Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Associação que congrega centrais de abastecimento incentiva o e-grocery

Objetivo da Brastece é priorizar o uso da tecnologia e a modernização do setor que, até então, é tido como tradicional

Os brasileiros adoram feiras livres e supermercados. Passear pelos corredores olhando aquela variedade de frutas, legumes e grãos podendo provar e ouvir dos comerciantes as ofertas do dia são verdadeiros passatempos por aqui. Mas, desde o início da pandemia do novo coronavírus, isso não é mais possível para boa parte da população, especialmente para os que estão no grupo de risco. O jeito encontrado por comerciantes e consumidores para garantir o acesso a alimentos frescos e de qualidade foi por meio da tecnologia, o investimento no chamado e-grocery, que, segundo especialistas, é uma tendência que veio para ficar.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (AbComm), compras em supermercados on-line chegaram a registrar aumento de 180% em 2020. Grandes marcas do e-commerce que até então vendiam apenas outros tipos de produtos, também entraram para o segmento de mercado alimentício, oferecendo compras totalmente virtuais e com entrega rápida.

Os permissionários das centrais de abastecimentos de diversos estados do Brasil também querem integrar essa transformação. A Brastece (Confederação Brasileira das Associações e Sindicatos de Comerciantes em Entrepostos de Abastecimento) quer apostar na inovação como ferramenta de fomento do setor que, até então, é conhecido pela sua forma tradicional de atuar. “O nosso ramo é formado, em maioria, por comerciantes que estão acostumados com a negociação presencial - olho no olho como costumamos dizer - mas é preciso se adaptar aos novos tempos e tecnologias como o Pix e WhastApp, por exemplo. Acredito que com a orientação certa, nossos permissionários vão aos poucos se acostumar com a ideia e aderir às vendas pela internet”, explica o presidente da entidade, Waldir de Lemos.

A confederação colocou como pauta principal deste ano o debate e implantação de novas tecnologias para as centrais de abastecimento de todo o Brasil. O primeiro passo acontece já neste mês, com o início de uma série de reuniões on-line que vão mapear as necessidades dos permissionários em diferentes estados do país e entender o nível de tecnologia usada por cada um deles. Posteriormente, a Brastece estuda a elaboração de minicursos sobre como usar a tecnologia nas vendas, bem como o desenvolvimento de aplicativos próprios e integrados, que facilitem a compra por parte de diferentes tipos de clientes. “Temos como maior objetivo implantar um aplicativo que facilite o comércio para os permissionários de maneira uniforme, onde todos os associados possam realizar vendas em diferentes níveis, desde o grande até ao pequeno comprador. Já estamos estudando algumas propostas de tecnologia nesse sentido. O mundo se modernizou e as centrais de abastecimento não podem ficar para trás”, destaca de Lemos.

Brastece - A Confederação Brasileira das Associações e Sindicatos de Comerciantes em Entrepostos de Abastecimento existe desde 2010 e exerce o papel de defesa dos trabalhadores atacadistas da cadeia de alimentos, buscando validar o trabalho do comerciante dos entrepostos e trazer inovações, investimentos e melhorias para o setor. Hoje ela representa 27 entidades distribuídas por todo o país.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo