Brasil,

Cresce interesse de Private Equity em startups brasileiras

Ainda que limitado, tem crescido o interesse de fundos de Private Equity (PE) por startups brasileiras. É o que aponta o estudo As direções de Venture Capital e Private Equity no Brasil, produzido pela plataforma de inovação aberta Distrito, em parceria com a Private Equity Bay, empresa de inteligência especializada no setor. Desde 2011, o Brasil acumula um total de 54 transações, que juntas somam R$ 6,6 bilhões. Entre 2011 e 2016, a média de deals foi de 3 investimentos dessa natureza por ano. Entre 2017 e 2020, a média passou para 8,5 deals a cada 12 meses.

Normalmente, esses investimentos são destinados a startups mais maduras, com crescimento significativo, o que dá ao investidor maior segurança. MadeiraMadeira, Omie, Pixeon e Stone Pagamentos são algumas das empresas analisadas pelo levantamento. Muitos dos aportes recebidos por essas startups se deram em conjunto com fundos de Venture Capital. Entre as gestoras de VC por trás das principais investidas de PE, estão Kaszek, monashees e Valor Capital Group de acordo com o levantamento. Já entre os fundos mais atuantes neste universo, destacam-se o Goldman Sachs & Co, Riverwood, Temasek e General Atlantic.

"Os investidores de Private Equity estão cada vez mais atentos aos aportes que ocorrem no ecossistema de inovação e buscam se conectar com os principais investidores de Venture Capital justamente para que possam participar das melhores rodadas", afirma Gustavo Gierun, cofundador do Distrito.

Segundo o relatório, a maior parte dos fundos de PE entra na rodada Series A (40%) ou Series B (26,7%), estágios em que as principais estruturas da startups já estão minimamente consolidadas, prestes a ganhar maior escala. Outros 33,3% dos investimentos em PE destinam-se a startups em estágios ainda mais avançados, em Series C, D e E. "Esses fundos são capazes de financiar as empresas em um momento onde a grande maioria dos fundos de VC nacionais não atuam", complementa Gierun.

Os setores que mais atraem esses fundos são os de retailtech, healthtech e technology, que possuem soluções mais robustas no cenário nacional. Desde 2011, cada um desses setores recebeu oito aportes. Eles também se destacam em termos de volume aportado: healthtech concentra 31% do volume total de investimentos do período, seguido por fintechs (16,9%) e retailtech (11,3%).

"De maneira geral, o investimento em startups de alto potencial realizado por fundos de VC e PE de forma estruturada e interseccionada tem como principais objetivos facilitar o crescimento acelerado da empresa, seja pela expansão de operações e contratações, pela entrada em novos mercados ou mesmo pela consumação de aquisições estratégicas. A esta tese damos o nome de growth capital, que vale destacar, tem se mostrado eficaz", afirma Gierun.

"Isso porque, embora empresas financiadas por VC tenham inicialmente fluxo de caixa e lucro operacional negativos, a maioria das startups analisadas pelo levantamento obteve lucro operacional nos anos próximos ao do investimento de PE, mantendo um forte crescimento de receita", afirma Leonardo Ribeiro, fundador e CEO da Private

Equity Bay.

Confira o estudo na íntegra aqui: https://materiais.distrito.me/vc-e-private-equity-report


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo