Logo
Imprimir esta página

O que as profissionais que maternam estão exigindo dos RH’s corporativos?

Mariana Achutti_CEO da Sputnik_Crédito Babuska Fotografia Mariana Achutti_CEO da Sputnik_Crédito Babuska Fotografia

A SPUTNiK tem auxiliado as organizações a incluírem em seus escopos políticas que valorizam as mães

Segundo estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV), a probabilidade de emprego das mães no mercado de trabalho formal aumenta gradualmente até o momento da licença-maternidade e depois decai. Além disso, segundo uma pesquisa realizada pelo grupo Mulheres do Varejo, 79% dos homens e 84% das mulheres, entre gerentes, diretores e presidentes de empresas, afirmam que as mulheres sofrem sim preconceito no ambiente de trabalho após engravidarem. A Sputnik, uma das maiores escolas corporativas do Brasil, tem contribuído com essa discussão e auxiliado as organizações a incluírem em seus escopos políticas que valorizam as mães.

Pensando no que as profissionais que maternam estão exigindo dos RH’s corporativos e como as empresas podem atender a essas demandas, líderes de grandes empresas estiveram reunidos em um evento, realizado na última quinta-feira (5), para discutir de que forma as reflexões sobre o assunto poderiam sair do papel e se transformarem, de fato, em planos de ação. Entre as convidadas pela escola de educação corporativa, estavam: Mafoane Odara, líder de Recursos Humanos para a América Latina do Meta, Juliana Poli, senior marketing manager na 99, Luiza Voll, sócia da Contente, plataforma de conteúdo e mídia para uma vida digital mais consciente.

Em um dos momentos de troca, Mafoane Odara levantou uma questão central: a maternidade, dentro do universo corporativo, não é assunto de mulher. “Metade do mundo é mãe e a outra metade é mãe dessa metade”, brincou, antes de emendar: “e a maternidade não existe sem a paternidade. O fato de você não carregar, não quer dizer que a gestação não é sua. Não podemos, portanto, tirar o lugar dos homens nessa discussão. A quem serve essa narrativa que exclui os homens dessa responsabilidade? O que vejo é que empresas que conseguiram avançar nesse sentido são as que trouxeram os homens para o pensar e o fazer nessa mudança urgente”, completa.

Outro ponto levantado foi sobre desmistificar a ideia de que a maternidade é um lugar ruim. Para Mariana Muradas, uma das participantes — que participou no formato aquário, em que todo mundo é convidado a falar —, inclusive a narrativa do puerpério deve ser revista: “Ouvimos o quanto mulheres são mais lentas e têm menos foco depois de parir, mas a neurociência já mostrou que não é bem assim. Nos primeiros meses do pós-parto, o cérebro da mulher chega a dobrar de tamanho. É a maior janela de neuroplasticidade que o cérebro tem. Ou seja, estamos armazenando informação e aprendizados com mais facilidade” conclui ela.

No geral, também foram citadas a necessidade de discutir a licença parentalidade — para além da licença maternidade ou paternidade —, de protocolos que acolhem mulheres gestantes e seus afastamentos e puérperas e seus retornos e também a necessidade de espaços ideias para amamentação e horários flexíveis para mulheres lactantes. Segundo Achutti, o caminho para essas e outras mudanças passa inevitavelmente pela educação. A partir de conceitos, reflexões e ferramentas apropriadas é possível trazer esses avanços para a cultura e política das empresas de forma estrutural, fazendo com que a transformação seja transversal e consistente.

Sobre a SPUTNiK

Fundada em 2014 e parte do Grupo Perestroika, a SPUTNiK é uma das maiores escolas corporativas do Brasil e leva às empresas conteúdos relevantes de maneira original e disruptiva. Seus serviços carregam conceitos, ferramentas e reflexões alinhados a valores contemporâneos, e podem ser explorados por meio de palestras, cursos, experiências e workshops presenciais e online. Atualmente, já formaram mais de 34 mil alunos e impactaram mais de 350 empresas, entre elas estão Google, Facebook, Globo, Boticário e Ambev.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Copyright ©2002-2022 Clipping - Segs - Portal Nacional de Seguros, Saúde, Veículos, Informática, Info, Ti, Educação, Eventos, Agronegócio, Economia, Turismo, Viagens, Vagas, Agro e Entretenimento. - Todos os direitos reservados.- www.SEGS.com.br - IMPORTANTE:: Antes de Usar o Segs, Leia Todos os Termos de Uso.
SEGS é compatível com Browsers Google Chrome, Firefox, Opera, Psafe, Safari, Edge, Internet Explorer 11 - (At: Não use Internet Explorer 10 ou anteriores, além de não ter segurança em seu PC, o SEGS é incompatível)
Por Maior Velocidade e Mais Segurança, ABRA - AQUI E ATUALIZE o seu NAVEGADOR(Browser) é Gratuíto