Brasil, 23 de Junho de 2018

TOKIO MARINE SEGURADORA

+ F O N T E -

IFRS 17 – Grande desafio para o mercado segurador

A IFRS 17 irá resultar numa profunda mudança na contabilização das demonstrações financeiras das empresas de seguros, a qual terá um impacto significativo nos dados, sistemas e processos utilizados para produzir o reporte financeiro, bem como nas pessoas que os produzem.

O novo pronunciamento contábil para companhias seguradoras, a IFRS 17 – Contratos de Seguros entrará em vigor para demonstrações financeiras em 2021 e representa uma profunda alteração nos requisitos contábeis da indústria seguradora. Como consequência, provocará mudanças relevantes nos controles internos, processos e sistemas, entre outras áreas.

A mensuração das responsabilidades dos contratos de seguro terá novas regras, trazendo maior exigência e complexidade.

A nova norma pretende trazer aos investidores e outros stakeholders uma maior transparência e comparabilidade das demonstrações financeiras das empresas de seguros.

Em particular, a IFRS 17 trará alterações significativas na mensuração dos contratos de seguro, principalmente para os contratos de longo prazo.

Os requisitos são significativamente diferentes dos atuais em diferentes aspetos críticos. A IFRS 17 combina uma mensuração atual das responsabilidades dos contratos de seguro constantes no balanço com o reconhecimento do lucro durante o período em que os serviços são prestados. É provável que o novo requisito tenha um impacto significativo no lucro e no capital total de algumas empresas de seguros e grupos. As entidades deverão aplicar conceitos complexos para separar componentes distintos de investimento ou de serviços em contratos de seguro, ou seja, quando critérios mínimos estiverem presentes, resultando em uma interdependência para o tratamento desses componentes entre as normas IFRS 17, IFRS 9 e IFRS 15.

Principais desafios do IFRS 17

As implicações financeiras e operacionais da adoção do IFRS 17 variam de acordo com cada Seguradora. Entretanto, representará uma mudança fundamental nas práticas contábeis da maioria das Seguradoras e criará um enorme desafio para grande parte do setor. Entretanto, é possível otimizar a adoção tanto de forma operacional quanto em termos de desempenho financeiro. Algumas Seguradoras que iniciaram o projeto de implementação do IFRS 17 já apresentaram as seguintes questões:

1. Duração necessária do projeto de implementação – três (03) anos são suficientes?

2. Cronogramas de apresentação de relatórios de fim de exercício: estender ou buscar soluções alternativas?

3. Planejamento de recursos (internos e externos) será crucial à escassez de competências;

4. Será essencial administrar as expectativas do mercado antes e após a adoção;

5. Fundamentação de escolhas e opções de políticas contábeis, para otimizar resultados;

6. Outras áreas do negócio serão afetadas, como elaboração de produtos, políticas de remuneração e planejamento empresarial.

Também não menos importante para o mercado segurador é a questão da IFRS 9, que inclui novos requerimentos sobre a classificação e mensuração de ativos e passivos financeiros, entre eles a redução ao seu valor recuperável. Esta norma tem data de vigência obrigatória a partir de 01 de janeiro de 2018. Ela propõe mudanças significativas em projeções de resultados, covenants, pagamento de dividendos e percepção de mercado das empresas. Tais alterações trarão impactos importantes nas empresas e instituições financeiras por conta do seu potencial efeito no volume e volatilidade de provisões para perdas, bem como o consequente impacto no índice de Basileia dessas entidades financeiras.

Dada a escala destas mudanças, e independentemente da data de suas entradas em vigor, os investidores e outros stakeholders irão querer antecipar seus impactos prováveis, pelo que se espera que a análise deste tema assuma um carácter prioritário.

Interessados no assunto poderão desde já entrar em contato com o SINDSEGRS ((51) 3221-4333, ou email: ), que está programando evento para trazer mais informações sobre o tema.


Publicidade

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

ADICIONE SEU COMENTÁRIO..::
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::