Brasil,

Ciesp oferece mediação gratuita para empresas associadas à entidade e sindicatos filiados à FIESP

O programa "Mediação Social" tem por objetivo auxiliar empresas a resolverem conflitos gratuitamente até 31 de janeiro de 2021

Em um cenário de crise financeira e social causada pela pandemia da Covid-19, a FIESP, o CIESP e a Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem CIESP/FIESP, em parceria com os departamentos jurídicos das entidades, colocaram à disposição das empresas associadas o projeto Mediação Social, com o objetivo de auxiliá-las gratuitamente na resolução de conflitos derivados dos negócios com valor até cem mil reais.

Segundo pesquisa realizada com empresas associadas ao Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP) em setembro de 2020, 38,5% dos empresários entrevistados disseram ter algum tipo de disputa que pode ser resolvida com mediação, sendo que dessas demandas 17,1% são com bancos, 7,6% com fornecedores, 4,4% com contratos de aluguel, 4% com prestadores de serviço e 1,8% com empresa de logística.

De acordo com a advogada da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem Ciesp/Fiesp, Lilian Betoni, mais de 68% dos tipos de causas abordadas pelas empresas podem ser resolvidas com mediação. "A mediação busca o consenso e não há ganhadores ou perdedores. No entanto, ela é muito mais vantajosa para ambas as partes pela sua celeridade e eficiência. Enquanto na justiça comum as ações se arrastam por anos, os procedimentos de mediação na Câmara CIESP/FIESP duram, em média, apenas 52 dias", explicou a advogada.

Durante a pandemia da Covid-19 houve aumento significativo na propositura de ações judiciais no país, piorando um quadro que já era grave mesmo antes da pandemia, quando o Judiciário contabilizava uma quantidade excessiva de ações. "O poder público também está começando a adotar métodos consensuais de resolução de conflitos e o projeto Mediação Social será uma forma de alavancar essa solução, pois o judiciário está com 80 milhões de processos e isso pode levar à um colapso do Judiciário", observou Kazuo Watanabe, presidente do Conselho da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem CIESP/FIESP.

Para Adolfo Braga Neto, membro do quadro de mediadores da Câmara CIESP/FIESP, a mediação pode ser utilizada em qualquer tempo, inclusive durante os processos judiciais e arbitrais. "Em tempos de pandemia, a mediação é um medicamento que não tem contraindicação. Pode ser utilizada quantas vezes a empresa necessitar, desde que sejam cumpridos os requisitos necessários", ressaltou o mediador.

As empresas interessadas no projeto Mediação Social podem enviar a solicitação até o dia 31 de janeiro de 2021, por meio do preenchimento de um formulário disponível no site https://www.camaradearbitragemsp.com.br/pt/mediacao-social.html. O valor do conflito deve ser de até 100 mil reais e a matéria objeto da disputa deve ser passível de transação, com foco nas atividades empresariais. Estão excluídas do escopo do programa as demandas trabalhistas, tributárias e conflitos com as entidades CIESP, FIESP, SESI e SENAI.

Outras informações podem ser acessadas no site https://www.ciespsorocaba.com.br ou pelo telefone (15) 4009-2900.

Serviço: Projeto de Mediação Social

Solicitações pelo site: https://www.camaradearbitragemsp.com.br/pt/mediacao-social.html

Prazo: até o dia 31 de janeiro de 2021

Gratuito para empresas associadas ao CIESP ou associadas aos sindicatos filiados à FIESP


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo