Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Segundo estudo, metade do tempo gasto em burocracias na importação de cargas no Brasil são causado pelas empresas

Com base no Times Release Study conduzido pela Receita Federal Dootax, D2P, Quattro e CargoSnap apontam serviços de otimização para que empresas tenham mais agilidade e redução de custos na liberação de mercadorias nas alfândegas brasileiras

A Receita Federal do Brasil (RFB) desenvolveu um estudo sobre o tempo de liberação de mercadorias, baseado em metodologia da Organização Mundial das Aduanas (OMA) para a redução de tempo de processos de importação no Brasil, calculando o tempo desde a chegada da mercadoria no país, até a sua efetiva saída do local alfandegado.

O Time Release Study (TRS) conduzido ao longo do ano passado apurou que o tempo médio para a liberação dos produtos, considerando todos os fatores, foi de 7,4 dias, sendo: 5,8 dias para aéreo, 9,7 dias para marítimo e 2,3 dias para rodoviário. Diante desses números, constatou-se que mais de 87% das mercadorias importadas são fisicamente liberadas em menos de 7 dias, contados de sua chegada ao país.

Um ponto importante do estudo revela que as ações sob responsabilidade dos agentes privados, notadamente o importador (ou seu preposto - despachante aduaneiro), o transportador internacional e o depositário representam mais da metade do tempo total despendido em todos os fluxos analisados. Entregas de mercadorias após o desembaraço e entrega de documentos instrutivos à RFB tem potencial para reduzir em média mais de 40% dos tempos totais.

"Esse estudo veio como um ‘choque’ para os importadores que colocam a culpa da demora da importação na burocracia imposta pelo governo, e pelo que pudemos constatar, mais da metade do tempo gasto está na comunicação entre os entes privados e também na emissão e pagamentos das taxas", informa Thiago Souza, co-founder da Dootax , empresa que otimiza o pagamento de tributos por meio de um software que utiliza RPA (Robotic Process Automation).

Ele também aponta que alguns clientes internacionais utilizaram a solução da Dootax para mapear essa burocracia e saíram à frente. "Com o processo de automação da emissão e pagamento das guias de importação, o processo passou de até 4 dias para poucos minutos", aponta Souza.

Outro pilar proposto no TRS é o módulo Pagamento Centralizado de Comércio Exterior no âmbito do Portal Único, onde serão concentrados e automatizados os pagamentos dos tributos incidentes sobre o comércio exterior, promovendo simplificação e harmonização dos meios de pagamento e eliminando etapas de compensação do pagamento de guias bancárias, que possibilitará a eliminação de redundâncias de informações e a simplificação dos processos para os operadores.

"Caso as empresas não queiram esperar o desenvolvimento e a liberação do Portal Único para conseguir ter acesso aos seus produtos mais rápido, a Dootax já tem essa solução funcionando. No mesmo caso apresentado acima, conseguimos emitir e pagar a guia 24x7, e com a automação ajuda, inclusive, a redução de custos na área fiscal e financeira, pois todo o processo é automatizado e sem interferências humanas, impossibilitando erros", ressalta Souza.

Logística

O Time Release Study, também mostrou a importância de mapear cada etapa da cadeia logística e identificar possíveis gargalos a serem melhorados.

A startup D2P tem justamente o objetivo de ajudar as empresas nessa constante procura por melhores práticas na logística das operações de comércio exterior. Aplicando a experiência de seus fundadores em inteligência de comércio exterior, áreas aduaneira e logística internacional, em sua plataforma é possível extrair de forma automática e de fontes confiáveis as informações dos processos de comércio exterior de seus clientes para ser realizado o diagnóstico logístico.

"Nesse diagnóstico são analisados não só prazos, mas também custos e outros parâmetros da operação para que sejam identificados esses pontos de melhorias. Além disso, a D2P apoia na implantação dessas melhorias e mede os resultados alcançados, o que na maioria das vezes significa enorme redução de custo na operação", informa Jaquelyne Abrahim da D2P.

Automação e Integração dos Fluxos Logísticos

Outro ponto de destaque são os três grandes fluxos que compõem a cadeia de suprimentos: o fluxo de materiais, o fluxo financeiro e o fluxo de informações. Quando esses fluxos são desintegrados e dependentes de diferentes intervenientes e diversas etapas, os processos e as informações ficam fragmentadas e se perdem nas interfaces entre as operações, aumentando consideravelmente os tempos, os custos e os riscos.

Das recomendações, iniciativas e propostas para o ganho de eficiência nos processos, a Quattro , startup de tecnologia para Logística e Supply Chain desenvolveu a Flowls, plataforma de integração e automação dos Fluxos Logísticos que vem para juntar todas essas peças que envolvem os processos, conectando os diferentes intervenientes e sistemas e integrando todo o fluxo de informações.

"Como resultado, as empresas conseguem ter visibilidade de todas as etapas dos processos, permitindo um melhor planejamento, controle e previsibilidade além de democratizar a gestão logística e auxiliar os usuários para a tomada de melhores decisões. É como um ‘gêmeo’ virtual que replica os processos físicos no digital, permitindo reduzir desperdícios e ineficiências que resultam em grandes reduções de custos e de riscos e aumento da qualidade percebida pelos clientes internos e externos, com a entrega de uma melhor experiência a todos os elos envolvidos na cadeia", informa Anna Valle da Quattro.

Certificação OEA

Quase o ponto final, mas não menos importante é a fase da inspeção prévia ao carregamento. Mitigação de riscos e inspeções físicas de carga e equipamento de transporte, são pontos de atenção na certificação OEA (Operador Econômico Autorizado), uma das contra medidas propostas pelo TRS como ferramenta para redução do tempo da liberação aduaneira, e uma das especialidades da empresa CargoSnap .

"A certificação OEA é um importante instrumento para maior eficiência da cadeia Logística e traz consigo diversos benefícios, como usufruir vantagens de Acordos de Reconhecimento Mútuo (ARM) com a Aduana Chinesa e a possibilidade de iniciar o desembaraço aduaneiro antes da chegada do navio (sob águas), são vantagens muito atraentes e necessárias.", ressalta Daniel Maul Lins da CargoSnap

A inspeção prévia ao carregamento é essencial para verificação da integridade da unidade de carga e mitigação do risco de transporte simultâneo, não autorizado, de outros produtos. Permite detecção, por exemplo, de paredes falsas em contêineres ou carrocerias. A avaliação do operador deve abranger, quando for o caso, procedimentos executados de forma terceirizada.

"Como pede a normativa, criamos uma trilha de auditoria de cada container embarcado, realizamos a coleta de evidências de forma segura, rápida e fácil e também utilizamos o mobile APP com leitores via OCR (Optical Character Recognition) das portas de contêineres, de placas de veículos e do lacre do Armador. Com facilidade e agilidade, podemos rapidamente coletar os dados sem a interferência humana, minimizando erros de digitação e sem papel", finaliza Daniel Maul Lins da CargoSnap.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS