Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Codevasf realiza estudos para drenagem gravitária do rio Boacica em Igreja Nova (AL)

O Projeto Público de Irrigação do Boacica, implantada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Igreja Nova (AL) em 1984, deverá ter sua infraestrutura de drenagem adequada. Para isso, a Codevasf contratou estudos, a partir de investimentos de cerca de R$ 250 mil, que devem indicam a melhor soluções para substituir o atual sistema de drenagem por bombeamento para uma drenagem que use a força da gravidade a partir de intervenções no rio Boacica, principal canal natural de drenagem do projeto de irrigação. Somente em 2019, o Projeto Boacica movimentou na região cerca de R$ 12,1 milhões e gerou cerca de 7,5 mil empregos.

Atualmente a drenagem do projeto de irrigação ocorre por meio de uma estação de bombeamento que retirar água dos lotes para despejo no rio Boacica. No entanto, segundo o chefe da Unidade Regional de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação da Codevasf em Alagoas, engenheiro civil Cláudio Newton, o atual sistema possui altos custos de manutenção e de funcionamento que vem elevando as despesas do projeto de irrigação.

“O estudo de drenagem pretende melhor esse sistema ao projetar o escoamento das águas utilizadas na irrigação por meio de bueiros que acompanham o curso natural, eliminando quase que completamente a utilização de bombas. Então, ao abrir as comportas, as águas são drenadas por gravidade para o rio Boacica, que deságua no rio São Francisco”, explicou o engenheiro civil da Codevasf.

Ele acrescenta que a Estação de Bombeamento Principal (EBP), que hoje realizada o trabalho de forma mecânica, continuará existindo, mas somente será usada de forma eventual, a exemplo de períodos de cheios do rio São Francisco e do rio Boacica. A estação de bombeamento também continuará recebendo investimentos da Codevasf para manutenção, no entanto, com o uso moderado, esses custos serão reduzidos.

O engenheiro civil da Codevasf destaca os principais benefícios resultantes da adequação da infraestrutura de drenagem do Projeto Público de Irrigação do Boacica. “Podemos apontar que um dos grandes benefícios com a substituição da drenagem forçada por meio mecânico por uma drenagem que usa a gravidade para escoamento da água usada na irrigação é a redução nos custos com energia elétrica, que devem ser dimensionados após a conclusão dos estudos. Também teremos uma redução nas despesas de manutenção, além de projetarmos uma melhor eficiência no sistema de drenagem”, apontou Cláudio Newton.

Atualmente os estudos encontram-se em fase de levantamento topográfico e geotécnicos. Após essa fase, será elaborado um relatório contendo o diagnóstico e os estudos de alternativas para implantação da drenagem por gravidade no projeto de irrigação. A previsão é que em seis meses os estudos sejam concluídos e a Codevasf possa fazer as intervenções a partir da melhor solução indicada.

“Com os estudos em mãos, a Codevasf deve adotar aquela alternativa que traga uma solução que seja mais econômica em termos de implantação e que apresente tecnicamente uma solução de melhor operação e funcionamento”, afirmou o chefe da Unidade Regional de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação da Codevasf em Alagoas.

Para o diretor da Área de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação da Codevasf, Napoleão Casado, esses investimentos integram uma séria de ações pensadas em longo prazo pelo Governo Federal para modernização da infraestrutura dos projetos de irrigação da Companhia em Alagoas. “O Projeto de Irrigação do Boacica, em conjunto com o Projeto de Irrigação do Itiúba, também mantido pela Codevasf em Alagoas, comprovam o potencial da agricultura irrigada para geração de empregos e dinamização da economia regional. Vamos continuar investindo no aperfeiçoamento da infraestrutura desses projetos, pois foram implantados no final da década de 1970 e início da década de 1980 e precisam acompanhar as inovações técnicas e tecnológicas para continuar a cumprir seu papel social e econômico para o Baixo São Francisco”, defendeu.

O superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Ricardo Lisboa, destaca a importância social e econômica do Projeto Boacica para Alagoas e para toda a região do Baixo São Francisco. “A rizicultura praticada nessa região do Baixo São Francisco é atividade secular e que contribuiu fortemente para a economia regional. São mais de 7 mil empregos gerados. Abastecemos não somente com arroz, mas também com peixes, camarão e outros produtos agropecuários diversos estados brasileiros. Com essa adequação no sistema original de drenagem, poderemos reduzir custos e utilizar esses recursos para aperfeiçoar o funcionamento do projeto de irrigação”, declarou.

PROJETO PÚBLICO DE IRRIGAÇÃO DO BOACICA

Localizado no município de Igreja Nova (AL), o Projeto Público de Irrigação do Boacica possui uma área irrigável de cerca de 2.762 hectares, com uma infraestrutura que conta com 150 km de canais, 146 km de drenos, 122 km de estradas, 46,6 km de diques e 3 estações de bombeamento.

O projeto de irrigação conta com 767 lotes que possuem como principal cultura o arroz. Além dela, são produzidas ainda cana-de-açúcar e frutas, em consórcio com atividades de piscicultura, carcinicultura e bovinocultura leiteira. Somente em 2019, o Projeto Boacica movimentou na região cerca de R$ 12,1 milhões, com a geração de 3 mil empregos diretos e mais de 4,5 mil empregos indiretos.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo