Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

O Fleet Xpress alimenta a capacidade de fluxos de dados submarinos no segundo projeto do Nekton Research Institute

O Fleet Xpress da Inmarsat, principal serviço de banda larga marítima do mundo, foi mais uma vez escolhido para fornecer um backbone de conectividade, permitindo que imagens capturadas do fundo do Oceano Índico pelo instituto Nekton de pesquisas profundas em oceanos sejam transmitidas para o público em todo o mundo.

O Nekton Institute é um instituto de pesquisas independente, sem fins lucrativos, que trabalha em colaboração com a Universidade de Oxford. Ele tem como objetivo acelerar a exploração científica e a proteção dos oceanos.

O serviço de banda larga marítima de alta velocidade forneceu conectividade para retransmitir imagens de transmissão do submersível da Nekton que operou na região das ilhas Seychelles no ano passado. Juntamente com a Associated Press, Sky News e Sonardyne, a Nekton recebeu o IBC Innovation Award 2019 por Distribuição de Conteúdo e também o 2020 Royal Television Society News Technology Award.

A missão de 2020, chamada de ‘First Descent – Midnight Zone’, incluirá uma viagem de 35 dias, começando em meados de março, para explorar a biodiversidade em torno das Maldivas e Seychelles e no alto mar. Vídeo, áudio e - pela primeira vez - dados serão transmitidos das partes mais profundas do alto mar do Oceano Índico para o navio de pesquisa Pressure Drop, depois transmitidos via Fleet Xpress para projetos de ciências marinhas com foco em oceanos sustentáveis.

“O oceano é uma parte essencial de cada habitante das Maldivas”, disse o presidente Ibrahim Mohamed Solih. “71% dependem do oceano como sua principal fonte de renda. Temos o compromisso com uma iniciativa de cinco anos para promover a proteção do oceano e desenvolver de forma sustentável a economia azul. Esta expedição nos ajudará a estabelecer a sustentabilidade no longo prazo do nosso crescimento econômico e dos nossos meios de subsistência e empregos, estabelecendo áreas marinhas protegidas para aumentar a resiliência do oceano”.

Locais em oceanos profundos também costumam ser os mais afastados do apoio vindo das margens. Hoje, para os navios de pesquisa de alta tecnologia que monitoram e gerenciam atividades submarinas, a conectividade confiável está se tornando uma necessidade operacional e também de segurança.

“Para todos os fins práticos, até agora não era possível para navios de pesquisa em mares distantes transmitir grandes quantidades de dados de volta à base em tempo real, muito menos transmitir imagens adequadas para transmissão de TV em alta definição”, disse Peter Broadhurst, Vice-Presidente Sênior da Inmarsat. “A decisão da Nekton de trabalhar com a Inmarsat mudou isso”.

A capacidade de streaming de vídeo do Pressure Drop já foi comprovada por seu papel na ‘Five Deeps Expedition’, no apoio ao único submersível tripulado do mundo capaz de descer até a profundidade máxima dos oceanos (11.000m). Para sua nova missão, os dados dos submersíveis serão alimentados na Reunião de Cúpula do Oceano Índico de 2022, na qual os governos das Seychelles e Maldivas e os parceiros da ‘First Descent’ procuram criar um plano de gerenciamento sustentável para 2 milhões de km2 de oceano.

Parte do projeto Pressure Drop também prevê a instalação pela Inmarsat do Fleet Data, a primeira plataforma IoT segura do setor marítimo, que extrai dados de sensores e os carrega em um banco de dados central seguro baseado em nuvem para facilitar o acesso sem qualquer custo adicional de tempo de antena. Seu uso permitirá as primeiras transmissões de conjuntos de dados de química e geofísica da água.

O Fleet Data também permitirá que a pesquisa científica seja compartilhada em uma plataforma de código aberto, com conjuntos de dados processados disponibilizados para que cientistas marinhos inscritos em todo o mundo possam participar de um Hackathon virtual para interrogar dados e publicar descobertas em no máximo duas semanas. Todos os conjuntos de dados serão codificados em blockchain para garantir segurança, transparência e descentralização.

“Um dos maiores problemas é que pode levar meses ou até anos para publicar a análise de dados, quando os dados já poderão ter menos relevância e utilidade. Ao usarmos o Fleet Data, podemos publicar dados em um instante por meio da API Inmarsat: isso é inovador para a ciência marinha e pode acelerar a análise e publicação de dados oceânicos”, disse Oliver Steed, CEO da Nekton.

YachtProjects, o parceiro para iates da Inmarsat, projetou, instalou e colocou em funcionamento os sistemas de gerenciamento e comunicação do Pressure Drop, incluindo ECDIS, CCTV e a capacidade de porta aberta.

As tecnologias de pesquisa e amostragem da Nekton integram-se totalmente aos sistemas de bordo, com o pacote Seawall da YachtProjects controlando a rede de bordo e modelando a largura de banda e o streaming, juntamente com o hardware de terminal fornecido pela Intellian Technologies.



Publicidade



Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS