Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Especialista alerta sobre os perigos do álcool para o coração

O consumo de álcool está relacionado a mais de 200 tipos de doenças O consumo de álcool está relacionado a mais de 200 tipos de doenças

18 de fevereiro: Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo

Às vésperas do Carnaval, o cardiologista Luiz Claudio Mendes Carvalho afirma que associação de energéticos com bebidas alcoólicas é uma bomba ao organismo

Dia 18 de fevereiro é o Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo, uma doença crônica que, além da dependência psicológica e dos problemas causados ao sistema digestivo, causa uma série de doenças ligadas ao coração.

“O uso crônico de álcool e em quantidades excessivas pode trazer diversos problemas ao coração e inclusive levar à morte”, alerta o cardiologista Luiz Claudio Mendes Carvalho, membro titular da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e diretor do Instituto Santista de Hemodinâmica e Center Med Santos. “Também o consumo em grandes quantidades pode ser um gatilho para muitas doenças”, afirma.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, ocorrem mundialmente mais de 3 milhões de mortes todos os anos devido ao uso nocivo do álcool, o que representa 5,3% de todas as mortes mundiais – na faixa etária de 20 a 39 anos, este número sobe para 13,5% do total de mortes.

Para o coração, a lista de doenças ocasionadas pelo excesso de álcool é extensa. Entre elas está a miocardiopatia alcóolica, que tem como consequência a insuficiência cardíaca. “Com o tempo o álcool leva ao enfraquecimento das células do coração, o qual acaba se dilatando e perde a função de bombear o sangue para nosso organismo”, explica o médico. Outras consequências são o infarto e a morte súbita, arritmias cardíacas, o desenvolvimento de hipertensão arterial e o acidente vascular cerebral (AVC).

Segundo o especialista, mesmo que alguns estudos na área indiquem que doses pequenas de algum tipo de bebida alcoólica diariamente possam ser benéficas ao coração, o risco à saúde a longo prazo é muito maior. “É preciso lembrar que o álcool está relacionado a mais de 200 tipos de doenças, então ao recomendarmos a ingestão de determinadas bebidas para as pessoas, podemos estar ajudando a induzir o desenvolvimento de outras patologias”, comenta.

Alerta para o Carnaval: combinação de álcool e energéticos é uma bomba para o organismo

E aqui vai um alerta para este período de Carnaval aos que costumam fazer associação de álcool com energéticos: “esta é uma verdadeira bomba no organismo”, afirma o cardiologista Luiz Claudio Mendes Carvalho, que comenta que isso pode ser explicado pois acontece elevação da pressão arterial e arritmias cardíacas, aumentando também o risco de infarto, avc e morte. “Nessa mistura, o álcool causa euforia e o energético potencializa seus efeitos, já que uma latinha equivale a três xicaras de café”, explica.

Somada à cafeína, os energéticos possuem uma substância chamada taurina, que juntas aumentam a produção de adrenalina, levando a uma maior tensão nervosa e irritabilidade. “Além dessa, a associação de álcool com outras drogas também é extremamente deletéria. Por exemplo, o uso de álcool mais cocaína pode levar o usuário ao infarto e até mesmo a morte. A associação entre os dois leva à produção de uma substância chamada cocaetileno que acelera o processo de inflamação das artérias do coração”, alerta.

Importante lembrar, ainda, que o uso exagerado de bebidas alcoólicas está associado a acidentes de trânsito, a uma série de transtornos comportamentais e à incidência de doenças infecciosas, como tuberculose e HIV/Aids. “Do ponto de vista clínico, é possível reverter alguns danos causados pelo álcool à saúde caso haja cessação do hábito de ingerir bebidas alcóolicas, como, por exemplo, a redução da pressão arterial e diminuição de ocorrências de arritmias cardíacas. Porém, há outras situações, em que não será possível a reversão. Por isso, não consumir bebidas alcoólicas é sempre a melhor forma de prevenção”, finaliza o médico.



Publicidade



Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS