Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

A luta das pessoas com deficiência pela vacina contra a Covid-19

Recentemente, o Ministério da Saúde anunciou a publicação da Nota Técnica 467/2021, elaborada pela Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações, que indica a vacinação das Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC). De forma diferente de todos os outros grupos prioritários para receberem a vacina, a medida está sendo vista como discriminatória, uma vez que o critério para vacinação prioritária tem sido médico, e não sócio econômico. “A diferenciação por condição social não foi aplicada a outros grupos prioritários, o que configura, claramente, uma postura governamental discriminatória em desfavor das pessoas com deficiência”, garante Moisés Bauer Luiz, atual presidente do CRPD - Comitê Brasileiro de Organizações Representativas das Pessoas com Deficiência.

As 7,7 milhões de pessoas com deficiência do Brasil disputam o espaço da priorização da vacina com várias categorias profissionais e pacientes expostos a determinadas patologias e, segundo Moisés, não existe indicação segura de em qual fase da vacinação as pessoas com deficiência seriam incluídas. “Queremos um cronograma, um posicionamento nacional efetivo”, afirma.

Desde o começo da pandemia, muito se fala sobre os considerados grupos de risco e o Ministério da Saúde elencou algumas populações como prioritárias para a vacinação, como idosos, trabalhadores da área de Saúde e pessoas com comorbidades, entre outros. As pessoas com deficiência também foram citadas pelo Governo, porém, até agora, não há movimento neste sentido. “A partir de pressão política, alguns grupos estão tendo a vacinação antecipada e aplicada simultaneamente aos idosos, passando à frente das pessoas com deficiência. O que mais causa inconformidade é que existe uma previsão na lei que assegura atendimento prioritário às pessoas com deficiência, inclusive em situações de calamidade pública, que é o caso que vivemos atualmente. A legislação está sendo totalmente desconsiderada por motivações meramente políticas, pois razões de ordem médicas também não faltam para a vacinação prioritária destas pessoas”, afirma Moisés.

Muitas pessoas com deficiência possuem comorbidades, o que aumenta ainda mais o risco de morte pela doença. Também é preciso considerar que muitos não toleram o uso de máscaras, o que os deixa ainda mais suscetíveis ao vírus. “Muitos deficientes não conseguem compreender, por exemplo, a necessidade de higienizar as mãos constantemente ou de manter o distanciamento social. Como fazer com os cadeirantes que usam as mãos para se locomoverem nas cadeiras de rodas ou com os cegos, que dependem do tato para tudo? Como não priorizar a vacinação destas pessoas que, nestas condições, têm um risco três vezes maior de contrair a doença do que a maioria da população?”, questiona Moisés.

Sobre O CRPD

O CRPD - Comitê Brasileiro de Organizações Representativas das Pessoas com Deficiência, foi criado em 2016 e reúne dez organizações nacionais representativas de todas as áreas de deficiência. Seu objetivo é representar o segmento da deficiência diante dos poderes públicos, administrações públicas, agentes e operadores sociais e demais organizações e organismos nacionais e internacionais para promover, proteger e monitorar a implementação dos direitos destas pessoas segundo a Convenção Internacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo