Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Em 2021, investir em segurança digital é reduzir custos

Por Armando Amaral, diretor de CyberSecurity na TIVIT, multinacional brasileira de Tecnologia

Em um ano agitado como 2021, impactado logo em seus primeiros meses pelos megavazamentos de dados, a segurança digital das empresas tem sido uma preocupação crescente. Para uma leitura mais precisa sobre o assunto, o relatório publicado em parceria da TIVIT com o IDC — International Data Corporation — Cybersecurity e Governança em Ambientes Híbridos, aponta que 59,7% das empresas da América Latina consideram a cibersegurança uma prioridade estratégica de negócios.

Apesar do número representativo, ainda prevalece certa resistência em realizar os investimentos necessários para tornar uma empresa segura. Por outro lado, o custo disso pode ser maior ainda. Somente em 2020, dados da McAfee apontam que os prejuízos gerados por cibercriminosos somaram mais de US$ 1 trilhão. Comparado ao último levantamento da companhia, de 2018, o aumento dessa cifra foi maior que 50% em dois anos.

Considerando um cenário tão preocupante, quais medidas podemos tornar para adotar a cibesegurança um hábito e garantir que a empresa permaneça protegida?

Como primeiro passo, está a conscientização de todos os profissionais sobre o problema, independentemente de cargo e responsabilidade. Como mostra um estudo da TerraNova Security, plataforma voltada à produção de treinamentos sobre comportamento seguro, 90% das brechas de segurança são geradas por erros humanos, que vão desde a abertura de e-mails maliciosos, utilização de dispositivos comprometidos à falhas no uso de software. Em outras palavras, programas avançados e tecnologias de ponta de nada adiantam sem que haja, de fato, uma cultura de segurança aplicada no dia a dia.

Para isso sair do papel e se tornar realidade, é preciso o empenho de toda a empresa. A liderança precisa estar comprometida com a criação e aplicação dessa cultura, principalmente executivos tomadores de decisão. Da mesma forma, os departamentos de tecnologia da informação e segurança devem ser referência de comportamento para os demais. Por último, é preciso desenvolver um trabalho contínuo aliado aos recursos humanos para transmitir e manter essa cultura de forma orgânica a todos os colaboradores.

Tão importante quanto a conscientização dos colaboradores, é a rotina de avaliação de riscos. Sabemos que a tecnologia utilizada por cibercriminosos avança na mesma velocidade em que desenvolvemos soluções seguras. Para isso, faz-se necessário trabalhar com as boas práticas para evitar o pior. Ou seja, a avaliação de risco nos coloca um passo à frente, mas é preciso ter clareza que não existe segurança absoluta, e que crises, invariavelmente, acontecerão.

Por fim, existem soluções que nos ajudam a avançar ao estabelecer um ambiente seguro. O monitoramento e bloqueio de aplicações em nuvem para evitar vazamentos de dados, uso de autenticação em dois fatores em todas as aplicações corporativas, uso de cofres de senhas e observação de desvio de comportamento dos usuários nos equipamentos corporativos, conhecidas por soluções de UEBA (User and Entity Behavior Analytics), nos ajudam nessa jornada de segurança digital.

Investir em segurança é, principalmente, um processo que começa no topo da pirâmide e com comprometimento diário. É somente dessa forma que se torna possível mitigar riscos e evitar eventuais prejuízos gerados por cibercriminosos.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo