Brasil,

Redação do ENEM: confira 8 temas que são apostas para 2022

Thiago Braga, autor do Sistema de Ensino pH, elenca os principais assuntos: mobilidade urbana, preconceito linguístico, bullying, automedicação, obesidade, gravidez na adolescência, sistema carcerário brasileiro e potencial dos influenciadores

O Enem 2022, que será realizado nos dias 13 e 20 de novembro, é uma prova importante para os mais de três milhões de inscritos, uma vez que serve como porta de entrada para as universidades públicas do país. De olho na nota mil, muitos candidatos têm em comum uma preocupação: a redação, que é sempre alvo de muitas especulações e motivo de tensão entre os jovens. Com o objetivo de ajudá-los a se prepararem um pouco mais e, inclusive, treinarem a dissertação, Thiago Braga, professor de redação e autor do Sistema de Ensino pH, sugere oito temas que, em sua visão, têm grande probabilidade de aparecerem no exame deste ano. Confira abaixo:

1. Mobilidade urbana

No Brasil, muitos centros urbanos têm grandes dificuldades no transporte e no deslocamento de pessoas, porque ainda são adeptos de transportes poluentes. Uma prova disso é o modesto incentivo à ciclovia e o baixo desenvolvimento das malhas metroviárias e ferroviárias pelo território. A título de comparação: toda a rede de transporte urbano sobre trilhos para passageiros, no Brasil, equivale ao metrô disponível apenas na cidade de Nova York, a maior rede do mundo, com 24 linhas e mais de 460 estações. “Nós temos sistemas sucateados, sistemas de transporte lotados e precários que hoje são caros para o trabalhador que ganha o salário mínimo. O Brasil ainda está em fase de desenvolvimento no aspecto da mobilidade urbana. Esse é um problema grande das cidades que poderia ser trabalhado, sem dúvida, na redação do Enem”, afirma o autor.

2. Automedicação

A população brasileira é uma das que mais se automedica, sendo um hábito comum a 77% dos brasileiros, de acordo com a pesquisa feita pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF). Alguns remédios não são controlados como deveriam, o que pode promover o mascaramento de condições clínicas severas e causar danos para a saúde. Outro problema comum, que está na casa de muitos brasileiros, é a ‘maletinha de remédios’: esses itens, com o passar do tempo, vão se degradando e podem gerar substâncias tóxicas. “É uma questão cultural de saúde que pode trazer diversas consequências, até mesmo irreversíveis, para o organismo. Portanto, é um assunto importante que deve ser estudado”, ressalta o professor.

3. Obesidade na sociedade brasileira atual

O estudo A Epidemia de Obesidade e as DCNT – Causas, custos e sobrecarga no SUS mostra que, no Brasil, a prevalência do excesso de peso aumentou de 42,6% em 2006 para 55,4% em 2019. Já a obesidade saltou de 11,8% para 20,3% no mesmo período. Thiago Braga aponta que esta questão gera uma série de comorbidades que acabam saturando o sistema de saúde, público para muitos brasileiros, porque “não se pensa em prevenção e não se tem uma ampla divulgação sobre alimentação saudável, da forma como foram propostas, por exemplo, as estratégias de prevenção contra o tabagismo, talvez por um receio de ser associado com um debate estético”. Como o excesso de peso e a obesidade são uma preocupação de saúde significativa para o país, Thiago afirma ser um tema que certamente poderia ser trabalhado na prova do Enem.

4. Gravidez na adolescência

“Vivemos em um país em que a educação sexual não está presente nem nas escolas privadas, muito menos nas escolas públicas”. Entre os efeitos da desinformação e de não se educar uma população sobre o tema estão: a violência sexual, as ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), o início precoce da vida sexual e a gravidez na adolescência. “Assim como o tema do ano passado, sobre registro civil, esta é uma temática que está ligada a grupos menos abastados da sociedade, às classes mais pobres, que são as que, infelizmente, têm um maior número de gravidez indesejada entre os 15 e 19 anos. Para além disso, essas camadas têm de lidar com a questão sem o devido auxílio da sociedade e do Estado.” Segundo Thiago, a discussão é de extrema importância para os adolescentes brasileiros e não pode ser deixada de lado.

5. Preconceito linguístico

“Uma bandeira do Enem desde quando a prova começou é o tema do preconceito linguístico, do uso da língua como elemento hierarquizador, da valorização de determinados falares brasileiros em detrimento de outros. Esse também é um ponto a ser considerado no sentido de conscientizar os jovens brasileiros de que qualquer produção de fala dentro do país tem valor”, pontua Thiago. Como o preconceito linguístico é um assunto que aparece na prova de linguagens com frequência e tem muita relevância para o Enem, o autor sugere que seja uma discussão estudada e que gere sempre atenção dos vestibulandos.

6. Desafios do sistema carcerário brasileiro

O Brasil tem uma das maiores populações carcerárias, ocupando a 3ª posição no ranking mundial, e um sistema muito pouco eficiente, no sentido de preparar para uma ressocialização, de garantir a segurança e os direitos humanos dos presidiários. “Dois problemas muito comuns, nesse contexto, são as facções criminosas inseridas dentro das prisões e a pouca disponibilidade de oferecimento de educação para os cidadãos que estão presos. Então, essa é uma discussão pertinente, por ser interesse da sociedade uma reinserção e um cuidado na ressocialização – algo que, infelizmente, não acontece.”

7. Influência dos youtubers e influenciadores sobre os jovens e os adolescentes

A onda de influenciadores tem mudado os hábitos de consumo da sociedade, tem feito com que as pessoas tenham seus comportamentos conduzidos e moldados por eles. Segundo Braga, da mesma forma que podem fazer o bem, os influenciadores digitais podem também reforçar estereótipos e padrões de beleza e de comportamento, gerando mais insegurança na sociedade. “Esse é um tópico que toca bastante a juventude. Seria interessante se fosse discutido no Enem, porque promoveria uma reflexão feita pelos próprios jovens sobre o papel desses ícones virtuais e o impacto que exercem em suas vidas.”

8. Bullying e cyberbullying nas escolas

“É um tema muito esperado ao longo dos últimos dez anos, porque o Enem trabalhou poucos temas de educação. Merece atenção, uma vez que a gente já está enfrentando algumas reações mais explícitas nesse âmbito. Existem poucos programas nacionais de combate e conscientização em relação a ambos”, destaca o autor. O problema do bullying está ligado à questão da alteridade, do respeito ao outro, do diferente, e se configura como uma questão muito sensível, porque, de acordo com o autor, ainda temos uma sociedade bastante preconceituosa e pouco acolhedora. “Sem dúvidas nenhuma, é um assunto que já deveria ter caído”, conclui.

Sobre o Sistema de Ensino pH (www.sistemadeensinoph.com.br) – Há quase 10 anos no mercado, o Sistema de Ensino pH é reconhecido pelo elevado número de aprovações nos vestibulares das universidades mais concorridas do estado e pelos excelentes resultados no ENEM. O sistema atua da Educação Infantil ao Pré-vestibular e conta com uma série de escolas parceiras, oferecendo também orientação nas áreas de planejamento, ferramentas tecnológicas, projetos inovadores, integração de recursos e formação contínua dos profissionais. O Sistema de Ensino pH integra o portfólio de empresas da SOMOS Educação.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo