Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Audi do Brasil retoma produção nacional no Paraná com Q3 e Q3 Sportback 2.0 quattro

· Com os novos Q3 e Q3 Sportback quattro montados em São José dos Pinhais (PR), fabricante terá linha de SUVs 100% equipada com tração quattro no País;

· Montadora investe R$100 milhões para reativar linha de montagem com novos maquinários, tecnologias e infraestrutura logística seguindo os padrões mundiais de qualidade da Audi;

· Retomada da produção reforça estratégia da Audi em se consolidar como marca mais inovadora do mercado brasileiro.

A Audi do Brasil anuncia a retomada das operações em sua fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, a partir de junho deste ano. O anúncio foi realizado nesta quarta-feira (29) em cerimônia realizada na linha de montagem brasileira que reuniu os principais executivos da montadora no país, representantes do Governo Federal e autoridades locais, entre eles Carlos Massa Ratinho Junior, Governador do Estado do Paraná; Nina Singer, Prefeita de São José dos Pinhais; e Daniel Rojas, Presidente e CEO da Audi do Brasil.

Segundo Daniel Rojas, CEO da Audi do Brasil, "a Audi tem uma relação sólida e duradoura com o Brasil, e mesmo após a interrupção das operações no último ano, sempre acreditamos no potencial de recuperação e crescimento do país. Por isso a empresa se esforçou para retomar a sua produção local, de modo a reforçar sua confiança no país e a confiabilidade junto aos clientes com dois dos seus principais produtos globais. Agradecemos às autoridades brasileiras por estarem junto conosco em mais este importante capítulo de nossa história".

Para Ratinho Junior, Governador do Estado do Paraná, "a reinauguração da fábrica acena para um cenário de otimismo após anos tão desafiadores de pandemia, em que conseguimos superar as adversidades e agora, gradativamente, estamos retomando as atividades econômicas. Temos orgulho em hospedar a Audi no Brasil, fazer parte desta trajetória tão especial e esperamos continuar escrevendo juntos essa história de grandes conquistas".

Os modelos escolhidos na retomada da fabricação nacional são os novos Audi Q3 e o Audi Q3 Sportback, ambos equipados com motorização 2.0 litros de 231 cavalos de potência, que serão produzidos com tecnologias inéditas no país como a icônica tração integral quattro e a transmissão tiptronic de oito velocidades - presente pela primeira vez em um veículo com motor transversal - que proporciona trocas de marchas mais ágeis e confortáveis. Com isso, a montadora terá a sua linha de SUVs 100% equipada com tração quattro no país.

Para viabilizar a reinauguração da unidade fabril, a Audi do Brasil está realizando um investimento de R$ 100 milhões na modernização da linha de montagem, que ganhou novos maquinários, ferramentais, equipamentos de controle de qualidade e sistemas de tecnologia da informação e infraestrutura logística. Esse montante se soma aos R$ 446 milhões já investidos pela marca desde a criação do Inovar-Auto, em 2012. Com isso, na última década a montadora já acumula mais de meio bilhão de reais investidos em sua fábrica no país.

Inicialmente, a fábrica terá capacidade produtiva máxima de quatro mil veículos por ano, em dois turnos. Os veículos produzidos serão destinados, inicialmente, apenas ao mercado consumidor interno. Os veículos serão montados na planta em regime de Semi Knock Down (SKD), uma alternativa de produção global extremamente eficiente e tecnológica para modelos de baixo volume.

A produção do Audi Q3 e Audi Q3 Sportback com motor 2.0 será realizada em uma linha de montagem exclusiva, a mesma que produziu a geração anterior do SUV até 2019. Os modelos chegarão ao Porto de Paranaguá divididos em conjuntos de peças e partes vindos da fábrica de Györ, na Hungria, para a montagem em solo brasileiro.

Histórico da produção local

A história de fabricação nacional da Audi no Brasil teve início em 1999 com a inauguração da unidade de São José dos Pinhais, no Paraná, onde foram produzidos os Audi A3 de primeira geração nacionais até 2006. Em 2012 o governo brasileiro instituiu o Inovar-Auto, Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores, e com ele a Audi do Brasil decidiu produzir no país novamente. Para concretizar a decisão, a empresa investiu cerca de 150 milhões de euros, valor próximo de R$ 446 milhões à época, na unidade paranaense.

A produção teve início em 2015 com o A3 Sedan e, em 2016, passou a produzir também o Q3. A fabricação do SUV seguiu até 2019, com o fim do ciclo de vida da geração anterior, enquanto o A3 Sedan foi fabricado até 2020, também com o fim do ciclo de vida da geração. Após um hiato de pouco mais de um ano, entre fim de 2020 e meados de 2022, a Audi voltará a montar dois modelos na fábrica do Paraná: os novos Audi Q3 e Audi Q3 Sportback.

Audi Q3 e Audi Q3 Sportback nacionais

Os Audi Q3 e Audi Q3 Sportback produzidos no Brasil possuem o consagrado motor EA888 2.0 TFSI gasolina de quatro cilindros com injeção direta e turbo compressor, que entrega 340 Nm de torque e potência de 231 cv.

Desde seu lançamento em fevereiro de 2020, o Audi Q3 virou referência em seu segmento e se tornou o veículo mais vendido da Audi no Brasil já em seu primeiro ano. Ambos incorporam a nova linguagem de design da família Q, apresentada no Brasil com o Audi Q8, modelo completamente novo da marca. Na parte frontal um dos principais destaques é a grade Singleframe com desenho octogonal.

O interior complementa o projeto do exterior e segue a tendência dos modelos topo de linha da marca. Assim como nos A6, A7 e Q8, os novos Audi Q3 trazem como elemento central o novo conceito do MMI com display de 8,8” sensível ao toque integrado ao painel, que é inclinado em 10 graus em direção ao motorista, ergonomicamente bem localizados. O volante com shift paddles é item de série.

Outro destaque é a divisão de espaço altamente variável: os bancos traseiros são corrediços de série e podem ser movidos para frente em 150 milímetros na Q3 e 130 milímetros na Q3 Sportback. E o porta-malas merece um capítulo à parte: tanto o Q3 quanto o Q3 Sportback possuem 530 litros, o maior volume da categoria. Com os encostos totalmente rebatidos, o volume salta para 1.525 litros no Q3 e 1.400 litros no Q3 Sportback.

Estratégia da Audi no mercado brasileiro e ESG

A retomada da produção local reforça estratégia da Audi em se consolidar como marca mais sustentável e inovadora do mercado brasileiro.

No Brasil, a marca possui uma série de projetos como o uso de energia 100% limpa a partir de painéis solares no seu Centro Técnico, em São Paulo, e em algumas concessionárias no país. Além disso, a fabricante anunciou recentemente o investimento de R$ 20 milhões na instalação de carregadores elétricos DC de 150kW nas concessionárias da marca no Brasil, com conectores do tipo CCS2, compatíveis também com veículos de outras montadoras.

A Audi do Brasil tem o compromisso de contribuir para um meio ambiente equilibrado e promover um impacto positivo à sociedade. A estratégia de ESG é baseada em quatro pilares: eletrificação, inovação, educação e inclusão. Nesse sentido, estamos atuando com projetos importantes em diferentes áreas.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo