Brasil, 21 de Novembro de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Segurança muito além da Safra

pixabay pixabay

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Censo Agro 2017, divulgado em 25 de outubro, contou 5.073.324 estabelecimentos agropecuários no Brasil, que ocupam uma área de 351,289 milhões de hectares. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por sua vez, informou que na, safra 2018/2019, a área plantada no País foi de 62,6 milhões de hectares.

Novidades do mercado e escolha de produtos que vão fazer a diferença na produtividade e, consequentemente, na rentabilidade dessas propriedades, estão sempre na pauta do setor, que responde por cerca de 5% do PIB do País. Sementes, defensivos, fertilizantes e máquinas são a regra, mas há ainda a preocupação com o gerenciamento da propriedade e a venda e entrega da safra. O que pouco se pensa é que acidentes podem ocorrer e colocar em risco toda ou parte considerável da produção. E o pior, a do vizinho também, ou ainda, causar um impacto ambiental!

Outras ocorrências também devem estar no radar de quem produz. Vamos imaginar o trabalho em uma vinícola, por exemplo. Além de lidar com a produção das uvas, propriamente ditas, o produtor tem de se preocupar com vários outros itens: possível contaminação acidental ou maliciosa dos vinhos produzidos; e bebida estragada que pode causar mal-estar em consumidores. Há ainda a questão dos resíduos líquidos gerados na produção. A alta carga orgânica precisa ser tratada antes do descarte. Caso isso não ocorra, certamente virão as dores de cabeça.

“Normalmente, o agricultor contrata o seguro agrícola, buscando a garantia de que nenhuma intempérie vá lhe tirar o sono. Mas, na maioria das vezes, esquece que outros riscos, tão relevantes quanto o da perda da safra, e que também têm impacto em seu bolso, devem ser levados em conta. Para cada uma dessas ocorrências, o ideal é que o agricultor tenha um seguro: para produtos contaminados, responsabilidade civil para produtos e ainda o ambiental, para o caso de acidentes durante o transporte, ou ainda, durante o processo produtivo e estocagem de produtos, defensivos e fertilizantes”, orienta Nathalia Gallinari, gerente de Seguros de Responsabilidade Civil e Ambiental da AIG.

Outro exemplo que podemos citar é o da indústria moveleira, que também precisa se precaver a partir da colheita da madeira: máquinas de corte e produção de matéria-prima pesada podem causar a morte ou invalidez permanente de um trabalhador. E os riscos de incêndio que atinjam a vizinhança não devem ser descartados. “Também é importante lembrar que produtos químicos, como solventes usados no tratamento da madeira, e que não podem ser descartados sem tratamento adequado, podem atingir corpos hídricos e solo caso ocorra algum acidente. Um seguro ambiental para cenários assim é fundamental”, recomenda Nathalia.

Frigoríficos, que lidam com amônia; indústrias de laticínios, citrus e couro, que podem, em acidentes durante o transporte da carga, ter derramamento de leite, suco de laranja e tintura em rios e afluentes são alguns outros exemplos de atenção. “São várias as atividades do agronegócio que estão sujeitas a ocorrências. É melhor se precaver e passar pela safra de forma tranquila, com todas as frentes de riscos cobertas”, alerta a gerente.

Pergunte ao seu corretor de seguros sobre as soluções da AIG para o seu negócio no campo e veja que investir em um seguro pode ser mais barato do que arcar com custos de indenizações e reparação de danos a terceiros.



Publicidade



Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: Comentários com Link são bloqueados automaticamente (Comments with Links are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS