Brasil, 25 de Abril de 2018

TOKIO MARINE SEGURADORA

+ F O N T E -

Após três anos de queda, vendas crescem no acumulado do ano

Após três anos de queda, vendas crescem no acumulado do ano

Aumento de 0,14% ainda é tímido, mas já indica a retomada da economia

Resultado da melhora do ambiente econômico dos últimos meses, pela primeira vez, desde 2014, as vendas apresentaram crescimento no acumulado do ano (Jan.17-Out.17/Jan.16-Out.16). O aumento foi de 0,14%. Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Bruno Falci, o cenário menos adverso do que no ano passado e os indicadores macroeconômicos (inflação e juros), apresentando decréscimos desde o início de 2017, estão contribuindo para que as pessoas voltem a consumir. “O país está apresentando sinais consistentes de recuperação, o crescimento ainda é pequeno, mas já demonstra que as vendas estão tomando fôlego novamente”, explica Falci. “Fatores como juros menores, aumento do rendimento real e queda da inflação, tem um impacto positivo direto no orçamento das famílias. Que, gradualmente, estão voltando a adquirir bens”, completa.

Os setores de drogarias e cosméticos (+2,47%) e de artigos diversos, que incluem acessórios em couro; brinquedos; óticas; caça; pesca; material esportivo; material fotográfico; computadores e periféricos; e artefatos de borracha (+2,45%), foram os que se destacaram no aumento de vendas no acumulado do ano. Os demais setores ficaram assim: vestuário e calçados (+1,07%); supermercados (+0,75%); veículos e peças (+0,49%); papelarias e livrarias (+0,43%). Os que apresentaram queda foram: móveis e eletrodomésticos (-0,36%) e material elétrico e de construção (-0,04%).

Nos últimos doze meses (Nov.16-Out.17/Nov.15-Out.16), o varejo acumulou queda de 0,17% nas vendas. Apesar do resultado ainda negativo, este é o menor decréscimo em três anos nesta base de comparação e indica a desaceleração do ritmo de queda. “O mercado ainda está em processo de recuperação, o PIB, por exemplo, já aponta crescimento (0,60% em 2017 e 2,10% em 2018, segundo o Banco Central)” diz Falci. “A melhora deste cenário têm devolvido a confiança dos agentes econômicos, o que impacta positivamente no investimento produtivo que gera emprego e renda e consequentemente aquece o consumo”, acrescenta.

Vendas crescem quase 2% em comparação com o mesmo mês do ano anterior

Reflexo do efeito positivo da recuperação da atividade econômica, da redução da taxa de juros, da inadimplência e do crescimento do rendimento real (3º tri. 2017 em 4,2%/ 3º tri 2016 em 3,6% - segundo IBGE), as vendas registraram alta de 1,98% em outubro, comparando-se com o mesmo mês do ano anterior (Out.17/Out.16). “A conjunção destes fatores revigora o poder de compra das famílias, impactando positivamente nas vendas. A taxa básica de juros, por exemplo, constitui um fator favorável ao consumo, tendo em vista o custo menor para se obter crédito”, esclarece o presidente da CDL/BH.

Nesta base de comparação (Out.17/Out.16), todos os setores apresentaram crescimento. São eles: artigos diversos (+9,02%); vestuário e calçados (+2,54%); papelarias e livrarias (+2,39%); supermercados (+1,68%); móveis e eletrodomésticos (+1,3%); veículos e peças (+1,15%); material elétrico e de construção (+0,98%) e drogarias e cosméticos (+0,06).

Vendas do Dia das Crianças contribuiu para o aquecimento do comércio em outubro

O índice real de vendas apresentou crescimento de 0,84%, na comparação com o mês imediatamente anterior (Out.17/Set.17). Outubro contou com a comemoração do Dia das crianças, o que contribuiu para que as vendas tivessem uma elevação frente a setembro. Nesta base de comparação (Out.17/Set.17), o setor de artigos diversos foi o que teve o melhor desempenho (+7,3%). O resultado dos demais setores foi: vestuário e calçados (+3,23%), papelarias e livrarias (+2,97%;) drogarias e cosméticos (+1,92%); supermercados (+1,88%). Os que apresentaram queda: veículos e peças (-1,27%); material elétrico e de construção (-0,94%) e móveis e eletrodomésticos (-0,14%).

Veja os gráficos e comparativos da pesquisa em: http://goo.gl/gGzta3

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


Código de segurança
Atualizar

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::