Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

59% das empresas já sofreram algum tipo de ciberataque, revela pesquisa

59% das empresas já sofreram algum tipo de ciberataque, revela pesquisa

Em análise feita com empresas nacionais destaca que mais da metade delas não possui proteção de dados e informações.

A evolução dos setores tecnológicos, atualmente, é constante. A cada ano, surgem novos dispositivos, softwares, hardwares, entre outras tecnologias que até pouco tempo atrás pensávamos ser impossíveis de existir!

Isto, é claro, beneficia pessoas e empresas de todos os portes, fornecendo cada vez mais recursos, seja qual for a finalidade da utilização de determinadas tecnologias.

Os ataques hackers tiveram um aumento significativo nos últimos anos, principalmente durante a pandemia. No mesmo ritmo, houve um aumento nos gastos com resgates de dados, já que ataques como Ransomware e o Phishing, por exemplo, exigem o pagamento em criptomoedas para a recuperação dos dados.

Nesta esteira, os principais alvos acabam sendo as empresas, que segundo os próprios cibercriminosos, são as que possuem maior poder aquisitivo, justamente para poder cobrar valores maiores com o resgate.

Considerando todos esses pontos, a empresa AX4B, consultoria com especialização em Segurança da Informação, realizou uma pesquisa com 20.480 empresas de todo o Brasil, tendo como objetivo analisar a vulnerabilidade contra os ataques hackers e os resultados são alarmantes.

"Muito se fala em proteção contra ataques hackers, mas ainda percebemos que boa parte das empresas no Brasil não estão preparadas para evitar essas ameaças" Comenta Rômulo Oliveira, Gerente de Marketing da AX4B.

59% das empresas já sofreram algum tipo de ciberataque, invasão ou sequestro de dados

Evidenciando o aumento significativo já citado anteriormente, esse dado mostra que mais da metade das organizações já sofreu com qualquer tipo de ataque cibernético.

"A pesquisa nos revelou uma informação preocupante, estamos falando desde pequenos ataques até as grandes invasões, como as noticiadas nos telejornais. Pequenas e médias empresas são as que mais sofrem com ataques, já que o empreendedor com medo de perder as informações se sujeita a pagar pelos resgates cobrados pelos hackers. Muitas vezes, uma solução de antivírus e backup em nuvem teria evitado o ataque." Diz Rômulo.

Os resgates podem variar conforme o tamanho da empresa e os dados obtidos pelos hackers. Tudo dependerá do quanto de informações foram sequestradas pelos invasores. "Já vimos indústrias pararem totalmente a atividade por duas semanas pois toda a linha de produção e a área administrativa foi comprometida pelo ataque, além disso, pagaram cerca de R$ 400.000,00 em criptomoedas. As quantias para pequenas e médias empresas podem variar de R $10.000,00 a R $50.000,00." Acrescenta.

64% das organizações não possuem nenhuma solução Antivírus

Para deixar a situação ainda mais preocupante, a pesquisa realizada aponta que as empresas não estavam preparadas para os primeiros ataques e nem mesmo para os futuros. 64% dos entrevistados afirmaram que não possuem nenhum tipo de proteção, como antivírus, o que evidencia a falta de segurança nas empresas.

Além disso, 53% afirmaram não ter implementado nenhuma solução de backup em nuvem."As pessoas possuem a falsa impressão de segurança, por serem empresas desconhecidas acreditam que não são alvos de hackers. Mas isso não existe, hackers tentam se aproveitar de qualquer empresa com brechas em sua estrutura de segurança." complementa Romulo Oliveira.

Perspectiva de melhora (em dados)!

Apesar desta evidente vulnerabilidade de um grande número de empresas brasileiras, é fato que a preocupação dentro delas começa a aumentar, principalmente à medida em que casos de grande repercussão acabam ocorrendo. Isso, claro, é um bom sinal.

Não à toa, os entrevistados também foram questionados se, atualmente, considerariam uma solução de proteção cibernética para suas respectivas organizações. Por aqui, a diferença foi considerável: 76% responderam que sim, contra 24% dizendo que não. E, segundo os especialistas, a tendência é de que este número aumente!

Como as organizações podem se proteger?

Para se proteger dos diferentes modelos de ciberataques, um dos principais pilares trata-se da adoção de soluções de proteção para as organizações. As soluções podem variar diante da complexidade e orçamento da empresa, a mais simples e de fácil acesso é a instalação de antivírus nos equipamentos e dispositivos dos colaboradores

Um Antivírus pode, entre outras coisas, detectar vulnerabilidades ainda não reveladas, mas que estão tentando instalar softwares maliciosos que vão infectar com facilidade o sistema, como os de Ransomware, por exemplo.

Logo, com a implementação dessas soluções, é fato que arquivos, senhas, dados financeiros/ bancários e quaisquer outros tipos de informações sensíveis, estarão com um nível consideravelmente maior de proteção ao seu lado.

"É importante que a empresa mantenha os softwares atualizados, crie políticas de uso dos equipamentos corporativos e treine os colaboradores para identificar sites e e-mails fraudulentos." Finaliza Romulo Oliveira.

Sobre a AX4B

A AX4B é uma empresa especialista em soluções de tecnologia com inovação e suporte especializado, que conta com profissionais qualificados em diversas plataformas e nos softwares dos principais fabricantes do planeta.

Com uma equipe especializada e com profissionais qualificados em diversas plataformas e softwares dos principais fabricantes no mundo, conta com soluções em segurança da informação para todos os portes e segmentos de empresas

Desempenhando um trabalho 100% adaptável à necessidade do cliente, comprometido com a qualidade, com o custo e com os prazos assumidos, fornecendo um serviço sustentável e inovador de parceria de negócios.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo