Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Confira dicas para não cometer gafes culturais em negociações internacionais

pixabay pixabay

Na hora de negociar em outros países muita coisa deve ser levada em consideração, além da adaptação ao produto. O aspecto cultural é o que mais pesa na hora de encantar clientes estrangeiros e conquistar a confiança deles.

Para falar mais sobre o assunto, convidamos o professor da Abracomex João Alfredo Nyegray que atua há mais de 10 anos neste setor para nos contar algumas histórias inusitadas que ele presenciou e algumas dicas de como reverter situações embaraçosas. Confira!

Como foi a sua primeira negociação na China?

Na primeira vez que estive na China fui levado a um almoço de negócios. Lá é muito comum que almoços ou jantares levem em torno de 2 a 3 horas, e os pratos vão sendo servidos conforme a refeição caminha.

Em meio a alimentos muito diferentes (honestamente, eu como de tudo sem preconceitos) eu ia sempre limpando o prato e comendo de tudo que me era oferecido para não "fazer desfeita", como aprendi em casa. Mal sabia eu que, na China, quando você como tudo o que há no prato, os chineses consideram que você ainda não está satisfeito. E mal eu terminava o que havia no meu prato, mais vinha. Lá estava eu, comendo a quase 3 horas, quase estourando o botão da calça após comer gafanhotos, escorpiões, cavalos-marinho e continuava vindo comida. A única coisa que eu realmente não consegui comer nem era assim tão diferente: era uma carne de porco extremamente salgada por dentro, mas caramelizada de forma que ficava extremamente doce por fora. Quando deixei isso no prato, o almoço - finalmente - acabou.

- Qual a lição aprendida após a situação?

Primeiramente, que a ideia de "limpar o prato" é algo muito ocidental (tá vendo, vó?!). Depois, que por mais que eu tenha estudado muito a cultura chinesa e a história daquele país, alguns acontecimentos realmente nos pegam desprevenidos. No momento não é muito legal, mas depois surgem histórias muito legais para contar!

- Qual a melhor maneira de reverter uma gafe e seguir com as negociações?

Depende de onde se está. Antes da gafe, devemos nos informar muito bem sobre o país e cultura com a qual negociamos. Se a gafe já ocorreu, não insista nela. Desculpe-se ao interlocutor dizendo-se grato pelo aprendizado. Não comente como "no Brasil não é assim" ou coisas do tipo.

- Quais países mais diferentes do Brasil em termos de cultura?

Acredito que sejam os orientais. É natural que sejam, na verdade. São histórias, hábitos e religiões muito distintas. Por toda essa diferença, são grande fonte de aprendizado.

Qual a primeira coisa que um profissional deve saber antes de fazer sua primeira negociação internacional?

Primeiramente, que em Negócios Internacionais não existe "normal". Aquilo que você considera como sendo "normal" o outro pode considerar absurdo, e vice versa. Não há certo ou errado em termos culturais. Devemos sempre estar abertos ao novo, e antes da primeira negociação internacional é fundamental estudar a cultura e hábitos do povo com o qual vai negociar, e entender minimamente a história daquele país.

Para não cometer gafes e se tornar um profissional de destaque no Mercado Exterior, acesse o curso gratuito de Negociações em Vendas Internacionais oferecido pela Abracomex.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS