Brasil,

Lei do descanso: setor de transporte usa tecnologia para acompanhar a saúde do trabalhador

Todos os dias as empresas de transporte circulam pelas estradas brasileiras levando muito mais que progresso. Levam diversos tipos de cargas, rodando milhares de quilômetros para fazer o produto chegar ao destino. É a roda da economia girando noite e dia.

Mas, como esses profissionais passam grande parte do dia longe de escritórios e realizando longas jornadas de trabalho, é preciso estar em dia com a legislação para garantir o cumprimento de direitos e deveres.

Por muito tempo esse monitoramento das atividades de profissionais externos, como caminhoneiros e motoristas, por exemplo, foi realizado nas transportadoras por meio de controles manuais, como livros de ponto, diários e papeletas de bordo.

Conforme a legislação, os motoristas do transporte de cargas podem dirigir 5h30 sem parar, mas precisam descansar por 30 minutos a cada intervalo. Ao todo, em 24 horas, os motoristas precisam descansar 11 horas, sendo oito horas seguidas. As outras três podem ser fracionadas. A lei que determina o intervalo dos motoristas existe desde 2015.

“Uma plataforma de controle de ponto digital não só garante que o empregador atenda a legislação trabalhista ao acompanhar a rotinas dos funcionários internos ou externos, mas também assegura ao trabalhador que a empresa está preocupada com a qualidade da sua saúde mental”, afirma o CEO da Genyo, que é responsável por um sistema de ponto digital, Leopoldo Magnus.

De acordo com um levantamento realizado pela Polícia Rodoviária Federal, em cada três acidentes nas estradas, um envolve veículos de carga. Longas jornadas e pouco descanso, uma combinação perigosa.

Com sede em Cubatão, município do estado de São Paulo, na Baixada Santista, a empresa Revoar atua há 10 anos no ramo de fretamento e turismo. Com 65 colaboradores, há 1 ano adotou o sistema digital para as operações de controle de ponto dos motoristas e demais funcionários. A direção da empresa percebeu que seria necessário investir mais no bem-estar dos profissionais.

“Foi através da visão que o Genyo nos deu que conseguimos enxergar alguns pontos falhos nas jornadas dos nossos motoristas em relação às horas de descanso versus horas trabalhadas. Com isso, foi possível mudar essas irregularidades e oferecer aos nossos colaboradores mais qualidade de vida”, afirma o encarregado de transporte da Revoar, Vinícius Reis.

Além da obrigatoriedade da lei, empresas tradicionais têm se preocupado em gerar valor pela adoção de tecnologias e práticas ágeis. No caso da empresa Brapira, distribuidora da Ambev, este desejo teve o impulso da pandemia, que forçou ainda mais o caminho para o digital.

Fundada há 54 anos, a Brapira atua no ramo de bebidas, sendo hoje a maior distribuidora de bebidas AMBEV no interior de São Paulo. A empresa fica em Pirassununga e conta com 256 funcionários para atender 4.500 clientes por mês.

De acordo com o gerente financeiro de nível de serviço, Felipe Medeiros, a implantação aconteceu em março de 2020, quando o trabalho foi transferido para o regime home-office. O impacto foi sentido, principalmente, entre os motoristas responsáveis pela entrega das bebidas. “Os motoristas que estão em viagem usam o aplicativo no próprio celular deles, com isso os profissionais fazem a entrada e saída pelo telefone. Antes eles não faziam repouso, não era costume, porque não controlávamos isso. Mas, à medida que fomos colocando o ponto digital nos processos internos, os motoristas começaram a seguir a determinação conforme a lei de descanso”.

SISTEMA GENYO

O uso de soluções tecnológicas inteligentes e eficientes vêm sendo cada vez mais adotado. São recursos que colaboram para o gerenciamento desses trabalhadores, levando em consideração sua rotina remota.

Criado no ano de 2017, em Belo Horizonte, o Genyo é um sistema e aplicativo de controle de ponto eletrônico online e offline que registra a jornada de trabalho dos funcionários via web pelo PC ou mesmo por smartfone e tablet, seja sistema Android ou iOS.

Ele coleta informações sobre presença, frequência e pontualidade e entrega métricas que auxiliam o gerente de RH em questões 100% estratégicas.

“Tecnologias antigas de controle de ponto como a papeleta, o relógio cartográfico e o relógio biométrico, por exemplo, são inseguras e onerosas do ponto de vista financeiro e administrativo: tanto para o empregador como para o colaborador. A realidade do trabalho mudou com a expedição da Reforma Trabalhista em julho de 2017, quando foram legitimadas jornadas 12x36, teletrabalho (popularmente chamado de home-office) e do trabalho autônomo, por exemplo. Isso permitiu que muitas empresas pudessem acompanhar remotamente a rotina desses trabalhadores, independente da área de atuação“, explica Leopoldo Magnus.

Ainda segundo o encarregado de transporte da Revoar, Vinícius Reis, antes na empresa era usado o cartão de ponto manual, mas a migração trouxe resultado positivo. “Fizemos a substituição para obter um controle efetivo das horas dos nossos colaboradores, bem como a praticidade do registro do ponto para os nossos motoristas de acordo com as jornadas variáveis de trabalho”.

Se a tecnologia ajuda a cumprir a lei, o sistema é um grande aliado das empresas e funcionários. O ponto digital impede fraudes, ao, por exemplo, identificar o ponto através da característica única do colaborador, impossibilitando que outro registre em seu lugar. Com isso, impossibilita a alteração ou exclusão de qualquer registro, depois de registrado está imune a qualquer fraude.

“O controle de ponto digital vem recebendo diversas validações e aprimoramentos legais desde a Portaria 373/11 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Recentemente, todas as formas de controle de ponto existentes foram unificadas na Portaria 671/21 e ajustadas pela Portaria 1486/22, ambas do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP)”, conta o CEO da Genyo.

Outro aspecto importante é que, diante dos desafios econômicos, gestores investem mais dinheiro em análise de dados, melhoria do gerenciamento de processos de negócios e automação. Além de controlar a jornada dos motoristas, a implantação de sistema digital nas empresas de transporte permite mais segurança com a folha de pagamento, controle de horas extras e até descontos indevidos.

Na empresa Revoar, de acordo com o encarregado de transporte, o saldo é favorável do ponto de vista da economia. “Hoje, o valor gasto com o sistema é revertido em eficiência, assertividade e produtividade da nossa equipe de DP/RH. O que antes levaríamos dias para fazer, hoje fazemos em horas e com mais precisão”.

No caso da empresa Brapira, segundo o gerente financeiro, o resultado nos custos da distribuidora foi sentido no primeiro mês de utilização do sistema. “Tivemos redução de R$ 25 mil reais com o pagamento de hora extra. Conseguimos ver onde eles passavam o ponto e os horários, o que permitiu uma análise mais detalhada ao exportar o relatório e reunir com o nosso sistema interno”.

SERVIÇO:

Controle de ponto eletrônico para o setor de transportes.

Fontes: Leopoldo Magnus - CEO da Genyo; Vinícius Reis - encarregado de transporte da Revoar; Felipe Medeiros - gerente financeiro de nível de serviço.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo