Brasil, 13 de Novembro de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Operadoras de Planos de Saúde querem privilégios em nova proposta de projeto de lei

  • Escrito ou enviado por  *Fernando Augusto Sperb e Suhéllyn Hoogevonink de Azevedo / Enviado por Marília Bobato
  • Adicionar comentario
  • SEGS.com.br - Categoria: Seguros
  • Imprimir

Pixabay Pixabay

Empresas de convênio médico querem oferecer menos serviços aos usuários e evitar punições de agência reguladora

Um novo projeto de lei de autoria da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) – que reúne as maiores empresas do mercado de saúde complementar do Brasil - circula nos gabinetes da Câmara Federal e deve gerar muita polêmica, caso ganhe holofotes. Ele tem por objetivo alterar a Lei 9.656/1998, que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde. A proposta pede a desregulamentação dos planos junto à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e cria uma série de regras que prejudicam os usuários. O projeto de lei prevê, entre outras, as seguintes alterações:

1) Fragmentação das coberturas em pacotes específicos (emergência, internação, internação em centros de terapia intensiva, pagamento de honorários de profissionais da saúde, exames e medicamentos, taxas para admissão em centros cirúrgicos, acompanhantes para adultos, atividades de fisioterapia, nutrição, fonoaudiologia e psicologia). Ou seja, se aprovado, o Projeto de Lei permitirá que as operadoras comercializem pacotes que contemplem um ou mais serviços apenas;

2) Possibilidade de aplicação de reajustes diferenciados, conforme a região do país e o tipo de plano adquirido pelo consumidor. Além disso, o reajuste seria vinculado à variação do custo médico-hospitalar e das novas tecnologias diagnósticas e terapêuticas, permitindo-se, com isso, aumento nos preços dos planos de saúde, sem um critério objetivo e claro;

3) Admissão de elevação dos valores da coparticipação, conforme a utilização do plano de saúde pelo consumidor;

4) Permissão para que as operadoras de planos de saúde descumpram os prazos para atendimentos e procedimentos, atualmente definidos pela Resolução Normativa n. 259/2011 da ANS, sem que haja qualquer tipo de punição para elas;

5) Possibilidade de exclusão de pessoas com doenças crônicas e idosos, de seus contratos coletivos, obrigando-os a aderir planos individuais (mais onerosos). Seria permitida também a aplicação do reajuste por faixas etárias e idade, praticamente inviabilizando financeiramente que os idosos mantenham seus contratos com as operadoras;

6) Criação de um teto para o valor das penalidades a serem aplicadas às operadoras, e prevê a possibilidade de redução da multa de acordo com a capacidade econômica, porte da operadora e a gravidade da infração, de modo que as multas perderiam o seu papel de inibir as práticas abusivas praticadas por elas.

A proposta apresentada é polêmica e várias medidas parecem atentar contra o Código de Defesa do Consumidor. Na realidade, é um verdadeiro retrocesso legislativo, na medida em que reduz os direitos e garantias dos beneficiários dos planos de saúde, que correspondem hoje cerca de 47 milhões de pessoas, e privilegia somente as operadoras de saúde.

*Fernando Augusto Sperb e Suhéllyn Hoogevonink de Azevedo - advogados da Sociedade de Advogados Alceu Machado, Sperb e Bonat Cordeiro


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: Comentários com Link são bloqueados automaticamente (Comments with Links are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS