Brasil,

Projetos sociais beneficiam mais de 80 mil pessoas no Pará

Em 2021, a Hydro e o Fundo de Sustentabilidade Hydro investiram em 25 projetos, em sete municípios do Pará, que colaboraram para o desenvolvimento de diversas comunidades locais.

Em 2021, a Hydro e o Fundo de Sustentabilidade Hydro (FSH) investiram, somando os esforços das duas organizações, mais de R$ 18 milhões em 25 projetos sociais e iniciativas de engajamento, com diferentes focos como educação, trabalho e renda, desenvolvimento econômico e social e fortalecimento de organizações sociais, que beneficiaram, juntos, mais de 80 mil pessoas, direta e indiretamente, em comunidades dos sete municípios onde a Companhia opera no Pará: Barcarena, Abaetetuba, Moju, Acará, Tomé-Açu, Ipixuna do Pará e Paragominas.

Pela Hydro, o projeto Trilhando Caminhos apoiou crianças e adolescentes do município de Barcarena com atividades culturais e esportivas no contraturno escolar, além de atendimento psicossocial para alunos, familiares e comunitários. No ano passado, o projeto teve 377 alunos matriculados, sendo 242 alunos recadastrados após busca ativa remota e presencial, 135 novos alunos inscritos no último trimestre do ano e 1355 atendimentos sociais realizados.

Já o Viver Cidadania, voltado para o fortalecimento dos serviços de Assistência Social de Paragominas e realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), ofereceu em 2021 54 horas de formação aos técnicos da secretaria, por meio de oficinas de planejamento, atendimento a idosos, empreendedorismo, além de apoio na produção da coleção de cadernos de atividades socioeducativas. Para 2022, um dos objetivos é a implementação de espaços de leitura abertos às comunidades e o retorno às atividades presenciais.

Buscando contribuir para a melhoria da qualidade da educação municipal de Paragominas, o programa Território do Saber, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semec), vem atuando em diferentes frentes. Em 2021, ofereceu cursos de aperfeiçoamento e especialização aos profissionais da rede de educação do município sobre temas mapeados localmente. Mais de 450 profissionais, entre professores, coordenadores, diretores, técnicos e lideranças de escolas urbanas, do campo, indígenas e da própria Semec, participaram dos cursos, seminários, oficinas e demais encontros do Território do Saber.

Para além dos cursos e formações, o programa deixou outro legado importante em 2021: a construção coletiva do currículo da Alfabetização de Jovens, Adultos e Idosos (AJA), com proposta curricular construída por consultores, alfabetizadores e representante dos alunos.

Empreendedorismo e apoio à agricultura familiar

O Embarca Amazônia, que atua em prol da formação para a educação de jovens empreendedores socioambientais, beneficiou cerca de 500 pessoas de 18 a 29 anos, dos municípios de Abaetetuba, Barcarena, Moju e Paragominas em 2021. Por meio da oficina Despertar, os jovens descobriram como iniciar o empreendedorismo na Amazônia. “Os jovens e adultos de Abaetetuba precisam de incentivos como esses, proporcionados pelo curso, para formular ideais de sustentabilidade e criação de negócios. No mais, sou grato pela oportunidade de participar desse grandioso evento, acessível e eficiente, e pela contribuição dessa oficina para a cidade como um todo”, afirma um dos participantes, Carlos Costa, de Abaetetuba.

Já o ciclo de atividades do programa Ativa Barcarena contou, no último ano, com a participação de 91 agricultores de 21 comunidades rurais e das ilhas do município de Barcarena. Sua atuação é na assistência técnica rural e capacitação de produtores familiares; na organização da rede de atores socioprodutivos e da promoção de produtos com identidade local. Ao todo, foram desenvolvidos 91 Planos de Desenvolvimento das Unidades Produtivas a partir dos desafios enfrentados pelas famílias beneficiárias, com 203 visitas técnicas às unidades produtivas familiares e 17 oficinas sobre fabricação, diluição e aplicação dos bioinsumos agroecológicos. Para 2022, estão previstos mais seis ciclos de assistência técnica aos beneficiários.

Outro projeto voltado para o fortalecimento da agricultura familiar é o Coletivo Florestar, que é executado pelo Instituto Mandú e financiado pela Hydro. O programa beneficia 50 famílias de agricultores familiares das comunidades rurais dos municípios de Tomé-Açu e Acará de forma direta. Sua estratégia é colaborar para o desenvolvimento territorial rural desses municípios e fomentar a organização social.

“Temos o compromisso de ser um bom vizinho e de colaborar diretamente para o desenvolvimento territorial das comunidades onde atuamos. Nossa estratégia de atuação tem se consolidado por meio de um relacionamento cada vez mais próximo com a sociedade e de parcerias com agentes transformadores públicos e privados. Ao compartilhar conhecimento, temos tido excelentes oportunidades de aprendizado ao mesmo tempo em que fomentamos o desenvolvimento sustentável destas comunidades”, ressalta Eduardo Figueiredo, diretor de Desenvolvimento Territorial da Hydro.

Projetos do FSH

Já com o Fundo de Sustentabilidade Hydro (FSH), organização sem fins lucrativos instituída em 2019 a partir de um compromisso conjunto das empresas Hydro, Albras e Alunorte, atualmente são 10 projetos em execução.

As ações são feitas por meio de lançamento de Editais para financiamento de projetos. No Edital 01, oito iniciativas foram selecionadas e iniciaram suas atividades em 2021. Participaram da seleção projetos distribuídos em três linhas de investimento: promoção de trabalho, emprego e renda e meio ambiente; fortalecimento institucional de associações e organizações sociais; e eventos esportivos ou culturais. O primeiro edital garante um investimento total no valor de R$ 730 mil, beneficiando, aproximadamente, 300 pessoas.

Outro projeto desenvolvido pelo FSH, o Travessia Barcarena nasceu a partir da união de esforços de uma rede de parceiros para levar ajuda humanitária a famílias de Barcarena afetadas pela crise socioeconômica gerada pela pandemia da Covid-19. Entre suas principais iniciativas estão: capacitação de mais de 100 costureiras que produziram 170 mil máscaras compradas pelo projeto e distribuídas gratuitamente nas comunidades, gerando uma renda extra a estas participantes e suas famílias em um total de R$ 284 mil alcançando mais de 80 mil pessoas na distribuição das máscaras produzidas. Outra medida de enfrentamento à pandemia da Covid-19 foi a instalação de pias móveis, na Feira do Produtor de Barcarena, promovida pelo Travessia. Além disso, o projeto realizou a compra de 5 toneladas de alimentos de agricultores locais, distribuídos para cerca de 1.370 famílias em situação de vulnerabilidade social, e também doou materiais agrícolas para melhoria produtiva de 91 agricultores da região. “Tive oportunidade de ganhar renda, dignidade, uma outra visão de mim como mulher. Hoje, me vejo como empreendedora e posso ter meu próprio negócio sem sair de casa. O Travessia mudou minha vida”, ressalta a costureira Ângela Tavares.

O projeto Tipitix, parceria com a Fundação Mitsui Bussan do Brasil, que tem o Instituto Peabiru como executor, investe na criação e desenvolvimento de novos negócios agroalimentares de base comunitária, no município de Barcarena, e, em 2021, atendeu a 10 produtores no 1º Ciclo, que desenvolveram 14 produtos. A previsão é que até 200 produtores familiares sejam atendidos no segundo ciclo de negócios do projeto, que para o ano de 2022, já selecionou 10 novos produtos.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo