Brasil,

Edital de jornalismo estimula a produção de reportagens sobre legislação e políticas públicas costeiras e marinhas

Edital de jornalismo estimula a produção de reportagens sobre legislação e políticas públicas costeiras e marinhas

Iniciativa da Fundação Grupo Boticário, em parceria com a UNESCO, apoiará até cinco projetos de reportagem com o objetivo de incentivar a produção de conteúdo de qualidade e sensibilizar a sociedade sobre o tema

No ano em que é iniciada a Década do Oceano, a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza lança o Edital Conexão Oceano de Comunicação Ambiental, em parceria com a Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO. A iniciativa selecionará até cinco projetos de reportagem de todo o Brasil para receber bolsas de R$ 8 mil cada. As inscrições podem ser feitas pelo site www.fundacaogrupoboticario.org.br, via formulário online, até o dia 31 de maio de 2021.

O Edital é uma iniciativa relacionada à Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável – ou Década do Oceano – e visa fomentar a comunicação de qualidade sobre os ambientes costeiros e marinhos, assim como incentivar jornalistas a darem maior visibilidade ao tema. O tema desta primeira edição é legislação e políticas públicas costeiro-marinhas.

“A iniciativa tem o intuito de evidenciar que a proteção do oceano depende de políticas públicas e legislação ambiental eficazes”, afirma o gerente de Engajamento, Comunicação e Relações Institucionais da Fundação Grupo Boticário, Omar Rodrigues. “É preciso trazer luz a temas como esse para que a sociedade compreenda que o oceano é mais que lazer. É a partir desta sensibilização, relacionando os mares e oceano com nosso dia a dia, que mais pessoas de envolverão com a causa. Além de promover o conhecimento, é necessário transmiti-lo de forma eficiente à sociedade, construindo uma cultura oceânica que garanta o engajamento de todos”, completa.

Ao todo, serão oferecidas até cinco bolsas de R$ 8 mil para apoiar a produção de reportagens sobre o tema. Os conteúdos apoiados deverão ser veiculados em veículos impressos, portais, sites, emissoras de rádio ou TV. Podem se inscrever jornalistas formados ou que comprovem exercer a função regularmente há pelo menos dois anos, sem a necessidade de serem especializados em coberturas ambientais.

A seleção irá considerar a criatividade e originalidade da pauta, a relevância do tema para a sociedade, a consistência do plano de apuração e de divulgação, assim como o currículo e a qualidade das produções anteriores do candidato. Cada participante pode apresentar até duas propostas de pauta, desde que tenham abordagens distintas. Os projetos selecionados serão divulgados até julho de 2021.

Serviço
Edital Conexão Oceano de Comunicação Ambiental
Inscrições de 12 de abril a 31 de maio, por formulário online
Até 5 bolsas de R$ 8 mil para pautas jornalísticas sobre legislação e políticas públicas costeiro-marinhas. Regulamento disponível aqui.

Sobre a Fundação Grupo Boticário

Com 30 anos de história, a Fundação Grupo Boticário é uma das principais fundações empresariais do Brasil que atuam para proteger a natureza brasileira. A instituição atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e em políticas públicas e apoia ações que aproximem diferentes atores e mecanismos em busca de soluções para os principais desafios ambientais, sociais e econômicos. Já apoiou cerca de 1.600 iniciativas em todos os biomas no país. Protege duas áreas de Mata Atlântica e Cerrado – os biomas mais ameaçados do Brasil –, somando 11 mil hectares, o equivalente a 70 Parques do Ibirapuera. Com mais de 1,2 milhão de seguidores nas redes sociais, busca também aproximar a natureza do cotidiano das pessoas. A Fundação é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo