Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

O futuro já não dura tanto tempo

O futuro já não dura tanto tempo

Por André Dória, Coordenador do Programa de Transtorno Bipolar da Holiste Psiquiatria

A situação vivida por uma mulher que, em franco surto psicótico, foi encontrada por seu companheiro mantendo relações sexuais com um homem que vive em situação de rua, dentro de um carro, espalhou-se pelas redes sociais. Após se recuperar da crise, deu entrevistas em que dizia ter visto o rosto de seu marido, e de Deus, no morador de rua.

Há mais de 20 anos lidando com pessoas em sofrimento psíquico, algumas das quais em crises tão graves quanto a deste caso, noto que persistem os preconceitos e estigmas relacionados ao assunto. Igualmente perturbadora é a descoberta de que, quando se trata da chamada sanidade mental, a fronteira que separa o normal do patológico pode ser tão frágil quanto os argumentos de milhões de juízes dos tribunais virtuais, aos quais essa mulher, aliás ambos, foram submetidos. O “mendigo pegador” – como ficou conhecido o homem – virou mais uma dessas celebridades semanais. Sua falta de censura ao narrar o episódio coloca em questão se o transtorno mental estaria somente do lado da mulher.

Essa história atualiza duas referências fundamentais para os que estudam, trabalham ou se interessam pela Saúde Mental. A primeira é a crítica do psicanalista Jacques-Alain Miller, defendida em seu trabalho Saúde Mental e Ordem Pública, no qual aponta que o critério mais evidente da perda da saúde mental é justamente a perturbação da ordem pública. A segunda pelo o que é dito, mas também pelo não dito, aquilo que é esquecido ou silenciado: pela escuta. Por vezes, uma crise pode se tornar a forma mais dramática de irromper no real algo que não pôde ser dito e elaborado na realidade psíquica.

A segunda referência diz respeito ao filósofo Louis Althusser, cujo histórico de vida foi marcado por diversas crises entre 1947 e 1980. Na manhã de um domingo de 1980, em uma nova crise, assassinou por estrangulamento sua companheira de mais de trinta anos. Sentenciado à impronuncia, não teve direito à defesa ou a qualquer manifestação pública sobre o crime, e retirou-se da vida laborativa, intelectual e produtiva. Como forma de amenizar, nas suas palavras, a “pedra sepulcral do silêncio” ao qual foi submetido, escreveu O Futuro Dura Muito Tempo, não para eximir-se das responsabilidades pelo assassinato, mas para responder pelo seu ato e tentar lançar luz sobre uma pergunta que o atormentava: “como é possível que eu tenha matado Heléne?”.

Hoje, a condenação não é mais ao silêncio, mas à superexposição das imagens e das falas dos atores que embalam um mercado consumidor do produto que histórias dessa natureza se tornam. Além disso, o tempo dos tribunais virtuais pulverizou a distância entre a ocorrência de um fato, sua apreensão, análise e conclusão. A condenação dessa mulher (aliás, de ambos) praticamente simultânea aos fatos, é um signo desse estado de coisas onde o passado, presente e futuro se misturam. No caso dela, só após seu restabelecimento psíquico o seu testemunho pôde ser ouvido, conduzindo-a involuntariamente ao retorno dos fatos traumáticos e denunciando a convulsão dos tempos atuais, onde o futuro já nasce como passado.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo