Brasil,

Comunicação e Agronegócio: Como dialogar com o produtor durante a pandemia

Crédito Divulgação Crédito Divulgação

O agronegócio sempre foi e é um dos setores que mais movimentam a economia de um país. No Brasil, onde temos – em comparação com o resto do mundo – boas condições de solo, de clima e de temperatura, não é diferente. Produzimos em todos os cantos, de uma ponta a outra, todos os dias do ano, culturas que vão do ‘A ao Z’ – do abacaxi, algodão ou arroz até o Zebu, base do rebanho bovino brasileiro.

Começamos 2020 com previsões positivas para o nosso agro e, consequentemente, para o país, uma vez que o setor é responsável por 21% do PIB, segundo a CNA – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil. Metas de safras de grãos a serem batidas, exportações de carnes subindo e altos preços no mercado externo. O cenário era promissor.

Pois bem, eis que, entre fevereiro e março, chegam ao país os primeiros indícios da Covid-19, a nova doença que parou todo o mundo. Mas, como parar o agronegócio? Como parar uma produção a todo vapor? Como tirar a única renda de muitos produtores? Como não entregar à mesa de milhões de brasileiros comida saudável e de qualidade? Como? Realmente, como andam dizendo por aí, o agro não poderia parar. E não parou.

Agricultores, agroindústria, transporte e serviços, venda direta e indireta, todos os elos da cadeia produtiva continuaram trabalhando. Mas diante deste cenário foi preciso mudar alguns hábitos, utilizar novas ferramentas e transformar a forma de se comunicar e estar próximo.

Para que trabalha diretamente no campo, a presença física era fundamental – pelo menos, achava-se que sim. Empresas, consultores e especialistas começaram a se questionar: como continuar auxiliando o agricultor de longe? Como continuar oferecendo a orientação técnica? Como acompanhar o manejo de perto?

Momentos de crise também trazem reflexões e novas formas de se reinventar. E se tem um setor que sabe fazer isso com perfeição é o agro, que vive constantemente precisando driblar a escassez ou o excesso de chuva, altas ou baixas temperaturas, instabilidade de preços e subsídios.

Então, lá foi ele mais uma vez se redescobrir. O produtor, lá no campo, começou a receber as informações do seu negócio por meio de plataformas online, webinars, lives, aplicativos e até mesmo em suas redes sociais (que já crescia neste meio). Aquele evento que ele ia para saber das atualizações de soluções e tecnologias mudou de forma. Estava ali na sua frente, na palma da mão ou na tela em cima da mesa.

Não há como negar que as atuais transmissões online feitas por empresas, meios de comunicação e influenciadores são a ‘febre’ do momento. A quantidade diária de lives é gigante. O acesso a conteúdos técnicos e de qualidade disponíveis aumentou consideravelmente. Para quem as promove, é a forma mais direta de atingir o público, uma vez que reunir pessoas, promover encontros presenciais ainda não é possível.

No entanto, embora possa ser mais fácil de chegar a um maior número de pessoas de uma só vez, o desafio é grande: despertar a curiosidade, chamar e manter a atenção do seu público-alvo que tem um leque extenso de possibilidades. Para isso, é preciso ousar, trazer novidades, resgatar seu diferencial e mostrar ao próximo. Se nós podemos tirar algo de bom neste momento, em meio a tantos casos e fatalidades, é que uma nova forma de se comunicar se adentrou e se estabilizou no agro.

Após passarmos por essa fase, os eventos e encontros presenciais vão voltar. O agricultor irá ver novamente seu agrônomo, zootecnista, técnico ou veterinário. Mas, também acredito que ele vá querer continuar consumindo informação nos meios digitais. Será mais um canal de transmissão em que ele adotará. E agro depois disso tudo? Manterá seu protagonismo e, muito provável, será um dos responsáveis por ajudar na retomada econômica e social do país pós-coronavírus, buscando novas oportunidades, se reinventando e entregando para cada um de nós um alimento saudável, com segurança, sustentabilidade e modernidade.

Camila Lopes, jornalista e consultora de comunicação do time de agronegócios da Alfapress Comunicações.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo