Brasil,

Ecad lança relatório sobre a música na última década

Estudo mostra as preferências musicais dos brasileiros, as transformações do mercado e as conquistas da gestão coletiva neste período

A última década foi um período importante para a indústria da música, com grandes transformações, investimentos em tecnologia e mudanças na forma de consumo. No Brasil, a gestão coletiva da música - composta pelas associações Abramus, Amar, Assim, Sbacem, Sicam, Socinpro e UBC e o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) – participa ativamente de todos os rumos que essa indústria vem tomando ao longo dos anos. Os avanços foram muitos no país e é isso que o Ecad mostra ao lançar hoje mais uma edição do relatório “O que o Brasil ouve”.

Desta vez, o relatório aponta conquistas importantes e históricas para a classe artística nos últimos 10 anos e as preferências musicais dos brasileiros neste período, com destaque para a ascensão do sertanejo, gênero musical, que estava começando a ocupar o seu espaço e que ganharia novas vertentes como o universitário e o forronejo. Foram produzidos rankings musicais com as músicas mais tocadas nos segmentos de Rádio e Show em 2011 e 2020, que mostram a mudança no gosto musical no país. Em 2011, das 20 músicas mais tocadas em rádios, 13 foram canções internacionais, mas o sertanejo já aparecia. Em 2020, no ranking deste segmento, a grande maioria das 14 canções brasileiras estava relacionada ao gênero.

O estudo apresenta o crescimento de mais de 130% dos valores distribuídos em direitos autorais na última década. Foram distribuídos mais de R$ 8,2 bilhões para 470 mil compositores, artistas e demais titulares de música nos últimos 10 anos. O aumento da quantidade total de titulares contemplados em 2020 foi expressivo, representando um crescimento de 183,9% na última década.

Também estão no relatório informações sobre a consolidação das novas formas de utilização musical, com o avanço do digital, e um balanço da atuação das associações de música e do Ecad. Fazem parte ainda do relatório as ações emergenciais e de auxílio adotadas durante a pandemia do coronavírus que ajudaram milhares de compositores e artistas.

"Esse relatório mostra a trajetória da música no Brasil e os caminhos que a gestão coletiva da música percorreu para fortalecer esse mercado na última década, comprovando a importância do trabalho que vem sendo realizado. Todos esses dados apontam que devemos seguir firmes na direção da luta pela valorização dos direitos autorais da classe artística. Já tivemos muitas conquistas ao longo dos anos, principalmente pelo apoio dos compositores e artistas, e seguiremos nesse propósito nas próximas décadas”, disse Isabel Amorim, superintendente executiva do Ecad.

Essa é a terceira edição do relatório “O que o Brasil ouve”, produzido pelo Ecad. O primeiro foi lançado em março deste ano, com informações sobre a participação das mulheres na música em todo o Brasil. O segundo foi apresentado no mês de setembro com dados sobre o impacto da pandemia no mercado de shows e eventos.

O relatório completo sobre a música na última década com todos os números e os rankings de músicas pode ser consultado neste link


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo