Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Parece simples, mas não é

Por Coriolano Xavier, membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Professor da ESPM.

A cada dia o Brasil desempenha um papel mais e mais importante no sistema alimentar global. Construiu essa posição nas últimas décadas e agora, durante a pandemia, manteve o ritmo das cadeias produtivas do agro, fortalecendo ainda mais o seu conceito como fornecedor de alimentos estratégico e de confiança. Mas o mercado mostra-se hoje muito mais dinâmico, com uma evolução rápida dos valores e expectativas que os consumidores associam ao consumo alimentar, o que tem gerado pressão sobre os países produtores, principalmente com relação a demandas sobre meio ambiente, sustentabilidade e segurança dos alimentos.

Essas pressões chegam à agricultura por meio de clientes, mídia, investidores, diplomacia e outros atores das cadeias produtivas. Nada muito diferente, na sua essência, do jogo comercial clássico de pressão entre vendedores e compradores, só que hoje bastante amplificado pelo poder midiático e pela complexidade dos mercados e dos valores de consumo. E o Brasil, assim como desenvolveu uma solução tecnológica agrícola própria, tropical, provavelmente terá que aprimorar uma expertise geopolítica e de marketing para navegar nesses cenários mutantes e elevar ainda mais a posição brasileira no mercado mundial.

Muito se fala que o pós-pandemia será marcado por enorme valorização da saúde no consumo alimentar e tudo indica que de fato isso tende a acontecer, em graus diversos e dependendo o produto, mercado, consumidor etc. E o que isso implica para quem está dentro do agro, fazendo e vendendo a produção? Começa pela consciência de que o setor responderá, cada vez mais, a um sistema ampliado de valores de saúde na compra dos alimentos, valores que serão estabelecidos pelas percepções dos consumidores e seus influenciadores, espraiando-se por outros elos do ambiente de negócios e engajando, principalmente, os mais jovens.

Nesse cenário, a venda do produto agropecuário talvez tenha que abrir o seu leque de públicos. Para vender carne suína, por exemplo, seria agregador “vender” seus benefícios e neutralizar objeções entre médicos, nutricionistas e chefs, além de explorar novas proposições de oferta nos canais distribuidores. O setor de carne suína, em particular, até já faz isso, e bem, mas este tipo de estratégia ainda não é comum no agro. Outro exemplo: na venda de uma nova genética hortifruti, mirar além do agricultor e também envolver seus elos de integração na cadeia produtiva, como agroindústrias e serviços de abastecimento.

Na hipótese de mercados com alta sensibilidade aos fatores nutricionais e sanitários de saúde, a credibilidade e reputação serão dois pilares essenciais para o sucesso dos negócios – sejam eles de uma empresa, cooperativa ou até mesmo país. E saúde, no século 21, inclui também bem-estar animal e preservação ambiental, quando o assunto é alimento. É um mundo em transformação e o desafio, para o agro, será entender em pormenores o que a sociedade quer do sistema alimentar, o que as pessoas esperam que o agro forneça para elas. Parece simples, mas não é, embora passe por aí o caminho do futuro.

Sobre o CCAS

O Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo