Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Transformação Digital: seu valor para as empresas e para a sociedade

freeimages freeimages

Por Daniel Arraes, diretor de desenvolvimento de negócios da FICO para a América Latina

Existe hoje uma quantidade enorme de materiais disponíveis sobre Transformação Digital. O assunto virou inclusive um programa de pós-graduação em algumas instituições. Neste artigo pretendo abordar principalmente os aspectos sociológicos que motivam essa transformação e também um modelo econômico proposto para entender profundamente as implicações dessa mudança.

O World Economic Forum lançou em 2015 uma iniciativa, em colaboração com a Accenture, com o objetivo de ser um ponto focal para novas oportunidades e temas que surgem através das iniciativas de digitalização das empresas e sociedades. Um dos desenvolvimentos propostos pelo WEF é o desenho de um modelo econômico que mede o impacto das transformações digitais, não somente sobre as empresas, através da geração de novos negócios e migração de valor, mas também para as sociedades, através da mensuração de benefícios sobre o ambiente, os consumidores e cidadãos. O valor estimado da digitalização em 10 anos é de $ 100 trilhões de dólares.

Três fatores contribuem para impulsionar a digitalização dos negócios: Dados, Tecnologia e Mudanças Sociais.

Apenas como exemplo, estima-se que somente em um minuto na Internet os seguintes volumes de dados são gerados:

- 41.6 milhões de mensagens são enviadas por WhatsApp ou Messenger
- 4.5 milhões de vídeos são exibidos no YouTube
- 188 milhões de e-mails são enviados
- 1.4 milhões de visualizações no Tinder
- 3.8 milhões de pesquisas no Google
- $ 1 milhão de dólares são gastos em compras on-line

Fonte: Twitter - @LorilLewis, @OfficiallyChadd

O consumo desses dados através de soluções digitais funciona como um impulsionador de negócios, através de ofertas direcionadas ao cliente correto e no melhor momento. As principais tecnologias que também estimulam os negócios digitais já são em sua maioria conhecidas e debatidas: Inteligência Artificial, Big Data e Nuvem, IoT, Robôs e Drones, Mídias Sociais e Plataformas, para citar as principais.

As mudanças sociais representam uma terceira força tão importante como as anteriores para potencializar os negócios digitais. O estudo das gerações (Baby Boomer, X, Y, Z) surgiu nos EUA depois da segunda guerra mundial como uma lente através da qual uma mudança social pode ser entendida, mas não simplesmente um rótulo para simplificar as diferenças entre os grupos. A princípio esses estudos geracionais representavam um modelo muito centrado nos EUA e Europa, principalmente, afinal estes foram os blocos mundiais que sofreram mais intensamente os impactos da segunda guerra, juntamente com o Japão. Após o desenvolvimento da Internet, e principalmente das mídias sociais, existe uma tendência de que as características geracionais se aproximem em diversas partes do mundo, ou seja, mesmo que não faça sentido falar em Baby Boomers na América Latina, sim que podemos falar de uma Geração Y (Millennials) e de uma Geração Z (Centennials) com características mais similares entre os diferentes continentes.

A Geração Z é também chamada de Geração dos Nativos Digitais. É formada por indivíduos nascidos entre 1995 e 2010, aproximadamente. Sua compreensão de mundo é muito diversa das gerações anteriores e a distinção entre o que seria um mundo real e um mundo digital praticamente não existe. Para eles, Real e Digital são apenas duas vertentes de uma mesma realidade. A Geração imediatamente anterior, os Millennials, nascidos entre 1980 e 1994 também chamados de Migrantes Digitais, compartilha com a geração Z alguns desses valores e seu enfoque quanto ao mundo digital, isso como decorrência do impacto que a Internet trouxe para suas vidas. Juntas, as gerações Y e Z representam aproximadamente 60% da população mundial e seus hábitos e atitudes serão os principais direcionadores do consumo mundial nas próximas décadas.

As gerações Y e Z também são aquelas com maior abundância de dados sobre seu comportamento, fruto de seu maior uso e exposição às mídias sociais. Focando-nos no aspecto de consumo, três características são muito importantes e devem ser levadas em consideração pelas empresas ao desenvolver produtos para esses públicos:

- Re-significância do consumo, da possessão para o acesso – é mais importante ter acesso aos serviços (carro, casa) do que possuí-los como bens.
- Consumo como expressão da individualidade – querem ser vistos e entendidos como únicos e rejeitam a massificação, não aceitando rótulos.
- Consumo focado na ética (principalmente Geração Z) – valorizam aspectos sociais e ambientais do consumo, preocupam-se com sustentabilidade e respeito à coletividade.

A geração Z também é identificada em alguns estudos como a “geração omnichannel” em relação ao consumo:

- 34% realizam Webrooming – pesquisa online e compra na loja.
- 17% realizam Click and Collect – compra online e retirada na loja.
- 27% realizam Scan and Scram – pesquisa na loja e compra online de outro lojista.
- 15% realizam Click and Ship – pesquisa na loja e compra online da mesma loja.
- 18% realizam Showrooming – pesquisa na loja e compra posterior online.

Dada sua parcela significativa na população e sua crescente participação no consumo mundial, Millennials e Centennials são as principais forças sociais na digitalização nos negócios, é principalmente para eles e por eles que a Transformação Digital é um caminho sem volta.



Publicidade



Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS