Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Ritmo de internações cai, mas hospitais continuam em colapso com falta de medicamentos e estrutura para atendimento Covid-19

A taxa de ocupação dos leitos de UTI para pacientes Covid-19 segue alta, mas o ritmo de internações diminuiu consideravelmente. Segundo pesquisa do SindHosp- Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo 79% dos hospitais estão com ocupação de suas UTIs acima de 80%. No entanto, apenas 17% dos hospitais informam que houve aumento de internações de pacientes Covid-19 nos últimos 10 dias. Na pesquisa anterior, 65% dos hospitais afirmavam que houve aumento de internações (10 de abril) enquanto na pesquisa de 26 de março, 99% dos hospitais relatavam crescimento das internações.

33% dos hospitais afirmam que a taxa de ocupação dos leitos de UTI está entre 91% e 100%. 4% estão com mais de 100% de ocupação. Em relação à pesquisa anterior (10 de abril), 65% dos hospitais afirmavam que a taxa de ocupação dos leitos de UTI estava entre 91% e 100%.

Para o presidente do SindHosp, o médico Francisco Balestrin, houve uma descompressão no ritmo de internações dos hospitais por conta da diminuição de circulação das pessoas nas últimas semanas, mas a falta de vacinas preocupa. “Com menos vacinas, haverá mais demora para vacinarmos toda a população. E nossos hospitais continuam no limite e sem condições de receber mais pacientes. Precisamos de tempo para reorganizar o sistema de saúde, repor estoques e organizar a mão de obra”, destaca.

A pesquisa

A pesquisa ouviu 98 hospitais, com 9.338 leitos clínicos e 4.242 leitos de UTI de 13 dos 17 Departamentos Regionais de Saúde do Estado, sendo que 38% dos hospitais são da capital.

Estoque de kit intubação

5% dos hospitais afirmam possuir estoque para menos de uma semana;
32% informam ter estoque para uma semana
7% para 10 dias;
28% para 15 dias;
26% para até um mês;
2% para mais de 1 mês

Estoque de oxigênio

22% dos hospitais afirmam ter estoque de oxigênio para menos de uma semana;
5% têm estoque para uma semana;
30% para até 10 dias; 4% para até 15 dias;
28% para até um mês;
11% para até mais de 1 mês

Problemas no combate à pandemia

64% citam o cancelamento de cirurgias;
54% falta de profissionais da saúde;
53% falta de médicos;
49% dizem que o número de pacientes com Covid-19 é superior à capacidade de atendimento (fila de espera);
57% o afastamento de profissionais por problemas de saúde;

Receita cai

69% dos respondentes constataram cancelamento de 80% das cirurgias eletivas e 79% dos participantes observaram queda na receita na ordem de até 20%. No entanto, 86% posicionaram não ter queda nos atendimentos de emergência/PS nos casos não relacionados à Covid-19 nos últimos 10 dias.

Tendências

A pandemia trouxe a incorporação de novas tecnologias como a telemedicina/teleconsulta. A pesquisa levantou que 69% dos serviços de saúde consultados dispõem desses serviços.

Outra modalidade de atendimento estimulada na pandemia é o serviço de homecare e de hospitais de transição. 81% dos hospitais afirmam estimular a desospitalização de pacientes com Covid-19 para homecare ou hospitais de transição.

Para Balestrin, os hospitais de transição e o serviço de homecare vêm contribuindo para a continuidade dos atendimentos de pacientes Covid-19 e também para a liberação de leitos dos hospitais, sendo importantes serviços inclusive para o tratamento de sequelas pós-Covid-19.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo