Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Pesquisa comprova a relação entre perda auditiva e demência

A fim de prevenir doenças como o Alzheimer, é importante usar próteses auditivas logo nos primeiros sinais de dificuldades para ouvir

Se você não sabe que a demência pode ser prevenida ou adiada, você não está sozinho. É uma condição que a maioria das pessoas associa com a idade avançada, quando, na verdade, não é necessariamente uma consequência natural do envelhecimento. Acabar com esse equívoco é de extrema importância, pois quase dez milhões de novos casos de demência são registrados no mundo, a cada ano, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS); e a tendência é de um aumento exponencial.

Quem está na meia idade e já tem dificuldades de ouvir, mas ainda acha cedo para usar aparelhos auditivos, atenção! Relatório recente da respeitada Comissão Lancet, da Universidade de Oslo (Noruega), Dementia Prevention, Intervention and Care, lista 12 fatores de risco ​​que respondem por até 40% dos casos de demência. E a perda de audição não tratada é considerada a principal causa do mal. O relatório recomenda o uso de aparelhos auditivos como ação eficaz, sinalizando que usar próteses auditivas tão logo se perceba a dificuldade de ouvir, na meia idade, minimiza o risco de demência no futuro. E quanto mais cedo for iniciado o tratamento, melhor.

A demência é um termo usado para descrever sintomas de declínio progressivo na área cerebral, como perda de memória, raciocínio e capacidade intelectual, bem como alterações emocionais. De acordo com a OMS, a doença de Alzheimer, que é progressiva e degenerativa, é a forma mais comum de demência, representando cerca de 70% dos casos. O perigo é que não só a demência, como a própria perda auditiva, estão comumente associadas ao envelhecimento e, como a dificuldade de ouvir acontece gradualmente, não é imediatamente óbvia para quem ainda está na meia idade. Muitos podem não perceber – ou simplesmente fingir que não percebem – que não conseguem mais ouvir bem o canto dos pássaros ou seus próprios passos, ou podem se acostumar a conviver com sua capacidade auditiva reduzida, por muitos e muitos anos.

O atraso no tratamento da perda auditiva pode ter efeitos adversos graves na saúde e estilo de vida. Depressão e pouco contato social são comuns nestes casos, sendo que ambos também estão incluídos no relatório da Comissão Lancet como "riscos modificáveis ​​para demência".

Como os aparelhos auditivos ajudam a prevenir a demência?

A audição está interligada a tudo o que fazemos todos os dias. A diminuição da capacidade de ouvir produz um efeito, às vezes invisível, em nossas vidas. Os aparelhos auditivos permitem o resgate da audição e, quanto mais eficientes forem, oferecendo uma audição bem próxima à natural, menos o ritmo da vida e a saúde congnitiva serão afetados.

"Com uma boa audição, podemos continuar a desfrutar dos ambientes sociais e, em vez de as conversas se tornarem difíceis, cansativas e estressantes – o que tende a aumentar o isolamento, solidão e depressão – os aparelhos auditivos garantem a interação com amigos, parentes e colegas de trabalho; um estímulo social positivo que é essencial para a saúde do cérebro", afirma a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex Soluções Auditivas.

Os aparelhos auditivos também ajudam a prevenir o efeito direto da perda auditiva em nosso cérebro. Se a pessoa consegue ouvir de forma quase natural, seu cérebro não fará compensações, confiando mais em informações de outros sentidos. É o que acontece, por exemplo, na reação natural de quem não ouve bem com a tentativa de "ler os lábios" do interlocutor para entender as conversas, o que reorienta os recursos cerebrais e, eventualmente, muda a maneira como o cérebro se comporta.

É importante ressaltar que a atividade de compensação do cérebro reduz a capacidade cognitiva. Por isso é mais difícil lembrar o que é ouvido ou refletir – e responder às informações recebidas – conforme necessário para estar socialmente engajado na vida em sociedade. O uso de aparelhos auditivos eficazes libera a energia cognitiva necessária para outras funções importantes, como a recuperação da memória; diminui a carga cansativa do cérebro e até retarda o encolhimento do cérebro com a idade.

Thomas Behrens, audiologista-chefe da Oticon, líder mundial no setor de próteses auditivas, lembra que quanto melhor o indivíduo ouve, mais fácil é para ele participar plenamente da vida, o que ajuda a manter o cérebro em forma e saudável. "Levamos a saúde do cérebro muito a sério. É por isso que já há muitos anos a Oticon vem realizando pesquisas pioneiras sobre como a perda auditiva afeta o cérebro e desenvolvendo tecnologias para aparelhos auditivos que reduzem o esforço do cérebro para dar sentido ao som. Nossa filosofia 'BrainHearing ™' permite que os usuários de nossos aparelhos tenham mais prazer e confiança para participar de compromissos sociais", pontua.

Como acontece em muitas doenças, a intervenção precoce é também a chave para atrasar ou interromper a progressão da demência. Ao cuidar de sua audição hoje, você está preservando a funcionalidade e a capacidade do seu cérebro por mais tempo. Nunca é tarde para fazer a diferença.

Atualmente, mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo vivem com demência e a estimativa da OMS é de que 152 milhões de indivíduos serão afetados até 2050.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo