Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Vendas no Varejo crescem 0,6% em setembro, segundo o ICVA

É o sexto mês seguido de alta, puxada pelos setores de serviços

As vendas no Varejo em setembro cresceram 0,6%, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês de 2020. Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) registrou alta de 13,8%.

Assim como observado nos meses anteriores, efeitos do abrandamento de medidas de isolamento e o aumento no índice de preços foram fatores que contribuíram positivamente para os valores observados pelo ICVA. Também colaborou para a alta a ocorrência de uma quinta-feira a mais, dia forte de comércio, e de uma terça-feira menos, dia em que a movimentação é menor. Em compensação, a mudança no dia da celebração do 7 de setembro - uma terça-feira que provocou um feriado prolongado - prejudicou a base de comparação deste ano. Ao ajustar os efeitos de calendário, o crescimento nominal foi 14,2% e, descontando a inflação, o faturamento do Varejo cresceu 1,0% em setembro de 2021 ante setembro de 2020.

“Setembro foi o sexto mês seguido de crescimento nas vendas do Varejo. Os destaques são os setores de serviços, como Turismo e Transporte e Alimentação – Bares e Restaurantes, beneficiados pelo abrandamento das medidas de isolamento”, afirma Pedro Lippi, Head de Inteligência da Cielo. “No entanto, os efeitos inflacionários continuam a contribuir para o crescimento nominal do Varejo. Descontados esses efeitos, ainda estamos em um patamar abaixo de 2019.”

INFLAÇÃO

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado pelo IBGE, apontou alta de 10,25% no acumulado dos últimos 12 meses, com alta de 1,16% em setembro. É o maior patamar para o período desde 1994, ano do lançamento do Plano Real. A energia elétrica e os combustíveis foram os itens que mais contribuíram para a elevação dos preços. Ao ponderar o IPCA pelos setores e pesos do ICVA, a inflação no varejo ampliado foi de 13,1%, desacelerando em relação ao índice registrado no mês anterior.

SETORES

Descontada a inflação e com o ajuste de calendário, o macrossetor de Bens Não Duráveis sofreu aceleração na passagem mensal, enquanto Bens Duráveis e Semiduráveis e Serviços experimentaram desaceleração.

No macrossetor de Bens Não Duráveis, Supermercados e Hipermercados colaboraram para a aceleração.

No macrossetor de Bens Duráveis e Semiduráveis, o destaque para a desaceleração foi o segmento do Vestuário.

Já no macrossetor de Serviços, o segmento de Turismo e Transporte foi o principal responsável pela desaceleração.

REGIÕES

De acordo com o ICVA deflacionado e com ajuste de calendário, todas as regiões do país apresentaram crescimento em relação a setembro do ano passado. A região Nordeste registrou alta de 3,0%, seguida do Centro-Oeste (+2,4%), Norte (+2,4%), Sul (+0,8%) e Sudeste (+0,4%).

Pelo ICVA nominal – que não considera o desconto da inflação – e com ajuste de calendário, a região Nordeste registrou aumento de 15,6% nas vendas. Na sequência aparecem: Centro-Oeste (+15,0%), Sul (+14,7%), Norte (+13,8%) e Sudeste (+13,7%).

TRIMESTRE

As vendas no terceiro trimestre de 2021, descontada a inflação e sem ajustes de calendário, registraram alta de 16,8% ante igual período do ano passado. Em termos nominais, também sem efeitos de calendário, o crescimento foi de 3,1%.

SOBRE O ICVA

O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) acompanha mensalmente a evolução do varejo brasileiro, de acordo com as vendas realizadas em 18 setores mapeados pela Cielo, desde pequenos lojistas a grandes varejistas. Eles respondem por 1,3 milhão de varejistas credenciados à companhia. O peso de cada setor no resultado geral do indicador é definido pelo seu desempenho no mês.

O ICVA foi desenvolvido pela área de Inteligência da Cielo com o objetivo de oferecer mensalmente uma fotografia do comércio varejista do país a partir de informações reais.

COMO É CALCULADO

A unidade de Inteligência da Cielo desenvolveu modelos matemáticos e estatísticos que foram aplicados à base da companhia com o objetivo de isolar os efeitos do comportamento competitivo do mercado de credenciamento - como a variação de market share - e os da substituição de cheque e dinheiro no consumo. Dessa forma, o indicador não reflete somente a atividade do comércio pelo movimento com cartões, mas, sim, a real dinâmica de consumo no ponto de venda.

Esse índice não é de forma alguma a prévia dos resultados da Cielo, que é impactado por uma série de outras alavancas, tanto de receitas quanto de custos e despesas.

ENTENDA O ÍNDICE

ICVA Nominal – Indica o crescimento da receita nominal de vendas no varejo ampliado do período, comparando com o mesmo período do ano anterior. Reflete o que o varejista de fato observa nas suas vendas.

ICVA Deflacionado – ICVA Nominal descontado da inflação. Para isso, é utilizado um deflator que é calculado a partir do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado pelo IBGE, ajustado ao mix e pesos dos setores contidos no ICVA. Reflete o crescimento real do varejo, sem a contribuição do aumento de preços.

ICVA Nominal/Deflacionado com ajuste calendário – ICVA sem os efeitos de calendário que impactam determinado mês/período, quando comparado com o mesmo mês/período do ano anterior. Reflete como está o ritmo do crescimento, permitindo observar acelerações e desacelerações do índice.

Sobre a Cielo

Somos mais que uma máquina. Somos uma empresa de tecnologia e serviços para o varejo, cujo propósito é simplificar e impulsionar negócios para todos. Lideramos o segmento de pagamentos eletrônicos na América Latina. Por meio de nossas plataformas, mais de 7 bilhões de transações e R$ 660 bilhões em volume financeiro foram capturados em 2019. Oferecemos um portfólio de soluções para atender às necessidades dos nossos mais de 1,5 milhão de clientes - desde os empreendedores individuais até os grandes varejistas espalhados por todo o país - no mundo físico e no e-commerce.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo