Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Maturidade Informacional de uma organização, autonomia e governança em equilíbrio

Marcos Palmeiro, fundador da DataStrategy. - Divulgação Marcos Palmeiro, fundador da DataStrategy. - Divulgação

Para uma empresa que deseja evoluir na sua maturidade informacional (uso de dados), dar autonomia para as áreas de negócios e estabelecer a governança de dados não é opcional

Por Marcos Palmeiro*

A “maturidade informacional” é um ponto fundamental para as empresas e é determinada pela forma como uma organização lida com os ativos de dados. Para avaliar a maturidade informacional, é preciso fazer um diagnóstico do cenário em ao menos sete diferentes dimensões, sendo elas: estratégia, processos, organização, estrutura, pessoas, governança e informação, garantindo, assim, uma visão 360º sobre o assunto, que invariavelmente envolve aspectos que vão além de uma avaliação focada apenas em tecnologia e ferramentas.

Devido à abrangência deste tipo de transformação por envolver diferentes áreas e disciplinas, é muito comum empresas pegarem alguns “falsos atalhos” com foco restrito apenas na aquisição de novas tecnologias e ferramentas, acreditando que, com isso, a evolução ocorrerá, o que geralmente resulta em investimentos elevados e a certeza de frustração, porque por este caminho o resultado esperado não acontece.

Ferramentas adequadas para o tratamento de dados

Se avaliarmos a evolução das tecnologias e ferramentas voltadas para o tratamento e análise de dados na linha do tempo, podemos perceber não somente uma evolução de funcionalidades, mas uma verdadeira mudança do contexto ao qual estão inseridas. Por exemplo, se ignorarmos por enquanto o Excel como ferramenta de tratamento de dados e considerarmos apenas as ferramentas adequadas para tratamento de grandes volumes de dados, no passado, tínhamos ferramentas desenhadas apenas para uso de profissionais técnicos, de TI.

Neste sentido, hoje, temos ferramentas modernas para a mesma finalidade, entretanto, foram desenhadas para uso de profissionais não necessariamente de TI, com muitas funcionalidades visuais – como o “arrasta e solta”, sem que necessariamente envolva programação ou codificação.

Se fizermos a mesma comparação evolutiva com as ferramentas utilizadas para elaboração de relatórios, percebemos a mesma mudança, ou seja, um relatório que antes precisava de TI para sua construção por demandar muito conhecimento técnico, agora, pode ser construído por um profissional de qualquer área de negócios utilizando as ferramentas modernas de mesma finalidade. Dessa forma, as soluções utilizadas no contexto de dados deixaram de ser pensadas exclusivamente para o uso de TI e passaram a ser construídas para um uso mais simples e intuitivo. Além disso, passou a contar com recursos e funcionalidades muito superiores às ferramentas da geração passada (o Business Intelligence tradicional).

O movimento de descentralização da TI

Justamente devido a essa evolução e mudança de paradigma trazido pelos grandes players de tecnologia e ferramentas, aliado ao aumento da capacidade de processamento de grandes volumes de dados, podemos entender que o caminho da evolução, seguindo o seu fluxo normal, muda obrigatoriamente também o papel da área de tecnologia em um cenário moderno. Antes, a TI era responsável por centralizar, desenvolver e manter relatórios e análises, o que provocava sérios problemas no backlog de demandas, além do “timing” de atendimento em desencontro às necessidades de negócios.

Com isso, o modelo era ineficiente, porém, hoje, o papel de quem manipula, desenvolve e analisa dados passa a ser desempenhado de forma descentralizada diretamente por cada área de negócios. Em uma visão muito simplista, podemos afirmar que o que mudou foi que, atualmente, já existem ferramentas disponíveis e acessíveis muito superiores ao bom e “velho de guerra” Excel.

Consequências da descentralização

Neste contexto, é preciso que alguma área de atuação corporativa faça o papel da governança deste ambiente descentralizado. O departamento de TI deixa de entregar o produto pronto (por exemplo, os dados sumarizados) e passa a entregar os insumos (dados brutos) para que cada área de negócios consiga, de forma ágil, transformar os dados nas informações necessárias.

Para finalizar, evoluir a forma como a empresa lida e extrai valor dos seus ativos de dados sugere descentralização e maior autonomia para o negócio. Por outro lado, não é possível avançar com este modelo sem o mínimo de estrutura e processos de governança de dados para organizar esta jornada de evolução.

*Marcos Palmeiro é Founder da DataStrategy, empresa especializada em serviços de dados. Especialista em estratégia e governança de dados com mais de 20 anos de experiência.

Sobre a DataStrategy

A DataStrategy é uma empresa especializada em serviços de dados, fundada em 2019, que já executou projetos de alta complexidade. Como visão, destaca a importância de ser reconhecida pela qualidade dos seus profissionais, além de ser referência no seu nicho de atuação, considerando sua capacidade e qualidade nas entregas. A empresa tem seu DNA voltado às pessoas e busca angariar os melhores talentos do mercado de dados.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo