Brasil, 23 de Outubro de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Três perguntas para Elias Mufarej, coordenador do Grupo de Manutenção Automotiva e conselheiro do Sindipeças

A frota circulante de veículos no Brasil tem idade média elevada: atingiu 9 anos e 6 meses em 2018, como aponta um levantamento do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças). Projeções do estudo indicam que o processo de envelhecimento da frota brasileira tende a se manter, ao menos, nos próximos dois anos. As estimativas são de que a idade média alcance 9 anos e 8 meses em 2019 e 9 anos e 10 meses em 2020. O mesmo se espera da frota de motocicletas. Segundo o estudo, as motos em circulação alcançaram 7 anos e 9 meses em 2018, com tendência à elevação: o montante com idade média entre 11 e 20 anos de uso deverá atingir 4,2 milhões em 2020, sendo que, em passado recente (2014), não ultrapassava os 2 milhões de unidades. Até o ano passado, 35% das motos em circulação apresentavam idade de até 5 anos; 60% entre 6 e 15 anos de uso; e o restante com mais de 16 anos de uso. O fato preocupa o coordenador do Grupo de Manutenção Automotiva do Sindipeças (GMA), Elias Mufarej.

“Ao contrário do que deveria acontecer, quanto mais idade o veículo tem, menos frequenta a oficina”, diz, destacando que o brasileiro não tem o hábito de realizar revisões fora do período de garantia. “A maioria só vai à oficina quando o veículo já apresenta problemas”, completa. Para ele, a maneira mais eficaz para estimular as pessoas a fazerem manutenção é por meio da implantação da inspeção técnica veicular, como existe em vários países, medida que, comprovadamente reduz acidentes. O sindicato tem atuado para sensibilizar tanto o Poder Público quanto a população para a necessidade de realizar a manutenção preventiva, uma vez que, no Brasil, o número de mortes no trânsito é expressivo, conforme atestam também as estatísticas do Seguro DPVAT. Somente no primeiro semestre de 2019, houve 18.841 indenizações por morte decorrentes de acidentes de trânsito. Confira a entrevista completa.

1- Estudo do Sindipeças aponta que a frota brasileira tem idade média alta e que a tendência ainda é de elevação para 2019 e 2020. Como vencer o desafio de estimular a manutenção adequada dos veículos em circulação?

A idade da frota vem aumentando devido à queda nas vendas de veículos novos a partir de 2014, quando chegou a patamares de 3 milhões de unidades/ano, caindo drasticamente nos anos subsequentes. As vendas começaram a se recuperar em 2018, mas ainda longe de voltar ao volume de antes da crise. Isso significa que as pessoas estão deixando de trocar o carro e vão manter o usado por mais tempo.

Atualmente, 28% da frota circulante, entre automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões, têm até cinco anos; 55% estão na faixa de 6 a 15 anos; 17% com 16 a 25 anos; e 0,5% com mais de 25 anos. A idade média da frota é de 9 anos e 8 meses, justamente quando há necessidade de manutenção, devido ao desgaste natural das peças.

A maneira mais eficaz para estimular as pessoas fazerem manutenção no veículo é com a implantação da inspeção técnica veicular, como existe em vários países, com comprovada redução de acidentes por falta de problemas no veículo e redução de emissões de materiais particulados, garantido maior preservação do meio ambiente e também mais saúde para população. Aqui esse tema está em discussão há mais de 20 anos e teve avanço quando a Prefeitura de São Paulo implantou a inspeção ambiental veicular para verificação dos níveis de emissões de poluentes. Foi um grande avanço na época, mas que, com a sua interrupção, em 2013, voltamos à estaca zero nesse assunto. Continuamos conversando com órgãos governamentais para sensibilizar e mostrar a importância da manutenção preventiva em um país onde os índices de mortes no trânsito são altíssimos. Com a inspeção técnica veicular, esse número se reduziria bastante, pois a falta de manutenção é uma das causas de mortes no trânsito. Enquanto a inspeção não sai do papel, o trabalho do GMA – Grupo de Manutenção Automotiva, com o Programa Carro 100%, criado em 2008, contempla a conscientização sobre a importância da manutenção preventiva para garantir a segurança do veículo.

2- Em que consiste o programa Carro 100%?

O Programa Carro 100% é uma ação do GMA – Grupo de Manutenção Automotiva, que reúne as entidades do setor de reposição automotiva, criado para conscientizar o motorista sobre os benefícios da prática da manutenção preventiva do veículo. Ao contrário do que deveria acontecer, quanto mais idade o veículo tem, menos frequenta a oficina. O motorista não tem o hábito de levar o veículo para fazer revisões preventivas, após o período de garantia. A maioria só vai à oficina quando o carro já apresenta o problema, ficando mais caro o serviço e, muitas vezes, com essa atitude, deixa de lado a segurança do veículo, que deveria ser vista como ponto principal.

Foi para mudar esse conceito que criamos o Programa Carro 100% que, ao longo dos anos, vem defendendo a importância da manutenção preventiva por meio de artigos divulgados na imprensa e também com ações para checagem gratuita das condições de veículos. Tivemos um trabalho com o Grupo CCR em que foram checados mais de 6 mil caminhões, sendo que a maioria apresentou, pelo menos, um problema de falta de manutenção, muitos deles em itens de segurança, o que é mais preocupante. Temos também o aplicativo Carro 100% para o motorista controlar e verificar quando está na hora de fazer a revisão de itens importantes.

3- Existem ações específicas do Grupo de Manutenção Automotiva para a frota de motocicletas, veículos que lideram o volume de acidentes de trânsito fatais no país?

O programa tem também a versão Moto 100% e fizemos algumas ações com motocicletas, sempre para conscientizar sobre a importância da manutenção preventiva. Segundo o Sindipeças, as motos em circulação alcançaram 7 anos e 9 meses em 2018, com tendência à elevação: o montante com idade média entre 11 e 20 anos de uso deverá atingir 4,2 milhões em 2020.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: Comentários com Link são bloqueados automaticamente (Comments with Links are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

NEWSLETTER SEGS