Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Em março, inadimplência em Campinas cai 7,79% e faturamento do comércio eletrônico na RMC cresce 19,5%

Postos de combustíveis: 9,15% de crescimento - Canva Postos de combustíveis: 9,15% de crescimento - Canva

No acumulado do ano (janeiro a março), a redução da inadimplência no município foi de 3,56%. Na região, as vendas físicas, em março, aumentaram 7,69% e atingiram R$ 1,9 bi.

A inadimplência em Campinas, em março de 2022, teve uma redução de 7,79% em relação a março de 2021. No acumulado deste ano (janeiro a março) foram gerados cerca de 56.223 carnês/boletos, que não foram pagos, o que corresponde a R$ 40,3 milhões em valores de endividamento dos consumidores campineiros. Na comparação com o mesmo período do ano passado (primeiro trimestre), o recuo na inadimplência foi de 3,56%.

Na RMC, a inadimplência acompanhou Campinas, com saldo de 3,52%. Foram gerados em março 133.864 carnês/boletos não pagos, o equivalente a R$ 96,4 milhões em endividamento. A avaliação é do departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial de Campinas, a partir de dados da Boa Vista - SCPC.

Faturamento do comércio cresce na RMC, em março, na comparação com 2021

O departamento de Economia da ACIC também avaliou o levantamento das vendas do comércio da Boa Vista - SCPC. O e-commerce, na Região Metropolitana (RMC) de Campinas, evoluiu 19,5%, em março de 2022, com faturamento de R$ 415,5 milhões, na comparação com março de 2021 (R$ 347 milhões). Em relação às vendas físicas, o faturamento de março deste ano foi calculado em R$ 1,9 bilhão, representando 7,69% a mais do total faturado no mesmo período de 2021, que foi de R$ 1,8 bilhão.

Na categoria de “Bens Não Duráveis”, as vendas nos postos de combustíveis evoluíram em 9,15% em março deste ano, nos supermercados, em 7,85% e, nas drogarias e farmácias, em 4,8%. Em relação aos “Bens Duráveis”, o comércio de materiais de construção expandiu em 4,1%, enquanto que o segmento de vestuário evoluiu em 1,05%, no mesmo período. Já no setor de Serviços, o Turismo e os Transportes cresceram em 1,75%, e, os Bares e Restaurantes, em 0,45%.

Campinas

O faturamento do comércio (vendas físicas) de Campinas cresceu 8,48%, em março de 2022, em relação a março de 2021, passando de R$ 763,1 milhões para R$ 827,8 milhões, “Ainda sob o efeito de forte expansão do nível inflacionário, mesmo com a queda nas taxas de Covid-19 devido ao aumento da vacinação em massa da população”, como explica o economista e diretor da ACIC, Laerte Martins. Se comparado com fevereiro deste ano, houve queda de 13,91%. As compras à vista aumentaram 13,68% enquanto que as vendas a prazo cresceram apenas 4,43%, no mês.

Para Laerte Martins, o Varejo Restrito de Campinas e região apresentou uma evolução baixa nos números, principalmente quando comparado com os elevados dados das vendas ao consumidor final do final de dezembro de 2021, período que ainda estava sob o efeito da pandemia. “A expansão do PIB (Produto Interno Bruto) Nacional para 2022 não deve ultrapassar 1%, podendo se tornar negativo, dependendo da inflação dos atuais Indicadores Econômicos e, também, com os efeitos da guerra da Rússia com a Ucrânia. A previsão para os próximos meses de 2022, para o varejo de Campinas e Região, não é nada promissora, inclusive por ser um ano eleitoral e de muita instabilidade econômica nacional e mundial”, analisa o economista.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo