Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Retomada de atividades externas pode gerar episódios de febre e diarreia em crianças

Após período em isolamento social, a reposta do organismo à reinserção em novos ambientes deve ser acompanhada de perto por pais e responsáveis

Alguns meses se passaram desde que a pandemia da COVID-19 chegou ao Brasil, aumentando o receio das pessoas saírem de casa e contribuindo para o isolamento social. Aos poucos, algumas atividades rotineiras estão sendo retomadas, levando em consideração todas as medidas de segurança recomendadas pelos órgãos de saúde1. A visita de locais abertos, como parques, e a retomada das aulas estão entre as principais ações discutidas nesta volta.

O retorno gradual às atividades do dia a dia é um fator importante para a saúde mental das crianças2. Um estudo conduzido pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) em parceria com a Federação das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) indica que a quarentena gerou alterações de comportamentais em 88% das crianças brasileiras, tais como oscilações de humor, ansiedade, irritabilidade, depressão, tristeza, agressividade e aumento de apetite3. Mas, depois deste período em casa, os pais devem estar atentos a outro fator: a resposta do organismo infantil à reinserção ao ambiente externo.

“Uma criança que está há quase seis meses sem contato regular com o ambiente externo e o convívio social reduziu o seu contato com agentes, como bactérias, por exemplo, que movimentam a defesa natural do sistema imunológico4. Por isso, o retorno a essas atividades pode ser uma porta de entrada para cargas virais”, indica o pediatra Marcello Pedreira, Coordenador do Núcleo de Especialidades Pediátricas no Hospital Sírio-Libanês.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), febre, coriza e diarreia são os sintomas de quadros virais iniciais mais relatados pelos pais e comuns após o contágio por doenças como o rotavírus5, um dos agentes virais mais incidentes em grupos com menos de 5 anos no mundo, particularmente nos países em desenvolvimento6. “É comum que a família chegue ao consultório relatando que a criança está mais quieta, com dores na barriga e febre, sintomas clássicos de episódio virais ainda no início”, afirma o pediatra.

Preparação para o retorno

Ainda que brando os quadros virais, como gripes ou viroses gastrointestinais, podem reduzir a imunidade e facilitar a chegada de infecções bacterianas, principalmente quando o organismo está previamente debilitado ou suscetível. Por isso, de acordo com o especialista, é importante que os pais realizem uma preparação para a retomada. “Um longo período em casa pode trazer algumas mudanças de hábitos que influenciam diretamente no sistema imunológico dos pequenos. É importante neste momento promover uma mudança de hábitos na rotina para garantir um retorno mais seguro das crianças ao ambiente escolar ou atividades externas. Recomendo que os pais levem em consideração alguns passos” relata o especialista.

· Dieta equilibrada: é possível que os novos hábitos adotados na quarentena tragam alterações à saúde das crianças e, na volta ao convívio social, é importante contribuir para o reforço do sistema imunológico por meio da alimentação. Isso porque o consumo excessivo de alimentos processados pode gerar uma deficiência de nutrientes, acarretando falta de disposição e enfraquecimento do sistema de defesa, além de elevar a suscetibilidade a diarreias e infecções e comprometer a maturação dos sistemas nervoso, visual, mental e intelectual7.

· Uso de probióticos: alimentação deficiente, novos hábitos de rotina e a falta de exposição a bactérias da natureza podem provocar a mudança da microbiota intestinal8, isso é, o conjunto de microrganismos e bactérias benéficas que povoam o trato gastrointestinal e colaboram para a saúde do sistema digestivo9. Essa mudança pode acarretar o desbalanceamento de toda a rotina intestinal, com episódios frequentes de diarreia ou constipação. Nessa situação, a suplementação com probióticos é uma aliada no equilíbrio da flora intestinal, fortalecendo sua defesa e de todo o organismo10.

· Prática de exercícios físicos regulares: muitas horas em frente à televisão e o computador trazem impactos para a saúde. De acordo com o Barômetro COVID-19, a principal pesquisa da Kantar11, desde o início do isolamento consumo de televisão pelos brasileiros permanece em patamares acima dos anteriores à crise. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que crianças de um a quatro anos de idade devem estar ativas por pelo menos 180 minutos ao longo do dia12. A retomada de caminhadas e pedaladas são essenciais para o retorno à rotina e o controle do peso.

· Um pouco de sol: A vitamina D deve estar presente na rotina das crianças para promover a fixação do cálcio, solidificando a estrutura óssea e contribuindo para o crescimento e regulação dos sistemas imunológico, cardiovascular e musculoesquelético13. Banhos de sol de no mínimo 15 minutos, antes das 10h e após às 16h, são importantes para o fortalecimento da saúde e bem estar.

· Higiene como foco: orientar os pequenos para a higienização frequente das mãos com água e sabão é um dos pilares essenciais na prevenção de infecções decorrentes da transmissão cruzada de microrganismos multirresistentes14 e fundamental para o retorno ao mundo externo. Essa atitude pode reduzir em até 30% a contaminação por vírus e bactérias causadoras de viroses, que provocam o desiquilíbrio da microbiota intestinal, levando aos quadros de diarreia15.

Meu filho ficou doente, e agora?

Por conta do isolamento social, as crianças, principalmente aquelas em idade escolar, deixaram de estar expostas a fatores naturais do clima. Este comportamento ocasionou, inclusive, a queda em atendimentos pediátricos em diversas regiões do mundo 16,17.

Mas, com o retorno ao convívio social, quadros de febre ou mal-estar podem acontecer. A indicação inicial do especialista é manter a criança em casa e observar. “Isso evita a propagação do vírus e a piora de um quadro que, na maior parte das vezes, é simples. Caso não perceba uma melhora efetiva na criança em dois ou três dias, procure prontamente o médico ou serviço de saúde”, alerta Pedreira.

Após a orientação e prescrição mandatória do pediatra, é possível controlar os quadros virais simples com o uso de medicamentos analgésico e antitérmico, para a redução de temperatura, alívio de incômodos e dores 18, além de dieta controlada e descanso. Outro ponto essencial, seja para este momento de pandemia ou qualquer outro cenário, é isolar a criança das atividades regulares.

Referências

1- Conselhos sobre doença coronavírus (COVID-19) para o público. Organização Mundial de Saúde (OMS). Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public#:~:text=To%20protect%20yourself%20and%20others,sanitizers%20out%20of%20children's%20reach.

2- O retorno às aulas presenciais no contexto da pandemia da Covid-19. Disponível em: https://static.poder360.com.br/2020/05/todos-pela-educacao.pdf

3- Pediatras alertam para mudanças de comportamento infantil na pandemia. Sociedade Brasileira de Pediatria. Disponível em: https://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/em-pesquisa-inedita-pediatras-alertam-para-mudancas-de-comportamento-infantil-na-pandemia/

4- O sistema imunológico (I): Conceitos gerais, adaptação ao exercício físico e implicações clínicas. Alfredo Córdova MartínezI; Melchor Alvarez-MonII. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86921999000300010

5- Rotavírus (rotavirose): o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Ministério da Saúde. Disponível em: https://saude.gov.br/saude-de-a-z/rotavirus#:~:text=O%20Rotav%C3%ADrus%20(v%C3%ADrus%20RNA%20da,particularmente%20nos%20pa%C3%ADses%20em%20desenvolvimento.

6- Sazonalidade do rotavírus. Superintendência de vigilância em saúde de Goiás. Disponível em: https://www.saude.go.gov.br/images/imagens_migradas/upload/arquivos/2014-09/informe-tecnico-nr-4-de-2014-rotavirus.pdf

7- Consumo alimentar e adequação nutricional em crianças brasileiras: revisão sistemática. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-05822015000200211&script=sci_arttext&tlng=pt

8- Microbiota Intestinal: Você é o que você come. Instituto de Ciências Biomédicas - Universidade de São Paulo (USP). Disponível em: https://microbiologia.icb.usp.br/cultura-e-extensao/textos-de-divulgacao/bacteriologia/bacteriologia-medica/microbiota-intestinal-voce-e-o-que-voce-come/

9- Microbiota intestinal: um novo órgão? PEBMED. Disponível em: https://pebmed.com.br/microbiota-intestinal-seria-um-novo-orgao/

10- Enterogermina ® [folheto]. Origgio, IT. Importado e distribuído por Sanofi-Aventis Ltda. Disponível em: https://www.enterogermina.com.br/

11- Os novos hábitos e seus impactos na jornada de compra e na mídia. Kantar (2020). Disponível em: https://br.kantar.com/mercado-e-pol%C3%ADtica/sa%C3%BAde-e-esporte/2020/thermometer-ed11/

12- OMS divulga recomendações sobre uso de aparelhos eletrônicos por crianças de até 5 anos. Organização Mundial da Saúde. Disponível em: https://nacoesunidas.org/oms-divulga-recomendacoes-sobre-uso-de-aparelhos-eletronicos-por-criancas-de-ate-5-anos/

13- O sistema endocrinológico vitamina D. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302011000800010

14- Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 2009. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/seguranca_paciente_servicos_saude_higienizacao_maos.pdf

15- Lavagem das mãos para prevenir a diarreia. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/18254044/

16- Sabará faz alerta para sintomas que não podem esperar. Hospital Infantil Sabará. Disponível em: https://www.hospitalinfantilsabara.org.br/imprensa/sabara-faz-alerta-para-sintomas-que-nao-podem-esperar/

17- Atraso no acesso ou prestação de cuidados na Itália devido ao medo do COVID-19. The Lancet. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lanchi/article/PIIS2352-4642(20)30108-5/fulltext

18- Novalgina®. [Bula]. Disponível em: https://www.novalgina.com.br/sobre.html

Sobre a Sanofi

A Sanofi se dedica a apoiar as pessoas ao longo de seus desafios de saúde. Somos uma companhia biofarmacêutica global com foco em saúde humana. Prevenimos doenças por meio de nossas vacinas e proporcionamos tratamentos inovadores para combater dor e aliviar sofrimento. Nós estamos ao lado dos poucos que convivem com doenças raras e dos milhões que lidam com doenças crônicas. Com mais de 100 mil pessoas em 100 países, a Sanofi está transformando inovação científica em soluções de cuidados com a saúde em todo o mundo. Sanofi, Empowering Life, uma aliada na jornada de saúde das pessoas.

ENTEROGERMINA® “O Bacillus clausii (probiótico) contribui para o equilíbrio da flora intestinal. Seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis.” NÃO CONTÉM GLÚTEN. Leia atentamente o rótulo.

NOVALGINA® (dipirona monoidratada). Indicação: analgésico e antitérmico. M.S.: 1.8326.0351. O USO DO MEDICAMENTO PODE TRAZER ALGUNS RISCOS. Leia atentamente a bula. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

SAC SANOFI

Em caso de dúvidas sobre o produto o canal oficial de comunicação da Sanofi é o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). Você pode entrar em contato pelo telefone no 0800.703.0014, ou pelo site Sanofi.com.br.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo