Brasil,

Conheça a WIER: o projeto de TCC que virou case de sucesso

Com tecnologias de Plasma Frio e Ozônio, companhia registra o impressionante crescimento de 500% no primeiro semestre de 2020

Uma ideia e desejo que vem desde criança e que se transformou em um negócio promissor no setor de tecnologia, a WIER , empresa com valor de mercado na casa dos 9 dígitos e que desenvolve soluções inovadoras com tecnologia de Plasma Frio e Ozônio, é fruto de um projeto de TCC (trabalho de conclusão de curso) do Dr. Bruno Mena Cadorin, CEO da companhia. Criada em 2011, a empresa é referência no desenvolvimento de geradores de ozônio e possui seus produtos presentes em mais de 20 países, revolucionando diversos setores da indústria e da vida das pessoas.

Cadorin é do interior de Santa Catarina e deixou sua família aos 17 anos para se mudar para a capital Florianópolis e cursar Química na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). Encontrou na Universidade uma maneira de desenvolver uma inovação que o possibilitasse empreender na área do meio ambiente. Quando criança, a poluição no rio da cidade, que mudava de cor em função da atividade têxtil, e um discurso de Silvio Santos, despertaram o desejo de empreender.

No segundo ano da faculdade, Cadorin iniciou os trabalhos de pesquisa em um laboratório do Departamento de Química da UFSC, cuja pesquisa foi convertida em um TCC, apresentações em congressos, artigos científicos, um livro e seu maior sonho: a WIER. "Sou imensamente grato ao CNPq, CAPES, UFSC e ao Ciência Sem Fronteiras, pelas bolsas e pelo apoio à ciência que me possibilitaram criar a WIER e gerar valor para sociedade, gerar empregos, impostos, e contribuir para um Brasil melhor", conta, com orgulho. Os produtos da empresa possibilitam geração de renda a quem empreende prestando serviço de aplicação de ozônio em ambientes, melhora a qualidade de vida das pessoas que utilizam os equipamentos em suas casas, reduz custos da indústria que utiliza seus sistemas, além de promover diminuição de perdas e aumento de produtividade e no setor agro.

Recém-formado e fazendo mestrado, participou do Sinapse da Inovação - um programa com a proposta de fomentar ideias com potencial de serem negócios de sucesso. "Foi muito desafiador, afinal haviam mais de mil ideias inscritas, e apenas 60 foram aprovadas. Graças a Deus e à Santa Paulina, minha ideia foi selecionada e então se deu início a WIER, no dia 30 de maio de 2011", afirma o agora doutor.

Como resultado, o programa rendeu R﹩ 50 mil para o primeiro protótipo do negócio. Porém, tratavam-se de máquinas grandes e de alto custo, assim, se fez necessário buscar outros editais de fomento à inovação. "A WIER contou com apoio da Finep Fapesc, Senai, Sesi, Sebrae, Endeavor, entre outros parceiros. Também precisei me capacitar para não atrapalhar o crescimento da empresa. Além do mestrado e doutorado no Brasil e Itália, fiz MBA, contei com mentores e tive muita força de vontade, lendo e estudando muito", recorda. Além do crescimento, hoje, a WIER conta com prêmios regionais e nacionais de inovação e empreendedorismo.

"O fato de ter começado a empresa sozinho, apesar de ser mais difícil e desafiador, me fez ter experiência em todas as áreas do negócio. No começo, eu montava máquinas, apertava parafusos, comprava matéria-prima, vendia, emitia nota fiscal etc.", afirma Bruno. Hoje, a WIER possui todas suas áreas bem estruturadas e conta com seus produtos em países, como EUA, Portugal, Espanha, Itália, Austrália, Peru, Israel, entre outros. A linha de equipamentos é capaz de atuar na desodorização e descontaminação combatendo microorganismos como bactérias, vírus e fungos em ambientes como carros, quartos de hotéis, residências e escritórios, por exemplo.

Empresa não para de crescer

Em 2019, antes da crise do coronavírus, a WIER registrou um crescimento de 70%. No primeiro trimestre de 2020, já havia faturado o ano de 2019 inteiro e até então já registra crescimento de mais de 500%. Com toda essa demanda, a empresa precisou ampliar sua unidade fabril, em Santa Catarina, que agora conta com espaço quatro vezes maior que o anterior.

"Em 2020 tivemos uma alta demanda por conta da necessidade de descontaminação de ambientes, seja para o dia a dia ou para a retomada das cidades. Além disso, o gerador de ozônio pode ser uma oportunidade de renda extra ou até empreendedorismo. Temos vários clientes que oferecem o serviço de higienização a hotéis, pousadas, automóveis, varejos e até residências", comemora Cadorin.

Sobre a WIER

Fundada em 2011 em Florianópolis, a WIER é uma empresa que utiliza as tecnologias de Plasma Frio e Ozônio para descontaminação e desodorização de ambientes, tratamento de água para consumo, tratamento de efluentes líquidos e gasosos, sanitização nas indústrias de alimentos e envases, aumento de produtividade e diminuição de perdas no mercado Agro, além de aplicações domésticas.

Entre as soluções desenvolvidas, os geradores de ozônio da WIER são apresentados nas linhas: Purific, Residencial, Industrial e de tratamento de efluentes. Os produtos permitem higienização de ambientes residenciais, comerciais, de produtos industriais, além da solução para despoluição de águas industriais. Atualmente a WIER possui equipamentos em 20 países e segue firme com sua missão de impactar positivamente 3,6 milhões de pessoas e contribuir com o meio ambiente com o plantio de 70 mil árvores até 2024.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS