Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Mensagem... Quem perder a sua vida...

  • Escrito ou enviado por  Redação do Momento Espírita
  • SEGS.com.br - Categoria: Mensagens
  • Imprimir
  • E-mail

Quem perder a sua vida...

Era uma cela compartilhada por vários homens, com tristes histórias de vida.

Por estarem ali, juntos, falavam a respeito de si mesmos, do que os levara àquela situação.

Um deles se elegera como o líder e o que quer que cada qual desejasse, precisava lhe pedir autorização. Ele exercia o poder como se a cela fosse o seu reino particular. Era temido. Por isso, obedecido.

Então, um dia, um novo prisioneiro chegou. Um homem acusado de ter matado uma garotinha. A recepção foi uma grande surra de todos os detentos. Quase foi à morte.

Mas, depois de permanecer na enfermaria por alguns dias, voltou para a cela. De forma admirável, chamou a todos de amigos.

Passaram a chamá-lo de maluco, de idiota. Agia mesmo como um tolo. Falava com as pombas que estavam no pátio da prisão, soltava-as no ar, mandando recados para sua filha amada.

Era um homem diferente. Com o passar dos dias, deram-se conta da inocência do crime que lhe fora imputado.

Mais tarde, conheceram sua filhinha, doce menina de nove anos que o viera visitar. Ela falou de uma testemunha, de um homem que vira tudo e podia dizer da inocência de seu pai.

A pequena visitante, toda envolvida em carinho, conversou com cada um daqueles prisioneiros a quem seu pai, Raul, chamava de amigos.

Se eram amigos dele também eram amigos seus.

Apesar de todos os esforços, a sede de vingança do pai da vítima era maior do que qualquer conceito de justiça e ele conseguiu a pena de morte para Raul.

Foi então que um daqueles prisioneiros, que se dizia ser o maior dos criminosos, pelo que fizera, se ofereceu para morrer no lugar dele.

Raul precisava retornar para os braços daquela menina. E ele precisava resgatar o próprio crime.

O plano foi arrojado. Contou com a cumplicidade dos prisioneiros, de guardas, do diretor da prisão, todos que estavam certos da inocência do condenado.

E assim se fez. Enquanto um se oferecia para a forca, o outro ganhava a liberdade.

E retornou para sua pequena Beatriz. Na sua deficiência mental, não entendia muito bem o que acontecera. Somente sabia que estava de volta para os braços da filhinha.

E, ainda com o auxílio de corações amigos, deixou o país rumo a outra terra, para viver em paz.

* * *

Uma vida por outra vida. O Evangelista Mateus anotou as palavras do Mestre, conferindo a lição do amor altruísta: Quem perder a sua vida por causa de mim, a ganhará.

Quem oferece sua vida pela do seu irmão, o faz ao próprio Cristo, segundo as suas palavras: O que fizerdes a um desses pequeninos, a mim o fazeis.

Perder a própria vida para salvar outra vida. Para fazer felizes duas vidas. Para salvar um inocente de uma pena injusta.

É preciso muito amor para se realizar tal ato, sobretudo quando não se trata de algo feito de rompante, mas pensado, arquitetado e executado.

Isso nos diz de como existem preciosidades na intimidade da criatura humana.

Pérolas maravilhosas que somente conhecemos quando elas se expressam na exterioridade.

Que extraordinário ser é esse, criado à imagem e semelhança de Deus, que se revela nos momentos mais adversos.

Pensemos nisso.

Redação do Momento Espírita, com base
no filme turco Milagre na cela 7.
Em 15.6.2020.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo