Brasil, 16 de Novembro de 2018

TOKIO MARINE SEGURADORA

+ F O N T E -

Processo trabalhista custa na média R$8.900 para as empresas

Processo trabalhista custa na média R$8.900 para as empresas

O Brasil é campeão em processos trabalhistas no mundo. Segundo um levantamento feito com base nos dados públicos do TST, o Brasil é responsável por 98% de todos os processos trabalhistas do mundo. No ano de 2018, já foram registrados até julho o total de 1,82 milhões de processos trabalhistas. Não bastasse isso, o custo destes processos acabam sendo bastante altos. A startup mywork de controle de ponto online fez um levantamento que mostra que cada processo trabalhista no Brasil tem, em média, um custo de R$8.909.

“Este custo, que incorpora os valores recebidos pelos funcionários nas ações trabalhistas, acaba tendo um peso altíssimo para as pequenas e médias empresas que não têm dinheiro de sobre no caixa. Ele também é um peso para os próprios funcionários que, muitas vezes, deixam de receber esses valores no momento que deveriam e são forçados a recorrer à justiça” diz Tímor Espallargas, presidente da startup de controle de ponto.

O estudo leva em conta dados publicados pelo TST em 2018. Segundo a startup, a maioria desses 1.82 milhões de processos são relacionados à horas extras. “40% desses processos são referentes ao não pagamento de horas extras pelas empresas. São mais de 700 mil processos deste tipo registrados apenas até julho deste ano” diz Thomas Carlsen, diretor de operações. O executivo também explica a razão por trás destes números surpreendentes: “Muitas empresas optam por não registrar essas horas trabalhadas para tentar economizar e fazer as contas baterem. Frequentemente também os sistemas de controle de ponto que poderiam ajudar neste processo têm custo proibitivo. Mas essa ‘economia’, além de ilegal, acaba saindo cara”.

Com base em dados da população ocupada do IBGE, a mywork também revela que o custo por funcionário de um processo trabalhista gira em torno de R$305 ao ano. “Isso significa que, se a empresa possuir 10 funcionários, na média ela pagará R$3.050 em processos trabalhistas todos os anos” complementa Tímor.

Um jeito de minimizar esses custos acaba sendo investir em um sistema de controle de ponto. Segunda a própria startup, é possível praticamente eliminar esse custo com processos trabalhistas referentes a horas extras fazendo um controle adequado do ponto dos funcionários “Os sistemas de controle de ponto mais modernos já têm custo de até R$5 por mês por funcionário. Mesmo multiplicando por 12 meses, o valor acaba sendo 80% inferior ao que é pago na média em processos trabalhistas do tipo” diz Thomas.

E para economizar com horas extras os executivos recomendam controlar o banco de horas. “Um sistema de banco de horas pode zerar o valor pago de horas extras. Com o sistema de controle de ponto e um sistema de banco de horas implementados, as empresas conseguem economizar muito e os funcionários têm a garantia que estão tendo seus direitos trabalhistas respeitados” finalizam.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

ADICIONE SEU COMENTÁRIO..::
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo