíveis crises em seu planejamento estratégico para treinar e saber driblá-las caso ocorram!

*Victor Tubino é gerente sênior da prática de riscos e performance na ICTS Protiviti, empresa especializada em soluções para gestão de riscos, compliance, auditoria interna, investigação, proteção e privacidade de dados.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS