Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Aumento nos preços das commodities, desvalorização cambial e crescimento da China e dos Estados Unidos são favoráveis ao Brasil

Revisão metodológica nas contas da balança comercial

A Secretaria de Comércio Exterior fez uma revisão metodológica na forma de contabilizar as estatísticas da balança comercial, o que altera as séries dos índices de preços e volume das exportações e importações da base de dados do ICOMEX. A revisão completa nos índices da série de 1997 a 2021 será analisada no próximo ICOMEX, em maio. No presente ICOMEX apresentamos alguns resultados referentes aos meses de 2020 e de janeiro a março de 2021.

Principais pontos da revisão metodológica

A Secretaria de Comércio Exterior publicou uma Nota Técnica no dia 7/04/2021 onde detalha todos os pontos que integram a revisão metodológica das estatísticas da balança comercial (ver Nota Técnica SITEC n° 01/2021/ME: Revisão Metodológica da Contabilização dos Fluxos de Exportação e Importação Brasileira de Bens ). Aqui destacamos apenas os principais pontos dessa revisão.

O primeiro se refere ao REPETRO (Regime Aduaneiro Especial de Exportação e Importação de Bens Destinados às Atividades de Pesquisa e de Lavra das Jazidas de Petróleo e de Gás Natural), que foi alterado em 2017 e passou a ser denominado REPETRO-Sped. Pelo novo regime, foi instituído que todas as operações registradas como exportações para fins contábeis no regime REPETRO deveriam ser internalizadas até 31/12/2020 e, logo, passaram a integrar os fluxos de importações. Observa-se que as operações anteriores não constituíam "exportações de fato", pois não saiam do território brasileiro, mas assim eram contabilizadas para fins do benefício fiscal.

Lia Valls, pesquisadora associada do FGV IBRE, está disponível para comentar o tema. Entrevistas podem ser agendadas pelo (21) 99996-1062

Mais informações e release completo pelo Portal IBRE, neste link.

Caso precise de mais informações, entre em contato com a equipe da Insight Comunicação pelo e-mail: ou pelo (21) 99121-3771.

Segundo a Nota Técnica SITEC nº01, por conta dessas mudanças, "no período de 2018 a 2020, houve um desproporcional acúmulo de volumes importados relacionados a bens destinados às atividades de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e de gás natural" sendo que a maior parte era de bens nacionais.

Em termos percentuais, o maior valor das exportações sob o Regime REPETRO foi em 2013, 3,9% do total exportado pelo país e, depois declinam, em especial com a mudança do regime. No caso das importações, essas estão concentradas entre 2018 e 2020, e chegam a 7,9% do total importado, em 2020.

Essas distorções é que nos levaram, no caso do ICOMEX, a publicar os índices de volume considerando a inclusão ou não das plataformas de petróleo.

O segundo ponto se refere ao RECOF (Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sob Controle Aduaneiro Informatizado). "É um regime que permite que a empresa beneficiária importe, com suspensão do pagamento de tributos, mercadorias a serem submetidas a operações de industrialização de produtos, partes ou peças destinadas à exportação ou ao mercado interno". Para fins das estatísticas havia distinções entre registros administrativos e contábeis do comércio exterior. Foi corrigida essa discrepância e todas as operações administrativas passam a ser registradas como importações.

O terceiro ponto é a inclusão das importações de energia elétrica de Itaipu na balança comercial, o que já era norma adotada pelo IBGE e pelo Banco Central. Em adição, correções de caráter estatístico e cálculos referentes a fretes e seguros foram revisados.

Com essas mudanças os valores nas séries de exportações diminuíram e os das importações aumentaram. Segundo a Nota Técnica da SITEC "O valor exportado acumulado de toda a série histórica, entre 1997 e 2020, apresentou queda de 1,4%. O valor importado acumulado de toda a série histórica apresentou aumento de 1,6%. As tendências de queda ou crescimento se mantiveram, pouco impactando em análises da dinâmica das exportações e importações. O histórico do saldo comercial foi mais impactado. O saldo comercial acumulado entre 1997 e 2020 apresentou redução de 16,5%". É destacado o ano de 2013, onde o superávit de US$ 2,3 bilhões passou para um déficit de US$ 9,0 bilhões (ver Gráfico 1).

Resultados da Balança Comercial em março

Até fevereiro, o saldo acumulado da balança comercial era de US$ 166 milhões pela antiga metodologia. Pela nova metodologia e com o término da internalização via importações do Regime REPETRO, o saldo foi de US$ 1,4 bilhões. Em março, o saldo foi de US$ 6,5 bilhões e o acumulado no primeiro trimestre de 2021 foi de US$ 7,9 bilhões.

Os índices de preços e volume tiveram que ser revisados e, como mencionado anteriormente, a revisão total da série estará disponível a partir do próximo ICOMEX. O Gráfico 2 do Press Release mostra a variação no volume pela nova e a antiga metodologia. No caso das exportações, o recuo de 3,5% pela antiga metodologia passa para um aumento de 2,3% pela nova, na comparação dos primeiros trimestres de 2020 e 2021. Nas importações, o aumento do volume foi de 14,5% pela nova metodologia. A maior discrepância está no resultado de março das exportações. Na balança de março, 47% das exportações são explicadas pelas vendas de soja (22% do total exortado), minério de ferro (14,7%) e petróleo (10,1%).

Os índices de preços apresentam resultados similares pela nova e antiga metodologia (Gráfico 3 do Press Release). Na comparação interanual do primeiro trimestre de 2020 e 2021, a variação nos índices de preços da exportação foi de 12,7% (nova) e 11,5% (antiga) e recuo de 3,1% nos índices de preços das importações.

Os gráficos a seguir consideram a nova metodologia. O volume exportado das commodities aumentou em março em comparação com igual mês do ano anterior, após ter recuado nas comparações interanuais de janeiro e fevereiro de 2020 e 2021 (Gráfico 4 do Press Release). Os embarques de soja iniciados em março contribuíram para esse resultado. As não commodities também registraram bom desempenho em termos de volume (10,2%). Na comparação dos trimestres, entretanto, o destaque é o aumento nos preços das commodities em 18,8%.

No mês de março, as exportações da agropecuária lideraram a variação na comparação mensal (21,3%), seguida da extrativa (16,1%) e da transformação (5,9%). No trimestre, entretanto, a liderança fica com a indústria extrativa (7,4%). Com o início dos embarques de soja, o volume da agropecuária deverá crescer nos próximos meses (Gráfico 5 do Press Release).

Nas importações, a liderança foi da indústria de transformação (24,6%), no mês de março. Por categoria de uso, as compras de bens duráveis de consumo foram as que registraram maior aumento, 42%.

As compras de máquinas e equipamentos aumentaram no mês de março em comparação a igual período de 2020 para a indústria e para a agropecuária. No caso dessa última, a variação de 97,5%, mesmo na presença da desvalorização cambial que encarece o preço das importações, sinaliza expectativas favoráveis para o crescimento do setor. Nas compras de bens intermediários, a indústria registrou variação de 27,7% na comparação interanual do mês de março, mas na trimestral, as compras de agropecuária se destacam (Gráfico 6 do Press Release).

A China explicou 35% das exportações brasileiras e registrou aumento de 55%, em valor, na comparação dos meses de março de 2020/2021. Em segundo lugar, os Estados com participação de 9,8% e aumento, nessa mesma base comparação de 24% e, em terceiro lugar, a Argentina, com participação de 4,5% e variação de 42%. O Gráfico 7 do Press Release que mostra a variação no volume exportado mostra a liderança da Argentina no mês de março, aumento de 31,4%. Exportações do setor automotivo, produtos siderúrgicos e até soja estão na pauta de exportações brasileiras para a Argentina no mês de março. A desvalorização do real influencia esse resultado, pois a economia argentina ainda não apresenta sinais favoráveis de uma forte recuperação econômica.

Em suma, o comércio exterior continua com um cenário positivo. O aumento nos preços das commodities, a desvalorização cambial e o crescimento da China e dos Estados Unidos são favoráveis ao Brasil.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo