Brasil,

Em meio à pandemia, uma janela

Por Coriolano Xavier, membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Professor da ESPM.

A natureza das emergências faz com que processos históricos, mudança de paradigmas ou falência de crenças avancem muito rapidamente. Durante a emergência, novas percepções da realidade quebram preconceitos, decidem desapegos ou aceitam rupturas, às vezes em horas ou dias, quando na vida normal levaria tempo para isso acontecer, se é que aconteceria.

Agora mesmo, na crise da pandemia, observa-se isso. Escolas do fundamental ao superior fecham e vão para online. Milhões vão trabalhar em casa e comunicam-se apenas à distância. O Congresso autoriza o descumprimento do teto de gastos e recebe aplausos. Decisões que, em tempos normais, teriam pelo menos algum grau de discordância de instituições, empresas, governos ou opinião pública.

Mas os tempos não são normais e a pandemia bem pode representar um ponto de inflexão em valores, padrões e crenças. Pode estar acontecendo algo assim com a ciência, que nas últimas décadas vinha enfrentando desgastes de credibilidade, na percepção de parte das pessoas. O próprio agro tem feito uma cruzada pela primazia da ciência nas discussões sobre alimentos e produção do campo, mas sem avanços sensíveis na persuasão dos resistentes.

Agora com a pandemia, e sob a forte carga emocional que a situação traz, quando instigadas a escolher entre autonomia e saúde as pessoas escolhem saúde. E isso vem se traduzindo na busca de informações de base científica sobre o enfrentamento do Covid-19. Uma espécie de cidadania da saúde, pois informação correta, com lastro na ciência, significa empoderamento para cuidar da própria saúde e fazer escolhas conscientes e seguras.

Para fazer a coisa certa, enfim, as pessoas estão recorrendo à ciência. Prova disso são as ruas desertas nas grandes metrópoles e a menor repercussão de receitas fantasiosas e milagrosas como panaceia contra o vírus, que sempre inundam a internet nessas ocasiões. A confiança popular na ciência, que vinha perdendo certo fôlego nos últimos tempos, talvez esteja sendo em parte restaurada, em poucas semanas.

O que mostra que em momentos de crise, principalmente aquelas que tocam nossa humanidade, as mentes e os corações podem mudar rapidamente. Como se de uma hora para outra fosse resgatado um elo de confiança perdido, sugerindo que pode estar nascendo um momento favorável à recuperação da confiança das pessoas na ciência como pilar essencial.

E aqui fica uma provocação para reflexão: talvez este momento seja uma oportunidade para alimentar as pessoas com informações corretas, bem narradas e de lastro científico sobre alimentação, saúde, segurança e sustentabilidade do alimento, bem-estar animal, Amazônia. Tudo com ciência, mas sem ranço científico na comunicação. Em seu lugar, a empatia e o compartilhamento dos valores das pessoas. Aliás, tecnologia é fator de credibilidade, sim; mas o que sedimenta confiança é compartilhamento de valores.

Não é tarefa heroica para um só emissor. É trabalho para muitos, por um bom tempo e usando todas as ferramentas e canais que o século 21 nos dá para fazer isso. E o mais importante: de forma coordenada, conceitualmente alinhada e olhando os mesmos objetivos. Nem precisa ter um só chefe. Muito pelo contrário, pois nesse desafio a pluralidade vai ser essencial. Mas o espírito de tudo tem que ser um só, unificado.

Sobre o CCAS

O Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça.



Publicidade



Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo