Brasil, 16 de Dezembro de 2018

TOKIO MARINE SEGURADORA

+ F O N T E -

No Brasil, 30% dos profissionais sofrem da Síndrome de Burnout. E ela pode ser evitada

Consequência do acumulo do estresse e esgotamento por trabalho tornou-se comum no mundo do trabalho

Quando as tarefas do dia a dia passam a ser um peso, a ansiedade une-se à angústia, o rendimento cai e a preocupação chega a estágios excessivos, cuidado: a Síndrome de Burnout pode estar cercando você. Doença caracterizada pelo esgotamento físico e mental, sensação de exaustão completa, inferioridade, angústia e isolamento, esta síndrome que decorre do estresse crônico no ambiente de trabalho, acomete hoje parte significativa da força de trabalho brasileira.

De acordo com a pesquisa do Internacional Stress Management Association (Isma), o Brasil ocupa o 2º lugar em nível de estresse. Com 70% da população sendo afetada, o País fica atrás somente do Japão.

Deste montante, quase a metade (30% da população) sofre com a Síndrome de Burnout. Em outra estimativa, agora da Associação Internacional de Gestão de Estresse, 32% dos profissionais sofrem com esgotamento no ambiente de trabalho.

Na opinião de Daniel Lustig, head da consultoria Mind Factory, a síndrome de Burnout equivale a uma “pane de sistema”. “É um pedido de socorro feito pelo corpo. A boa notícia é que, apesar de grave, os sintomas são passageiros, se forem tratados. Quando você sai da situação aguda de estresse, eles desaparecem”, afirma.

Para que isso ocorra, lembra Lustig, há uma série de fatores que devem ser levados em conta: “Não é o caso, por exemplo, de tirar alguns dias de folga e voltar ao mesmo ritmo alucinante de antes. É preciso desacelerar e ter em mente o limite do corpo”.

A recomendação para a retomada é fazer intervalos durante a jornada de trabalho. “Ouvir música ou sair para tomar um café e dar uma volta, por exemplo, podem ser alternativas. A ideia é usar a pausa para recarregar as energias e voltar com mais ânimo e concentração.”

Apesar de comum, existe uma dificuldade no diagnóstico do Burnout, já que a síndrome guarda muitas semelhanças com a depressão.

Há três características básicas que marcam quem passa pela doença: exaustão com dores musculares e de cabeça, distanciamento afetivo e baixo grau de satisfação pessoal.

Os sintomas, contudo, variam de pessoa para pessoa, podendo ser comportamentais, psicológicos ou emocionais, alega Lustig. Irritabilidade, distração, ansiedade, falta de motivação, impaciência, queda de cabelo, distúrbio do sono são também alguns dos sinais.

Em alguns casos, o problema pode resultar ainda em desmaios ou crises de choro.

Dentre as ferramentas de prevenção, o coach explica que é importante saber equilibrar as horas de trabalho e as tarefas diárias: “É necessário organizar-se para não passar do ponto, além de buscar uma vida social que seja baseada no lazer, exercícios físicos e qualquer outra atividade que não esteja ligada a trabalho”, ensina.

O head da Mind Factory ressalta, ademais, que o ideal é repensar o próprio trabalho de tempos em tempos: “Há uma linha tênue entre saber se o problema é trabalho, as funções que o profissional exerce ou se o problema é a empresa. É entender a posição que o profissional exerce para, depois, pensar em uma eventual mudança de carreira”.


Publicidade

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

ADICIONE SEU COMENTÁRIO..::
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo