Brasil, 23 de Outubro de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

É preciso empreender mais em empreendedorismo

Daniela Tatarin*

Há quem diga que previsões são uma furada, que o correto é se prender aos fatos. No entanto, a previsão que segue certamente não deve falhar: segundo dados do relatório Futuro do Trabalho, do Fórum Econômico Mundial, 65% das crianças matriculadas nos Anos Iniciais das escolas devem trabalhar em empregos que ainda não existem. Surreal? Nem tanto. O surgimento de novas frentes de trabalho acompanha o desenvolvimento da sociedade. E isso é fato. Não se perder nesse imenso universo de possibilidades será um desafio a muitos desses jovens e, nesse processo, o papel da escola e do professor serão fundamentais.

A inserção dos alunos em uma sociedade em constante transformação é um desafio para qualquer instituição - isso porque há uma divergência entre o que deve ser papel da escola, da família e da própria sociedade, o que acaba colaborando para que discussões, em conjunto, sobre o que fazer, caiam no esquecimento. Nesse sentido, coloca-se como um desafio promover a educação empreendedora, pois ela diz respeito à cultura, à forma de ver o mundo e de com ele se relacionar. Empreender, em sentido restrito, significa decidir fazer algo que ainda não se tenha feito. Logo, é perfeitamente possível se estimular, na escola, o comportamento empreendedor, afinal, estimula-se o desenvolvimento humano. Além disso, a própria BNCC – Base Nacional Comum Curricular - menciona a educação empreendedora. Atividades voltadas ao empreendedorismo propiciam o desenvolvimento de competências e habilidades, previstas na BNCC, para todos os ciclos escolares. Isso sem contar o favorecimento a atividades transdisciplinares e interdisciplinares.

De acordo com Fernando Dolabela, consultor e palestrante internacional, referência no que diz respeito ao ensino de empreendedorismo, o empreendedor é um ser social, que se mostra um produto do meio a que pertence, do espaço do qual faz parte. Para ele, todos nascem empreendedores, o que falta é o despertar. Nesse sentido, o professor e a escola deverão buscar metodologias próprias e adequadas ao desenvolvimento dessa habilidade, que contribui para transformação da realidade. Enfim, o professor deve, necessariamente, ser também um empreendedor, capaz de estimular a curiosidade e o interesse do aluno e se perceber como referência a ele. Afinal, conviver com crianças e adolescentes é conviver com autênticos empreendedores.

Assim, a associação de práticas de aprendizagem ao desenvolvimento da autonomia visam ao fortalecimento das relações interpessoais, algo de grande importância na sociedade. A geração de novas percepções, a ampliação dos horizontes e a quebra de paradigmas têm o papel de despertar nos alunos a cultura do empreender, que não é tão somente ser dono do próprio negócio, mas sim desenvolver a habilidade de resolução de problemas, desde os mais simples, cotidianos, aos mais desafiadores. Outro fator importante a ser destacado é a iniciativa em relação à busca por oportunidades. A saída da chamada “zona de conforto” fará deles pessoas flexíveis, não acomodadas e capazes de correr riscos, porém, calculados.

O investimento na educação empreendedora é, portanto, um caminho a ser perseguido pela escola para que, de forma efetiva, se alcancem os valores necessários para promover a transformação das pessoas que serão capazes de, realmente, mudar o mundo. E, também, adequarem-se a ele.

*Daniela Tatarin, assessora pedagógica de Formação Humana do Centro de Inovação Pedagógica Positivo (CIPP) do Colégio Positivo.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: Comentários com Link são bloqueados automaticamente (Comments with Links are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

NEWSLETTER SEGS