Brasil,

Após declarações de Bolsonaro, Mourão vai a Pequim se aproximar de chineses

Crédito: divulgação Crédito: divulgação

Vice-presidente brasileiro reabriu grupo de relações diplomáticas e comerciais que não se reunia há quatro anos

Após uma crise diplomática iniciada ainda durante as eleições presidenciais do ano passado entre Jair Bolsonaro e o governo chinês, o vice-presidente Hamilton Mourão viajou a Pequim, capital do gigante asiático, para participar de uma reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban).

A presença do general teve um papel simbólico significativo, já que o grupo não se reunia desde 2015, quando a então presidenta Dilma Rousseff começou a sofrer um processo de impeachment.

Após a reunião, Mourão afirmou que o governo incluiu, entre as agendas prioritárias, um reforço para que a China autorize plantas frigoríficas brasileiras a exportar carne para o país, a abertura do mercado local para a venda de aviões da Embraer e também uma permissão para que autoridades chinesas deem aval para a exportação de sementes geneticamente modificadas, como as usadas para a produção e a venda de açúcar.

Ele ainda tentou abafar a crise iniciada por Bolsonaro no ano passado dizendo que a maior parte das questões envolvendo os dois países podem ser tratadas por meio de uma comunicação eficiente. O presidente brasileiro deve viajar à China no segundo semestre e, em novembro, vai receber o seu homólogo, Xi Jinping, durante o encontro do grupo de países chamado BRICS, em Brasília.

"Tanto o vice-presidente Qishan quanto eu concordamos que a Cosban tem que ser a instância solucionadora de todas as questões que envolvem Brasil e China, até para dar uma organização e método nesse nosso relacionamento", afirmou Mourão se referindo a Wang Qishan, vice-presidente chinês, que participou da reunião ao lado dele.

Recentemente, uma pesquisa feita por uma turma de pós-graduação em administração EAD de uma faculdade privada de São Paulo mostrou como o órgão poderia ser fundamental para reaproximar os dois países.

Mourão também advogou por uma diversificação das exportações brasileiras com produtos de maior valor agregado e citou o exemplo da soja, vendida em larga escala para o país asiático. "Se nós colocamos soja em estado puro, ela vem com a tarifa praticamente zero. Se eu coloco óleo de soja, ela vem com barreira tarifária. É isso que nós temos que discutir", disse.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil desde 2009 e, no ano passado, os fluxos de negócios quase bateram na casa dos US$ 100 bilhões. Enquanto o Brasil vendeu US$ 64,2 bilhões em produtos, o país importou bens que somaram US$ 34,7 bilhões -- gerando um superávit recorde de US$ 29,5 bilhões.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

NEWSLETTER SEGS