Brasil,

A ilegalidade da exigência de CND para concessão de licença de funcionamento das usinas sucroalcooleiras

Por Otávio Carvalho

As agências reguladoras cumprem importante papel de fiscalização e regulamentação das atividades empresariais, possuindo poderes para edição de normas prescritivas de condutas, que preveem padrões/requisitos para o exercício da atividade, e de normas sancionadoras, com punições aos agentes regulados que infringirem suas normativas.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis - ANP consiste em uma das dezenas de agência reguladoras existentes no país. No exercício de suas funções, a ANP editou a Resolução Normativa 26/2012, disciplinando a produção de etanol, abordando, dentre outros temas, os requisitos cujo preenchimento são obrigatórios para a liberação da produção de biocombustíveis, incluindo a necessidade de apresentação de certidões negativas de débitos junto à própria agência.

Tal resolução foi revogada pela 734/2018, a qual manteve a exigência de apresentação de certidão negativa para a outorga de licença de funcionamento, definindo como prazo final para a regularização dos débitos tributários e apresentação da Certidão Negativa de Débitos (CND) em 31 de agosto de 2020.

Ocorre que, em razão da crise que afetou o setor sucroalcooleiro em meados de 2014, voltando a aparecer em 2020, em razão da pandemia ocasionada pelo coronavírus, diversas usinas produtoras de biocombustíveis não encontraram meios para cumprir com esse requisito.

Segundo a própria ANP, até julho de 2020, 117 unidades produtoras de biocombustíveis ainda apresentavam irregularidades quanto à apresentação dos documentos de débitos, correndo o grave risco de serem impedidas pela agência de exercerem suas atividades nesta safra 2020/2021.

No entanto, a exigência de CND para a concessão de licença/alvará de funcionamento se mostra absolutamente ilegal e abusiva, uma vez que consiste em uma medida coercitiva de exigência do pagamento de uma obrigação tributária. Em linhas gerais, ou a empresa paga ou tributo, ou estará impedida de funcionar.

A respeito da irregularidade de tal exigência, não apenas no âmbito da ANP, mas também de outras agências reguladoras, o Supremo Tribunal Federal editou as Súmulas 70, 323 e 547, confirmando o entendimento pela impossibilidade de se exigir a apresentação de CND como condicionante à concessão de licença de funcionamento, já que impede, de forma ilegítima, o exercício livre da atividade econômica, garantido pelo inciso XIII, do artigo 5º da Constituição Federal e do parágrafo único do artigo 170 do mesmo diploma normativo.

São diversos os pedidos de revisão de tal exigência na via administrativa, no entanto, sem sucesso. Importante reiterar que o prazo para a regularização dos produtores de biocombustíveis, por meio da apresentação de CND, se encerra em 31 de agosto de 2020.

Caso não apresentem a documentação na data referida, será instaurado um processo administrativo para cassação da licença de funcionamento, correndo o risco de não exercer a atividade produtiva da safra 2020/2021, cenário no qual o socorro ao Poder Judiciário se mostra uma via rápida para correção da referida ilegalidade e garantia de funcionamento da empresa.

*Otávio Carvalho é formado em direito pela Universidade de São Paulo e atua no escritório Dosso Toledo Advogados, em Ribeirão Preto.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo