Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Thinkseg estreia podcast 'think about' com o tema '5 pré-requisitos para uma insurtech de sucesso'

Thinkseg estreia podcast 'think about' com o tema '5 pré-requisitos para uma insurtech de sucesso'

Primeiro episódio enumera cinco pontos chaves para as empresas decolarem com a venda de seguro online durante a pandemia

Para o consumidor conectado, a consultoria Capgemini lista cinco pré-requisitos essenciais para a venda online de seguros por startups. O tema abordado na live "Think About", promovida pela Thinkseg, agora, está em podcast para ser ouvido nas principais plataformas, entre elas, Spotify, Deezer, Apple Podcast e Google Podcast. Os episódios serão mensais, com duração de até 30 minutos.

Pesquisas da consultoria Capgemini mostram o aumento da venda online nos últimos três anos, de 2019 a 2021. Com base nelas, durante o podcast, o vice-presidente (VP) para consultorias em seguros da Capgemini no Brasil, Roberto Ciccone, explica os cinco pré-requisitos para empresas serem bem-sucedidas na venda online de seguros. Faz parte da lista a resposta em tempo real ao cliente; a rápida volta à normalidade após momentos de crises; possibilidade das pessoas pagarem o seguro mediante o uso; personalização de produtos de acordo com o lifestyle do cliente e até prevenção dele e, por fim, poucos cliques na hora de contratar o seguro.

Segundo o CEO da Thinkseg, Andre Gregori, dentre os cinco pontos apontados pelas pesquisas da Capgemini, o complicado é processar um produto diferente de tudo o que existe até agora. "Apenas mudar a roupagem de um seguro antigo, que passa a ter uma "carinha bonitinha", não adianta para o consumidor antenado e conectado". Gregori também aponta que, antes de colocar o seguro na prateleira, tem de ser estudado o retorno do produto para, depois, iniciar o processo de convencimento do mercado e aprovação.

O VP para seguros da Capgemini explica que as próprias companhias de seguros manifestaram nas pesquisas a dificuldade de estar presente no digital e da instantaneidade exigida no atendimento em tempo real, até pela falta da capacidade de coleta de dados imediatos.

Durante todo o período de pandemia, entre 2020 e 2021, a pesquisa World Insurance Report, da Capgemini, ouviu 11 mil pessoas no auge da primeira fase da pandemia, entre abril e maio de 2020. O acesso aos canais digitais (sites, chatbot, aplicativo) para a compra de seguros passou de 14% para 25% (durante a pandemia), subindo para 30% após o fim da primeira onda.

Na faixa etária dos 60 e 50 anos, o percentual de compras de seguro em ambiente 100% online cresceu de 30% para 64%. Entre aqueles com 40 e 30 anos de idade, o percentual passou de 54% para 72%. "A internet passou a ser muito mais uma preferência de compra", diz Roberto Ciccone.

Com mais pessoas pesquisando e comprando seguro pela internet, a pesquisa investigou se elas estariam dispostas a contratar seguros em novos formatos, como o "on demand" ou o "pague pelo uso", em inglês, "Pay Per Use".

O interesse pelo seguro "on demand" saiu de 29 para 32%. No entanto, o seguro "pague pelo uso", em inglês, "pay per use", passou de 35% para 51%. "Mais da metade dos consumidores estariam, hoje, dispostos a comprar esse tipo de seguro. Deu para perceber, claramente, que a pandemia ajudou isso", diz Ciccone. "Mostra uma tendência muito clara de personalização que resulta na percepção de justiça. As pessoas esperam que o preço e risco do seguro seja de acordo com o perfil delas, como o já existente nas empresas de consumo de água e de energia", completa.

Fundador da Thinkseg, pioneira no seguro "Pay Per Use" no Brasil, o empreendedor Andre Gregori explica que, com a pandemia, as pessoas se voltaram para dentro de seus lares, tiveram de repensar a vida e ficou óbvio que o carro estava parado na garagem e elas tinham de pagar o boleto da seguradora. "Neste momento, a discussão do justo, quando você paga pelo uso e também de que forma é usado, se tornou presente. E o seguro "Pay Per Use", da Thinkseg, tem uma característica do "liga e desliga", só que automatizada. Então, começou a fazer sentido o conceito do Pay Per Use quando as pessoas prestaram atenção no orçamento da casa", diz Gregori.

Sobre a Thinkseg

Criada em 2016, a start-up de tecnologia em seguros Thinkseg é pioneira na oferta de produtos personalizados, com aplicação de tecnologia e inteligência artificial em seguros. Em meados de 2018, foi a primeira insurtech a realizar uma transação no Brasil com a aquisição da plataforma digital de seguros e produtos financeiros Bidu. No início de 2019, fechou parceria com a seguradora italiana Generali, de atuação mundial, para a comercialização do primeiro seguro por assinatura mensal no País, chamado Pay Per Use. Em outubro de 2020, a Thinkseg é selecionada para integrar o sandbox da Susep. Atualmente, o Grupo Thinkseg é composto pela plataforma digital Bidu, pela área do Pay Per Use e pela área do seguro garantia (Thinkseg Corporate).


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo