Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

IBGE solta números animadores, mas gargalo de insumos vindos da China preocupa especialista

Segundo Claus Malamud já há falta de containers para trazer produtos vindos do país asiático. A tendência é de que alguns insumos fiquem mais caros até o final do ano

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, o varejo brasileiro apresentou uma melhora no desempenho na passagem de abril para maio, o que fez o volume de vendas ficar 3,9% acima do nível de fevereiro de 2020, no pré-pandemia.

Setores como os de material de construção, artigos farmacêuticos, artigos de uso pessoal e doméstico, supermercados, móveis e eletrodomésticos estão com superavit em relação ao mesmo período do ano passado, o que cria um clima de euforia entre os economistas. Porém, nem tudo são flores em relação a esse cenário de uma provável retomada. “Há uma tendência de falta de produtos e insumos vindos da China”, alerta Claus Malamud, o Mr.China - mentor de mercados asiáticos e sócio do Mr China Imports (www.mrchinaimports.com.br), empresa especializada em facilitar o acesso ao comércio exterior, que já importou mais de mil contêineres e milhares de produtos chineses.

Segundo o especialista, que dá dicas e informações sobre o mercado asiático no IG @mrchinaimports, o tempo de produção de insumos na China já está mais alto que o normal. “A depender do produto, antes podíamos agendar com sete dias de antecedência, e pagando fretes no valor de 1/5 em relação ao que se paga hoje. Atualmente, estamos agendando com 15, 20 dias de antecedência para conseguir uma vaga no container que está custando cerca de 10 mil dólares”, explica.

Essa tendência de reaquecimento do mercado deve-se, em grande parte, com o otimismo gerado na economia pela aplicação das vacinas contra o COVID-19, mas os comerciantes, além de médios e pequenos empreendedores, devem ficar atentos com a proximidade de duas datas importantes para o comércio: Dia das Crianças e o Natal. “O mais seguro é realizar as importações com três, quatro meses de antecedência antes de qualquer grande data comemorativa”, diz Claus.

Para ajudar os pequenos e médios importadores que desejam se precaver dos riscos de ficarem sem mercadoria para as datas comemorativas, Claus Malamud deixa abaixo algumas dicas. Confira:

- Sempre fazer uma busca de parceiros e não apenas de fornecedores. Buscar negociar uma quantidade mais alta de produtos, pois os chineses valorizam um maior volume na hora de negociar;

- Validar o fornecedor, estudar o seu mercado, e sempre levar em conta os possíveis atrasos na entrega, devido à falta de espaço, oscilações no câmbio ou pela instabilidade atual;

- Verificar as taxas finais de importação e fazer o estudo de viabilidade. Foque em fazer sua marca, com embalagem, proposta de vendas, sac e todo o negócio voltado para o cliente final. o cliente quer experiencia e não apenas produtos;

- Fique atento aos setores que estão tendo um retorno atual mais satisfatório: embora tenha uma volta gradual aos postos de trabalho, itens de escritório para casa, aparelhos de ginástica portáteis e itens para viagem são alguns produtos que coincidem com novos comportamentos e um desejo retido de sair, viajar que foram restritos pela pandemia.

Sobre Mr.China - Mentor de mercados asiáticos na Link, escola que será lançada em agosto pela XP Investimentos, é influencer digital com mais de 90 mil seguidores no Instagram, onde compartilha diariamente dicas de importação da China e sócio do Mr China Imports (www.mrchinaimports.com.br), empresa especializada em facilitar o acesso ao comércio exterior, que já importou mais de mil contêineres e milhares de produtos chineses e do Clube Importador, coletivo de importação.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo