Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Open banking: uma porta de entrada para novos players e serviços

Gastão Mattos - Líder da IDid no Brasil

Maior flexibilidade, redução de custos e melhor adequação às necessidades dos clientes, até então não percebidas ou tratadas, são alguns dos benefícios que os consumidores deverão sentir quando open banking se tornar realidade no Brasil. O modelo, já adotado na Europa, pressupõe que os bancos abram conectores, colocando interfaces de programação de aplicativos (APIs) à disposição de terceiros para desenvolverem aplicações e oferecerem produtos e serviços baseados na plataforma e nos dados bancários.

Com isso, surge um enorme ecossistema em torno do banco, com novas ofertas e as mais variadas aplicações aos clientes. O novo cenário competitivo permitirá uma escolha ampliada por parte de consumidores e empresas, levando a revisões de modelos de precificação, expansão da oferta de valor, com novos serviços e/ou de melhor qualidade, além da redução de custos transacionais.

O varejo pode ser um grande beneficiário do open banking, incorporando serviços alternativos ofertados por entrantes no segmento bancos. Por exemplo, em contas a pagar e receber há oportunidade de se agregar valor na racionalização de processos e na integração de novas plataformas de serviços. Em cobrança, a criação de plataforma interoperável e de baixo custo é uma porta de entrada para oferta de novos players, a partir da qual serviços poderão ser acoplados.

Além disso, novos marcos regulatórios do Banco Central estão permitindo a inclusão de novas empresas no segmento de antecipação de recebíveis, o que é muito interessante para o mercado, já que é um setor que, anteriormente, estava reservado a grandes bancos e adquirentes.

Mudança no setor

O Open banking desperta o saudável "desconforto" nos players existentes, devido ao potencial inclusão de novos jogadores. Com ele, o negócio bancário deixa de ser apenas a gestão de crédito, pagamentos, contas, entre outros, e evoluí para um novo patamar, que adiciona gestão de informações e fluxo de dados, associados ao transacional e guarda de numerário. É algo que transcende os limites de serviços até então estabelecidos para os bancos.

Para chegarmos a este nível, as plataformas de tecnologia precisam evoluir para serem interoperáveis, pois o fluxo da informação é um atributo essencial dos novos serviços. Como a premissa de open banking é viabilizar a interoperabilidade nos fluxos essenciais do relacionamento bancário, o movimento motiva a entrada de novos players com tecnologias que já nascem sem ancoragens em princípios passados de gestão de dados e desperta a necessidade nos players existentes de modernização, revisão e adequação de todos os sistemas legados. O consumidor, certamente, será um grande beneficiado deste novo patamar competitivo.

O movimento do open banking é saudável ao mercado, mas ainda é cedo para caracterizá-lo como algo devastador ou prevalecente. O cenário mais provável é de termos entrantes de sucesso, atendendo a nichos e um saudável incômodo nos players tradicionais que deverão se adaptar à nova realidade.

O modelo tecnológico de sustentação dos grandes e tradicionais bancos pode estar chegando a um limite de crescimento e de adaptação a novas necessidades. Por um lado, temos um mercado consumidor com novas demandas em uma velocidade nunca antes observada - o que pode representar um elevado custo da mudança para players tradicionais. Por outro lado, temos a necessidade de ganho de escala, fator imperativo para novos players.

Apesar de nascerem com plataformas de tecnologia flexíveis e modernas mais adequadas ao cenário de inovação constante, os entrantes poderão enfrentar dificuldade em alcançar ganho de escala, quase sempre exigindo grandes investimentos em distribuição, o que limitará a viabilidade de boa parte das iniciativas novas nesta área.

Gastão Mattos

Gastão Mattos é líder da IDid - plataforma que possibilita compras com "cartão não presente nas modalidades débito e crédito. Possui mais de 25 anos de experiência no setor de e-commerce e em meios de pagamento. Foi CEO da Braspag, diretor da Credicard, vice-presidente de Marketing da Visa e presidente da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (câmara.e-net). Mattos é bacharel em Engenharia e tem pós-graduação em Engenharia de Produção, ambas pela Escola Politécnica da USP.

Sobre a IDid

A IDid é uma plataforma que trabalha com um novo conceito de "consumidor presente" para o setor de pagamentos. A solução realiza transações seguras em lojas online nas modalidades crédito e débito, com acesso direto ao sistema do emissor, utilizando o modelo de autenticação do próprio banco e cumprindo os requisitos de múltiplos fatores de autenticação, exigidos por reguladores em várias partes do mundo.

Criada de forma independente por Alexandre Pi, ex-fundador da Muxi - empresa focada em soluções para transações eletrônicas -, e Daniel Oliveira, sócio e cofundador da paySmart - fintech fundada em 2004 -, líder em tecnologia para pagamentos eletrônicos seguros para bandeiras regionais de débito, crédito e benefícios, com mais de 27 milhões de dispositivos e mais de 300 milhões de cartões emitidos. A IDid é liderada por Gastão Mattos, que conta com mais de 25 anos de atuação no setor de e-commerce e pagamentos e traz, em seu conselho administrativo, Mario Mello, ex-Presidente do PayPal para a América Latina e sócio de risco do Valor Capital Group. Mario possui mais de 30 anos de experiência em serviços financeiros e tecnologia e passa a ser o primeiro advisor da IDid.

O nome IDid significa ID (abreviação de identidade) duas vezes, pois a plataforma garante ao lojista a identidade comprovada do consumidor e vice-versa. Além disso, engloba também o conceito da expressão em inglês "I did" (eu fiz), no sentido de que somente o usuário é capaz de concluir a transação devido às tecnologias exclusivas que garantem a segurança da plataforma.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo