Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Mais de 4,8 mil projetos de lei atingem o mercado de seguros

pixabay pixabay

A interferência do Legislativo e do Judiciário no funcionamento do mercado de seguros preocupa as lideranças do setor. Esse foi, inclusive, um dos pontos discutidos durante o webinar realizado pela CNseg nesta semana, com as participações dos presidentes da confederação, Marcio Coriolano; da FenSeg, Antonio Trindade; da FenaSaúde, João Alceu Amoroso Lima; da FenaPrevi, Jorge Nasser, e da FenaCap, Marcelo Farinha.

Segundo dados divulgados no debate, atualmente há mais de 4,8 mil projetos de lei no Congresso Nacional, nas Assembleias Legislativas estaduais nas Câmaras Municipais que atingem diretamente o setor. Além disso, são constantes as decisões judiciais que impõem novas obrigações não previstas nos contratos.

Segundo Márcio Coriolano, essa interferência afeta a estabilização financeira, que é vital para a indústria de seguros. “Sem ela, as seguradoras não estarão preparadas para responder à crise. Querer que as seguradoras cubram coberturas excluídas em contratos, retroativamente, é colocar em risco a solvência do setor”, comentou o presidente da CNseg.

O setor de saúde suplementar é o mais afetado, concentrando aproximadamente mil projetos em tramitação. Além disso, há muitas ações na Justiça. Para o presidente da FenaSaúde, não é possível mudar um setor regido por uma lei especifica com um projeto ou liminar. “A judicialização tem um custo caro para todos e isso elitiza o uso do plano de saúde”, frisou João Alceu Amoroso Lima.

Ele acrescentou que o foco da Agência Nacional de Seguros (ANS) tem sido o de manter o mercado em funcionamento. Nesse contexto, foram feitos ajustes, mas que não atendem ao principal problema de blindagem da inadimplência, “o que pode ameaçar a solvência das operadoras”.

Por sua vez, o presidente da Fenseg alertou para o risco oferecido por projetos que ameaçam o equilíbrio dos contratos. “As exclusões estão muito claras nas apólices e as seguradoras vão seguir o que está escrito. Se tem cobertura indeniza. Se não, não indeniza”, observou Antonio Trindade.

Já o presidente da FenaPrevi advertiu que não se pode esquecer neste momento que o seguro sempre foi parte da solução e que o olhar de longo prazo é vital. “Precisamos preservar as instituições e seus direitos, bem como entender que estamos em momento de exceção. Precisamos de tempo, entendimento e de diálogo. Essa é a grande contribuição do regulador neste momento. Disso depende a nossa capacidade para ofertar novos produtos à sociedade”, disse Jorge Nasser.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS